Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Van den Broeck abandona "Tour"

15 de Julho, 2016

A Volta à França em bicicleta tem registado abandono de muitos corredores e o último a desistir da prova é Van den Broeck da equipa Katusha

Fotografia: AFP

A edição deste ano da Volta à França em bicicleta continua a ser marcada pelo abandono de grandes nomes do ciclismo mundial, e o belga  Jurgen Van den Broeck deverá seguir esse caminho e  abandonar a competição, depois de ter fracturado o ombro, anunciou a sua equipa russa Katusha antes do início, ontem, da 12.ª etapa da prova em Montpellier.

Van den Broeck sofreu uma queda na quarta-feira na primeira parte da 11.ª etapa do Tour, entre Carcassonne e Montpellier, ficando relegado para a 137.ª posição, a três minutos e meio do vencedor, Peter Sagan.

“O início da etapa foi extremamente nervoso. Estava a lutar para manter a minha posição (...) sofri um ‘toque’ de outro ciclista na roda dianteira e cai da bicicleta. Não entrei em pânico de imediato, porque me parecia uma queda normal, mas senti uma forte dor no ombro quando voltei a pedalar”, disse o ciclista belga, de 33 anos, num comunicado do anúncio da equipa.

“Depois da chegada, as radiografias mostraram que tinha sofrido uma fractura. Os médicos disseram-me que o tratamento poderá demorar várias semanas, mas vou precisar ainda de mais tempo para recuperar mentalmente. Já tive muitos azares na minha carreira”, disse Van den Broeck, que participa pela sétima vez na Volta à França (com três desistências).

Van den Broeck esteve por duas vezes entre os cinco primeiros da geral (foi terceiro em 2010 e quarto em 2012).

Antes da 12.ª etapa, que vai ligar Montpellier a Chalet Reynard pelas encostas do Monte Ventoux, o belga ocupava o 21.º lugar da classificação geral a 09.20 minutos de Chris Froome (Sky).

“Dói-me muito não ser capaz de ajudar a equipa Katusha nas montanhas”, afirmou, referindo-se à etapa de hoje.

O abandono será o segundo para a equipa russa, depois do de Danois Michael Morkov nos Pirenéus.

CONTADOR
No passado domingo, o espanhol Alberto Contador (Tinkoff), abandonou o "Tour" no decurso da nona etapa da 103.ª edição, após revelar que se sentia febril e que, por isso, não conseguiu continuar.

“Não podia continuar. Sentia-me febril, não me sentia mesmo nada bem e isso levou-me a tomar a decisão (de abandonar)”, contou o vencedor da Volta a França em 2007 e 2009, que ainda tentou atacar no início da tirada.

Contador, que sofreu quedas nas duas primeiras etapas, descaiu várias vezes ao carro da equipa ao longo dos 184,5 quilómetros entre Vielha val d’Aran (Espanha) e Arcalís, Andorra, acabando por desistir a cerca de 100 quilómetros da meta.

“Tenho de fazer exames para perceber exactamente o que tenho e pensar no futuro”, disse na altura. Esta foi a segunda vez que o bicampeão do Tour desistiu, já que também em 2014 foi forçado a abandonar.