Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Vinãles de promessa a certeza

29 de Março, 2017

No último domingo, o espanhol Maverick Viñales, de apenas 22 anos, venceu o Grande Prémio do Catar, o primeiro da temporada 2017 da MotoGP. Ele é tratado como novo \"fenómeno\" da categoria, capaz de encerrar o domínio de pilotos experientes e multicampeões, como os compatriotas Marc Márquez e Jorge Lorenzo, além do italiano Valentino Rossi. Correndo na MotoGP desde 2015, Viñales teve um início de carreira curioso.

Quando ingressou na Moto3 (à época ainda chamada 125cc, considerada a \"formadora\" dos corredores), em 2011, ele foi seleccionado para ser o segundo piloto da equipa SuperMartxé VIP, actuando como mero coadjuvante do experiente Sergio Gadea. E, por trás da SuperMartxé VIP, estava ninguém menos do que a empresária, modelo, atriz, cantora, DJ e socialite Paris Hilton, herdeira da cadeia de hotéis Hilton, que é fã declarada de a motovelocidade e foi uma das donas e patrocinadoras da equipa da Moto3.

\"Amo as motos, e o motociclismo é um desporto que acho sexy\", disse Paris, no evento de lançamento da equipa, no final de 2010, quando também anunciou que, por decisão dela, as motos da equipa seriam rosa-choque. \"E, se ganharmos o título, vou preparar uma grande surpresa e um bonito presente, além de irmos para a balada e passar uma grande noite\", prometeu a socialite, que compareceu a várias corridas da temporada.

Maverick (que tem esse nome diferente porque o seu pai era apaixonado pelo filme \'Top Gun\', de 1986, o que acabou por lhe render o mesmo nome do personagem interpretado por Tom Cruise) impressionou a todos desde a sua primeira temporada na Moto3. À época com apenas 16 anos, ele teve o seu primeiro grande momento de destaque em Le Mans, quando ultrapassou o líder do campeonato, Nicolás Terol, na última curva e o venceu por 0,048s, tornando-se o 3º piloto mais novo a ganhar uma corrida de moto. Ele ainda venceu mais três corridas naquela temporada, terminando o campeonato em 3º lugar e ganhando o prémio de \"novato do ano\".

INCIDENTE
Incêndio atinge estádio do Shanghai

O Estádio Hongkou, do Shanghai Shenhua-CHI, clube do atacante argentino Carlos Tevez, foi atingido ontem por um "grave" incêndio que danificou grande parte do local, e que foi controlado sem registo de vítimas. Segundo informações do Departamento de Incêndios do governo de Xangai, o alerta foi recebido por volta das 8h16 (hora local), quando foram enviadas várias equipas dos bombeiros para combater o fogo.

O departamento afirmou, em mensagem na rede social "Weibo", o Twitter chinês, que não houve mortos, nem feridos e as causas do incêndio já estão sendo investigadas. Veículos de imprensa locais afirmaram que as obras que estão a ser realizadas no local podem ter alguma relação com o incêndio.

Fontes do clube confirmaram à Agência Efe que o incidente foi "grave" e que poderia atrapalhar os próximos jogos da equipa. Construído em 1999, o Hongkou foi o primeiro estádio profissional de futebol na China e tem capacidade para 35 mil espectadores.