Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Tribunal recusa pedido de Jorge Lorenzo

05 de Novembro, 2015

Lorenzo é o segundo classificado no Mundial de Pilotos e ainda sonha com o título mundial da MotoGP desta temporada

Fotografia: AFP

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) rejeitou terça-feira a petição do espanhol Jorge Lorenzo para ser assistente na arbitragem entre Valentino Rossi e a Federação Internacional de Motociclismo (FIM).Em causa está o pedido de Rossi em levantar o castigo imposto para o Grande Prémio de Valência, prova que encerra no domingo o Mundial de MotoGP e na qual o italiano partirá do último lugar da grelha, na sequência do incidente entre o transalpino e o espanhol Marc Márquez.

Em comunicado, datado de segunda-feira, o TAS informou que recebeu o pedido de Lorenzo, segundo no Mundial de MotoGP, atrás do italiano, para ser assistente no processo, petição que foi rejeitada, pelo que “o procedimento continuará unicamente entre Valentino Rossi e a FIM".O tribunal indicou também que irá pronunciar-se sobre o recurso apresentado por Rossi o mais tardar amanhã, sexta-feira.

A 30 de Outubro, o piloto italiano da Yahama apresentou recurso de urgência no TAS do castigo imposto pela FIM, na sequência do incidente com o espanhol Marc Márquez (Honda) no Grande Prémio da Malásia.O italiano, líder do mundial de MotoGP, com sete pontos de vantagem sobre Jorge Lorenzo (Yamaha), foi condenado a partir do último lugar da grelha no GP da Comunidade Valenciana, 18.ª e última etapa do campeonato, por ter provocado a queda do espanhol Marc Márquez na prova anterior.

A direcção da corrida puniu o piloto da Yamaha com três pontos de penalização por ter tocado com o pé na moto de Márquez (Honda), campeão em título, quando ambos lutavam pelo terceiro lugar.Rossi, que já tinha um ponto de penalização, por condução irresponsável no Grande Prémio de São Marino, viu aumentar o número de pontos de penalização na sequência do incidente com o espanhol e foi punido com a saída do último lugar na prova seguinte.