Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Vettel assume rotura com Webber

13 de Abril, 2013

Sebastian Vettel frisou que agiria da mesma forma mesmo que tivesse compreendido a ordem da escuderia

Fotografia: AFP

O plano de contenção de danos da Red Bull-Renault (RBR) para a polémica entre os seus pilotos no GP da Malásia sofreu um duro golpe na quinta-feira, quando, à porta da “motorhome” da equipa no circuito de Xangai (China), Sebastian Vettel assumiu a rotura com Mark Webber de forma contundente.

“Nunca tive ajuda de Mark (Mark Webber). No passado, por mais uma vez, ele podia ter ajudado a equipa e não o fez”, disse o alemão tricampeão do Mundo que, em Sepang, ignorou as ordens de equipa e ultrapassou o australiano, vencendo no segundo GP da temporada.

Vettel, em declarações antes do GP da China (hoje e domingo), frisou mesmo que agiria da mesma forma, ainda que tivesse compreendido a ordem da escuderia.

“Estava a andar mais rápido, os meus pneus encontravam-se em melhor estado e o consumo de gasolina era menor. Não estou certo sobre o que faria, pois isso iria originar um conflito dentro de mim entre aquilo que a equipa pretendia e o que Mark merecia... é provável que fizesse o mesmo”, disse.

“Não acho que tenha feito nada de mal. Não me considero uma pessoa má. Pedi desculpa à equipa, que foi importante para deixar as coisas claras, mas não a Mark”, acrescentou.

“Já expliquei as razões por que agi daquela forma. Se acreditam em mim ou não, é outra história. Podem dizer que, indirectamente, estou a retribuir a falta de ajuda que tive de Mark. Mas isso não importa. Disse a verdade. E a verdade nem sempre é o que as pessoas querem ouvir, pois a controvérsia ajuda-as e a verdade não”, concluiu.


Schumacher embaixador
de segurança da Mercedes


Michael Schumacher foi nomeado, na passada quinta-feira, embaixador da marca Mercedes na área da segurança, de forma a assinalar uma “parceria de longa duração” entre a marca de Estugarda e o ex-piloto de Fórmula 1.

A marca alemã afirmou que esta parceria “se vai estender muito além do automobilismo e da F1” e explicou o novo cargo que Schumacher vai exercer na empresa, depois do piloto se ter retirado da competição profissional no ano passado, aquando integrava a equipa Mercedes-AMG.

“Schumacher vai estar principalmente envolvido em temas relacionados com o futuro da marca, nomeadamente no desenvolvimento de sistemas de segurança e de conforto da marca Mercedes-Benz”, adiantou a empresa alemã. No mesmo comunicado, Schumacher afirmou a importância do seu novo cargo, relembrando que sempre pode “contar com todo o tipo de tecnologias” durante a sua carreira e que, por isso, é “adepto declarado da existência de sistemas de apoio à condução ou à direção em carros de corrida ou de estrada”.

Massa domina treinos livres


O brasileiro Felipe Massa (Ferrari) realizou ontem o melhor tempo da segunda sessão de treinos livres do GP da China, que se realiza em Shanghai.
Massa levou a melhor sobre Raikkonen (Lotus), que obteve o segundo tempo, e Alonso (Ferrari), terceiro.

Na quarta posição ficou o alemão Nico Rosberg (Ferrari), que havia feito o melhor tempo na primeira sessão de treinos livres. Destaque ainda para a 10ª posição do actual líder do Mundial e campeão em título, o alemão Sebastian Vettel (Red Bull).