Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Vaga olímpica agita combates

06 de Abril, 2015

Emoções dos ringues voltam à Cidadela com combates do campeonato nacional

Fotografia: Jornal dos Desportos

A luta por uma vaga, na Selecção Nacional de boxe, que vai disputar de 20 a 26 do corrente o torneio da zona IV, em Pretória, é um dos motivos do campeonato nacional que decorre a partir das 16h00, no pavilhão anexo número dois da Cidadela Desportiva, em Luanda. Na verdade, quem não tiver desempenho, que convença o seleccionador Enrique Carrion, dificilmente vai voltar a fazer parte do grupo e pode estar fora das contas de um provável apuramento para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro'2016.

A qualificação, para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, é obtida através da obtenção de uma medalha no campeonato mundial ou no torneio pré-olímpico que se disputa entre Janeiro a Abril de 2016, em país ainda por indicar. As equipas das outras províncias já estão em Luanda, nomeadamente, representantes de Benguela, Cabinda, Cuanza Sul, Lunda Sul e Cuanza Norte. A organização da prova aguardava até à noite de ontem pela confirmação da chegada das equipas da Huíla, Huambo e Uíge.As pesagens oficiais fazem-se a partir das 7h00, no local da competição.

O ringue vai ser montado esta manhã. O regulamento da competição estabelece que cada equipa deve actuar  com um atleta em cada categoria de peso.O presidente da Federação Angolana de Boxe, Carlos Luís, disse que as condições estão preparadas para que o campeonato decorra sem sobressaltos, apesar de não ter recebido qualquer verba do Estado angolano e também por carência de patrocínios. O dirigente acredita que o sonho olímpico vai animar o campeonato.“É o momento de começar a filtrar os candidatos para as vagas olímpicas. Já sentimos que há muita disputa entre os atletas e isso é muito bom”, disse.

ÁRBITROS AVALIADOS
Os árbitros seleccionados para o campeonato nacional de boxe, que hoje inicia em Luanda, vão ser alvo de avaliação da Federação Angolana de Boxe (Faboxe), de forma a melhorar o trabalho e minorar as contestações ao desempenho, assegurou Carlos Luís, presidente da Faboxe. “Os árbitros que não estiverem bem no primeiro dia não entram na grelha do segundo, os que forem considerados melhores vão integrar a comitiva angolana aos jogos da Zona IV”, prometeu.

Carlos Luís disse estar preocupado com a formação dos árbitros e revelou que a Faboxe projecta a realização de um curso de uma estrela.
“Gostaríamos de fazer alguma formação, antes do campeonato, mas decidimos que é melhor avançar depois com a realização de um curso de uma estrela em que vamos trazer ao nosso país um especialista para capacitar os nossos árbitros”.

OBJECTIVOS
Misto de Cabinda
espreita a SADC


O Misto de Cabinda participa no campeonato nacional, que hoje inicia em Luanda, com uma equipa de atletas dos escalões juvenil, cadetes e juniores, segundo Naftal Goma, coordenador técnico. O objectivo é rodar os jovens para ganharem mais experiência e estarem preparados para compromissos futuros.

“A nossa equipa é de futuro. Portanto, neste campeonato viemos apenas participar, porque já estamos a olhar para os jogos da SADC que o nosso país vai acolher no próximo ano. Temos atletas com potencial para obter medalhas na competição regional”, assegurou. A equipa de Cabinda é composta por Fernando Manuel, Hamilton Ngonge (52kg), João Malonza, Faustino Mananga (56kg), Victor Buanze “Dié” e Naftali Goma (60kg).

Os atletas são os campeões e vice-campeões provinciais nas respectivas categorias. Os pugilistas cabindenses são orientados pelo trio Naftal Goma, Miguel Bandeira e José Mbado.