Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Treinador de Serena prevê melhor campanha em 2014

28 de Novembro, 2013

“Serena está 100 por cento bem fisicamente, o que conta muito. Talvez essa seja uma das razões pela qual Roger Federer não tenha jogado o seu melhor ténis este ano”.

Fotografia: AFP

Serena Williams campeã de 11 competições em 2013 acumula a incrível marca de 78 vitórias, e apenas quatro derrotas no ano. Apesar de a tenista ter feito uma temporada impressionante, o francês Patrick Mouratoglou, técnico da norte-americana acredita, que ela pode conseguir resultados ainda melhores em 2014.

“Se ela mantiver esta mentalidade, não vejo motivos para tirar o pé do acelerador. Serena ama jogar ténis, ama vencer e quer manter-se como número 1. Já conversamos sobre 2014, e  o objectivo é  que ela seja  ainda melhor do que este ano, porque é possível”, afirmou Mouratoglou em entrevista à BBC.

Aos 32 anos, Serena acumula 57 títulos na carreira. Neste ano, entre os principais torneios levantou o troféu de campeã em Roland Garros, no Open dos Estados Unidos e no WTA Championships. Não obstante Serena ser a mais velha entre as que estão no top 10 do ranking, o treinador  ressaltou a boa condição física que a destaca sobre as outras competidoras. “Serena está 100 por cento bem fisicamente, o que conta muito. Talvez essa seja uma das razões pela qual Roger Federer não tenha jogado o seu melhor ténis este ano”.

Nadal - Djokovic
o melhor da época


A meia-final do Masters 1000 de Montreal, disputada entre Rafael Nadal e Novak Djokovic, foi escolhida pela Associação de Tenistas Profissionais (ATP) como a melhor partida de nível ATP de 2013. Protagonistas do maior jogo da Era Aberta do Ténis, o espanhol Rafael Nadal e o sérvio Novak Djokovic travaram grandes duelos em 2013, mas a meia-final foi a que mais chamou a atenção. Os dois melhores tenistas do mundo encontraram-se seis vezes este ano, com três vitórias para cada lado. Em Montreal, os dois enfrentaram-se para ver quem passava a levar vantagem em 2013, já que cada um somava uma vitória.

Na meia-final, Djokovic, que ocupava a liderança do ranking mundial, perdeu para o então número quatro do mundo, que tinha grande ascensão esta época, por 2-1, com parciais de 6/4, 3/6 e 7/6 (7-2). Depois do jogo, autêntica final antecipada da competição canadiana, o espanhol facilmente venceu o anfitrião Milos Raonic, com um duplo 6/2, chegando ao seu oitavo título do ano. Djokovic protagonizou ainda o segundo melhor jogo de 2013. A ATP afirma que a segunda melhor partida foi entre o sérvio e o argentino Juan Martin del Potro, na final do Masters 1000 de Xangai.

Na ocasião, Djoko começou a vencer com facilidade e viu o seu adversário reagir, mas garantiu o triunfo com resultado final de 6/1, 3/6 e 7/6 (7-3). A ATP divulga hoje as melhores partidas do ano em Grand Slams e os dois melhores tenistas do mundo podem novamente estar presentes, já que um dos melhores jogos entre Nadal e Djokovic foi a meia-final de Roland Garros, vencida pelo espanhol em cinco sets, com parciais de 6/4, 3/6, 6/1, 6/7 (3-7) e 9-7, após mais de 4h30 de jogo.