Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Vettel parte na pole position

27 de Outubro, 2013

Sebastian Vettel pode conquistar hoje o seu quarto título consecutivo

Fotografia: AFP

O alemão Sebastian Vettel, piloto da Red Bull-Renault, está com o tetra-campeonato da Fórmula 1 praticamente assegurado. Ontem, no treino classificativo para o Grande Prémio da Índia, o alemão marcou a “pole position” sem dificuldade, mais de sete décimos à frente do segundo colocado, Nico Rosberg, da Mercedes. Para completar, viu o seu rival mais próximo na luta pelo título, Fernando Alonso, da Ferrari, conseguir somente a oitava posição na grelha.

Para ser campeão na corrida de hoje, a partir das 11h30 (de Angola), Sebastian Vettel (297 pontos) precisa apenas de chegar em quinto lugar. Se terminar a prova entre o sexto e o oitavo lugar será campeão, caso Fernando Alonso (207 pontos) não vença a corrida. E mesmo se chegar em nono ou abaixo, o piloto alemão da Red Bull-Renault leva o título se o espanhol ficar abaixo do terceiro.

Sebastian Vettel não teve concorrência na qualificação. Com o tempo de 1min24s119, ficou longe dos pilotos da Mercedes. Nico Rosberg foi o segundo, com 1min24s871, e Lewis Hamilton, o terceiro, com 1min24s941. Fernando Alonso marcou apenas 1min25s826 e ficou em oitavo, atrás do companheiro de equipa Felipe Massa, que vai largar em quinto luhar com o tempo de 1min25s201.

Entretanto, um erro de segurança no carro de Pastor Maldonado vai pesar nos cofres da Williams-Renault. A FIA condenou a equipa ao pagamento de 60 mil euros de multa devido a uma roda solta no segundo dia de treinos livres para o GP da Índia, na sexta-feira.

A equipa britânica deixou o piloto venezuelano sair das boxes com a porca de uma das rodas mal fixada. A peça soltou-se no meio da pista, mas mesmo com menos um pneu, Pastor Maldonado voltou às boxes.

“A equipa precisa de garantir que tanto a roda como a sua peça fixadora permaneçam no carro. Os comissários decidiram que uma multa de 60 mil euros é a sanção mais adequada a este caso, levando em conta que foi a segunda vez”, disse a FIA através de comunicado.