Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Valentim enaltece dupla campeã

Rosa Panzo - 16 de Setembro, 2015

Presidente de direcção da FAVB mantém esperança na obtenção de passe de acesso aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro no torneio qualificativo a decorrer a partir de Outubro

Fotografia: Paulo Mulaza

A conquista da medalha de ouro no torneio de voleibol de praia da 11ª edição dos Jogos Africanos, que decorrem até ao dia 19 do corrente, na capital do Congo, Brazzaville, é o grande objectivo definido pela Federação Angolana de Voleibol (FAVB). Depois da prata, em Maputo, em 2011, Angola faz jus ao continente como a maior força do voleibol de praia, segundo o presidente de direcção, Valentim Domingos.

"Estou satisfeito pela conquista dessa medalha. É de louvar o mérito alcançado pela dupla angolana em Brazzaville. Éden Cerqueira e Edson Figueiredo traduziram na quadra os anseios dos angolanos e representaram com dignidade o país nessa missão", disse. Apesar de contratempos ao longo da preparação em Luanda, com destaque ao cancelamento da viagem a Maputo, onde havia sido programado jogos de controlo, Valentim Domingos assegura que "a conquista da medalha de ouro é o culminar de uma longa caminhada começada na capital moçambicana, em 2011, onde havia escapado".

"Em Brazzaville, a nossa dupla foi mais determinada; derrotámos os sul-africanos e disputámos a final com Moçambique, na conclusão dos nossos objectivos", frisou. Para Valentim Domingos, "o trabalho não terminou" com a conquista da medalha de ouro nos Jogos Africanos de Brazzaville.
"A luta apenas começou; ainda não conseguimos a qualificação aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro em 2016", disse.

A caminhada para as terras do Flamengo vai exigir à dupla angolana muitos sacrifícios. O Continental Cup, torneio qualificativo aos Jogos Olímpicos do Rio'2016, vai ser disputado no último trimestre do corrente ano. As primeiras três provas disputam-se em Outubro, seguindo outras tantas em Novembro e Dezembro. As duas últimas são disputadas em Janeiro de 2016.

O técnico obreiro pela conquista da medalha de ouro em Brazzaville, Morais Abreu, afirmou que a participação dos angolanos no Continental Cup vai precisar de todo o apoio possível. Pela experiência adquirida, quando levou Angola aos Jogos Olímpicos de Beijing'2008, Morais Abreu solicita o patrocínio do empresariado nacional. “Somos uma modalidade com potencialidades e somos um caminho para fazer um casamento com patrocinadores.

Podemos representar Angola ao mais alto nível como fizemos em Beijing e levar o nome dos patrocinadores em todos os eventos”, apelou.  Angola vai competir na fase qualificativa ao Rio'2016 com duas duplas, uma estratégia que aumenta as possibilidades de qualificação. A delegação de voleibol de praia desembarcou ontem, às 20h30, ao país com missão cumprida na capital do Congo.