Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Tribunal decreta falência de Becker

23 de Junho, 2017

Consagrado tenista alemão passa por enormes dificuldades financeiras e foi declarado falido

Fotografia: AFP

Um tribunal inglês declarou a bancarrota do antigo tenista alemão Boris Becker, detentor de seis títulos do \"Grand Slam\".

De nada valeram os últimos apelos para pagar uma dívida contraída com a segunda hipoteca de uma propriedade em Maiorca. Os advogados do ex-tenista argumentaram ainda existirem \"provas evidentes\" de que o seu cliente poderia devolver a dívida contraída com o banco privado \"Arbuthnot Latham & Co\", avaliada em seis milhões de euros, através de um acordo de refinanciamento.

Só que o tribunal decidiu o caso como insolvente. Ou seja, a chefe do registo civil declarou bancarrota a Becker. \"Tenho a impressão de que este é um homem com a cabeça enterrada na areia\", proferiu Christine Derret, que admite ter acompanhado a carreira do germânico e sustenta não existirem provas confiáveis de que o ex-tenista poderia pagar a \"dívida considerável\".

Boris Becker retirou-se do circuito profissional em 1999. Nos últimos anos treinou o sérvio Novak Djokovic e comentava o torneio de Wimbledon para o canal «BBC». Em 2002 foi condenado a dois anos de liberdade condicional, com o pagamento de meio milhão de euros por fuga ao fisco, entre 1991 e 1993.

TORNEIO DE QUEEN\'S
O torneio de Queen\'s, prova londrina de preparação para Wimbledon, viveu uma jornada surpreendente, com o afastamento dos três principais favoritos logo na primeira ronda. O escocês Andy Murray, o suíço Stan Wawrinka e o canadiano Milos Raonic, os três grandes candidatos ao triunfo, foram afastados no primeiro obstáculo, quando preparam o  torneio de Wimbledon, que vai decorrer de 3 a 16 de Julho.

A maior surpresa coube ao jovem desconhecido australiano Jordan Thompson, 90.º do ranking ATP, que, sendo repescado para a prova, afastou o ídolo local, Andy Murray, por 7-6 (7/2) e 6-2.

\"É o triunfo mais importante da minha carreira. Andy é o número um do mundo, o vigente campeão e um dos meus ídolos. É maravilhoso tê-lo vencido aqui, na pista central de Queen\'s\", disse o tenista de 23 anos.

O suíço Stan Wawrinka, terceiro jogador do ranking mundial e recente finalista derrotado de Roland Garros, foi vítima do espanhol Feliciano Lopez pelos parciais de 7-6 (4) e 7-5. Eliminação rápida também para outro favorito, o canadiano Milos Raonic - aqui com maior surpresa, já que se trata de um especialista em relva, com bom historial tanto em Queen\'s como Wimbledon. Raonic, sexto do ranking, perdeu com o australiano Thanasi Kokkinakis, 698.º do ranking.