Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Velocista de 14 anos supera marca de Bolt

02 de Abril, 2013

Ryan Gorman, de 14 anos supera Bolt

Fotografia: AFP

Um jovem atleta inglês que começou a treinar há apenas um ano e meio está a empolgar a imprensa britânica após correr os 200 metros num tempo mais rápido que Usain Bolt, quando o astro jamaicano tinha a mesma idade.

Ryan Gorman, de 14 anos de idade, fez a marca de 21s76 num campeonato de Sub-17 em Fevereiro - 0s05 a menos que Bolt, actualmente com 26 anos.
O número é ainda mais expressivo, porque a pista em que Gorman registou o seu tempo não tinha blocos de partida, usados pelos corredores para melhorar a largada. O jovem treina três vezes por semana no ginásio do Notts Athletic Club.

Ao jornal “Daily Mail”, o garoto disse que “não imaginava ser capaz de correr abaixo de 22 segundos” e que, na ocasião, ficou feliz apenas por saber que havia vencido o seu rival na categoria, o também jovem Owin Sinclair. O recorde mundial dos 200 metros, marcado por Bolt em 2009, é de 19s19.

Gorman, que completa 15 anos no próximo dia 9 de Abril, prefere os 200 metros aos 100 metros, porque se sente mais forte à medida que a corrida avança. O jovem sonha correr uma prova de estafeta em nome do Reino Unido nos Jogos Olímpicos e conta com o seu pai, um engenheiro civil e ex-jogador amador de râguebi, para manter os “pés no chão”.

A primeira competição da época de Gorman acontece no próximo domingo. Ele vai correr os 200 metros no Harvey Hadden Stadium, em Nottingham.

HOMENAGEM
Neymar elogia Bolt


O atacante brasileiro Neymar fez questão de homenagear o jamaicano Usain Bolt, que participou no evento no Rio de Janeiro no último fim-de-semana e disse ter o desejo de conhecer o camisola 11 do Santos.

Ansioso pelo encontro com o velocista, o atacante dedicou o primeiro tento na vitória por 2 a 1 sobre o Oeste e fez o tradicional sinal com o braço esticado para o céu em alusão ao campeão olímpico.

“O golo foi para o Bolt. Foi uma homenagem pelo que ele fala de mim. Estou louco por conhecê-lo, desde os Jogos Olímpicos de Londres. Sou fã do jamaicano, espero poder encontrá-lo”, afirmou.

Questionado sobre uma improvável disputa com Bolt nas pistas, o jogador, disse:“Estão loucos?”.

Lobos saem de Tóquio com derrotas

A Selecção de Portugal de râguebi terminou a participação no torneio de Tóquio sem uma única vitória e com apenas um ponto conquistado no Circuito Mundial de sevens.

Portugal começou por perder (0-40) com a Inglaterra nos quartos-de-final da Taça Bowl, sendo depois travado pelo Japão (15-19) nas meias-finais da Shield, terceira taça mais importante em disputa. A etapa nipónica terminou com o triunfo da África do Sul, que bateu na final a Nova Zelândia por 24-19.