Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Tufo Hagibis embaraa GP do Japo

12 de Outubro, 2019

Tufo Hagibis que atinge o Japo embaraa a realizao do Grande Prmio que acontece domingo no Circuito de Suzuka

Fotografia: DR

O tufão Hagibis, que deve atingir o Japão, obrigou ao adiamento, deste sábado para amanhã, domingo, das classificativas para o Grande Prémio de Fórmula 1 no Circuito de Suzuka, informou ontem a organização. Este reagendamento, no entanto, permanece condicionado às condições meteorológicas na manhã de domingo, com o início da corrida a continuar programado para as 14:10 (06:10 em Angola).
“Devido ao impacto previsto do tufão Hagibis, a Mobilityland [promotora do Grande Prémio] e a Federação Automobilística do Japão decidiram cancelar todas actividades programadas para este sábado”, explicou ontem a organização em comunicado.
“A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) e a Fórmula 1 apoiam esta decisão, no interesse da segurança de espectadores, competidores e todos no circuito de Suzuka”, pode ler-se ainda na mesma nota.
O Hagibis causou, igualmente, o cancelamento de centenas de voos domésticos programados para hoje no país asiático, bem como de ligações ferroviárias de alta velocidade e de outras linhas locais e regionais.
O tufão, considerado um dos mais fortes desta temporada no Pacífico, aproximou-se da metade sudoeste do arquipélago japonês, durante o dia de ontem e seguiu em direcção ao centro e nordeste do país durante o fim de semana, de acordo com o Agência Meteorológica do Japão (AMJ).
O Hagibis foi classificado como “muito forte”, a segunda categoria de maior intensidade da AMJ e, ao atravessar o território japonês, deverá causar chuvas torrenciais, rajadas de vento até 252 quilómetros por hora e ondas com mais de 10 metros de altura em alguns pontos da costa, de acordo com as previsões das autoridades nipónicas.
Por essa razão, o governo japonês convocou uma reunião de emergência, para tomar as medidas preventivas necessárias e recomendou que os cidadãos do centro, sul e oeste do país evitassem deslocar-se durante o fim de semana, por razões de segurança.