Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Treze "javalis" a salvo

11 de Julho, 2018

Mundo mobilizado no resgate das crianas presas numa gruta na Tailndia

Fotografia: DR

Terminou o drama. Os 13 \"javalis\" (nome da equipa de futebol) tailandeses estão todos a salvo, com o resgate do último grupo de cinco elementos. Não podem, por questões de saúde, assistirem à final do Mundial de futebol, conforme pretensões da FIFA, através do convite enviado pelo presidente do organismo Gianni Infantino, mas irradia de alegria por ter  um final feliz o drama que viveram, numa das grutas da Tailândia, ao fim de 18 dias de permanência no fundo da terra.
Ontem, terminou o  calvário de 12 crianças e do treinador, de  uma equipa de futebol, que viram um passeio turístico transformar em terror, após ficaram sitiados numa caverna, impedidos de saírem devido às chuvas que impossibilitou que retornassem.
O mundo mobilizou-se, para uma das mais arriscadas missões de resgate, com mergulhadores de todo o mundo envolvido na campanha de salvamento das crianças, que começaram a ser retiradas no domingo, após estarem dez dias sem comer e a beber água imprópria da caverna, para poder saciar a sede.
Ao terceiro dia do resgate, foi anunciado que o grupo está a salvo. Em poucos dias, resolveu-se uma boa parte do que as autoridades tailandesas diziam poder levar meses. Os resgates, que os mergulhadores previam levar 11 horas por pessoa, não demorou mais de seis - e nalguns casos até, demorou menos de quatro. \"Tornou-se cada vez mais fácil\", disseram as autoridades da protecção civil tailandesa. E, ontem, enfim, o mundo já pôde respirar.
Entretanto, pelo mundo fora continuam as manifestações de solidariedade para com os jovens \"javalis\" da Tailândia. Ontem, em Portugal, o Sport Lisboa e Benfica convidou os jovens resgatados e o seu treinador para fazerem um estágio de uma semana, no centro de Seixal, convite feito através do embaixador daquele país em Lisboa.
Na Inglaterra, com os meninos e o técnico da equipa resgatados, o Manchester United fez uma publicação no seu Twitter a solidarizar-se com as vítimas. O clube fez um convite oficial para que todos os envolvidos (meninos, técnicos e resgatadores) possam ir assistir um jogo do United, no próprio Old Trafford.
Após um jogo da equipa de futebol Wild Boar da Academia Moo Pa, 12 rapazes, com idades entre os 11 e os 16 anos, e o treinador de 25 anos, foram explorar a gruta no dia 23 de Junho, todavia, as inundações resultantes das monções bloquearam-lhes a saída, e impediu que as equipas de resgate os encontrassem.
Ontem, após três dias de operações de resgate, na gruta de Tham Luang, em Chiang Rai,  norte da Tailândia, todos os 12 jovens e o treinador ficaram a salvo.