Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Verbas do OGE para as Federaes s a partir de Maro

Joo Francisco - 18 de Fevereiro, 2019

Primeiro encontro anual entre o Minjud e as federaes decorreu quinta-feira na Galeria dos Desportos

Fotografia: Edies Novembro

As verbas das federações nacionais provenientes do Orçamento Geral do Estado(OGE) apenas deverão estar disponível nos cofres dos \"fazedores do desporto\", entre Março e Abril do ano em curso, segundo informações saídas no primeiro encontro anual  entre o Ministério da Juventude e Desportos (Minjud) e as federações nacionais que foi orientado recentemente na Galeria dos Desportos, pelo Secretário de Estado para o Desporto, Carlos Almeida.As prioridades do OGE de 2019, serão as que constam da \" documento da estratégia\" , gizada pelo Minjud, aquando dos últimos fóruns, como o último Encontro Nacional do Desporto Federado, em que umas modalidades recebem mais que as outras em função do nível , qualidade/quantidade de participações em competições anuais.
O ponto (OGE) do encontro, que englobou o \" plano de desenvolvimento das modalidades; \"gestão e funcionamento interno das federações\",  que mais suscitou debates, com satisfação de uns e descontentamento de outros, obrigou em algumas ocasiões a intervenção do Secretário de Estado para o Desporto, Carlos Almeida para acalmar alguns ânimos, depois das intervenções  tanto da Secretaria-Geral, como do Director Nacional para as politicas do Desporto, Nicolau Daniel que na óptica da plateia pareciam \"pouco claras\"(...).
Ainda sobre a alínea dos fundos do OGE, estes quando alocados pelo Minjud \"são destinados a massificação desportiva, e não para outros fins como, salários, estimulo para funcionários do Minjud colocados na federações e mesmo para fundo de manutenção/ sustentabilidade das respectivas federações, como se tem verificado\", segundo os responsáveis do  Ministério(..).
 Esta \"regra\" que o Minjud, quis fazer passar, também deixou muito dos responsáveis federativos, incrédulos, ao ponto de questionarem  sobre, \" o que o Ministério entende sobre massificação desportiva\", como foi caso do presidente da Federação Angolana de Ginástica que foi um dos dirigentes mais interventivo.
Em termos desportivos, a prioridade em 2019, e já com um certo atraso, será dedicada aos preparativos para os Jogos Africanos que decorrerão em Agosto no Reino de Marrocos, onde Angola estará presente de acordo com o feed-back que as federações nacionais terão com as suas congéneres internacionais sobre as diversas formas de apuramento ou qualificação, de acordo com o Director Nacional para as Politicas do Desporto, Nicolau Daniel.
No capítulo da legalização das federações nacionais, foi mais uma vez, feito o apelo no sentido destas uniformizarem os Estatutos  com as Leis do Desporto em vigor e a sua publicação no Diário da República, sob pena de estarem em ilegalidade em 2020,que quando for feito a renovação de mandatos, ou por outra, não se repetirem os erros dos mandatos passados.De igual modo, foram feitos recados no sentido das federações, submeterem os mesmos documentos estatutários e regulamentares aos seus associados com a realização regulares das Assembleias Ordinárias.Finalmente, foi um veemente alerta ao uso indevido dos passaportes de Serviço/ Despacho de deslocações ao exterior do país, para que as federações nacionais, tenham um maior/melhor controlo,  para se evitar episódios em que o país seja posto em causa no estrangeiro.