Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Treinador de Mo Farah nega ligações ao doping

26 de Junho, 2015

Mo Farah, dono de duas medalhas de ouro nos Jogos Olímpicos de Londres-2012

Fotografia: AFP

O norte-americano Alberto Salazar, treinador do britânico Mo Farah, dono de duas medalhas de ouro nos Jogos Olímpicos de Londres-2012, rebateu as acusações da BBC de que estaria utilizando doping para melhorar o desempenho dos seus atletas.

"Nunca permiti doping", afirmou Salazar  num documento publicado no site da sua equipa, a Nike Oregon Project, na véspera do campeonato nacional dos Estados Unidos, em Eugene.

"Nunca pedi e nunca pedirei para que um atleta que treino use uma substância proibida. Trabalhamos muito, muito duro para alcançar os nossos resultados", ressaltou. "As acusações da BBC são falhas, e peço para que a emissora se retrate imediatamente por meio de um comunicado", acrescentou.

A BBC exibiu no início de Junho um documentário no qual Steve Magness, ex-assessor de Salazar, acusa o técnico de ter levado atletas a usar substâncias proibidas, citando como exemplo Galen Rupp, vice-campeão olímpico dos 10.000 metros em 2012, atrás de Farah.

"Sempre sou extremamente cauteloso, e tomo todas as medidas necessárias para que os meus atletas respeitem o regulamento antidoping", insistiu, alegando que Rupp tomou medicamentos para curar "alergias e problemas respiratórios", mas que "nenhum desses produtos figura na lista das substâncias proibidas pelo código mundial antidoping".