Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Vasconcelos Luanda vence prova da Esadia

Silva Cacuti - 29 de Novembro, 2015

Jurista superou a concorrência e comandou a prova desde cedo

Fotografia: Mota Ambrósio

Vasconcelos Luanda, estudante do 4º ano do curso de Direito da Universidade Óscar Ribas, sagrou-se ontem vencedor da 1ª edição da corrida universitária promovida pela Escola Superior de Alta Direcção Independente de Angola (Esadia), com o tempo de 24,54 minutos.

O jurista não deu chances à concorrência e comandou a prova desde cedo. Com a vitória, vasconcelos Luanda ganhou teve como prémio um curso de mestrado, avaliado em usd 25 mil.

"Sinto-me feliz, gostaria que a prova se repetisse no próximo ano, porque surge como uma oportunidade única para muitos de nós que nos estamos a formar com sacrifício. Penso que é uma grande ajuda à comunidade universitária e à juventude em geral que tem sonhos de atingir os patamares  altos em termos de formação", disse o vencedor.

Na segunda e terceira posições ficaram Elísio Diogo e Edivaldo Andrade, ambos estudantes da Universidade Independente de Angola (Unia).

O mesmo prémio venceu Emília Kiala, que dominou o sector feminino com o tempo de 34,42 minutos. Emocionada , Kiala que é aluna do 1º ano do curso de motricidade humana na Universidade Jean - Piaget, agradeceu a Deus e disse que venceu com relativa facilidade e que "não esperava vencer um prémio tão valioso na sua condição de estudante". A atleta foi secundada por Dulce Artur, que terminou a prova e teve de ser socorrida pelos serviços de emergências médicas.

A prova foi marcada pela quantidade de abstenção de corredores inscritos,  uma boa parte atrasou-se em ralação à hora de partida.Lisette Rico Martinez, directora -geral da Esadia minimizou as ausências e disse esperar que a próxima edição registe maior adesão.

"Temos imensa satisfação na realização desta prova, apesar de algumas irregularidades e apreensões. Esperamos que a próxima tenha mais adesão de estudantes e de professores. Os começos são sempre difíceis", disse.

A responsável revelou a possibilidade do formato da prova mudar no próximo ano e admitiu a criação de uma categoria para os não universitários.

Álvaro Cage, que respondeu pela coordenação técnica, disse que "todo esforço foi feito para que a prova se realizasse nos moldes em que ocorreu".

Revelou também que a corrida vai fazer parte do calendário de competições da Associação Provincial de Atletismo de Luanda (Apal).

Cerca de 50 corredores participaram na prova que teve um circuito fechado de sete quilómetros, com o ponto de partida das imediações do Porto de Luanda, em direcção à ilha e com retorno nas imediações do Clube Náutico e regresso até ao local de partida.