Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Vitória satisfaz Jan Jongschaap

Álvaro Alexandre - 07 de Março, 2015

Vitória satisfaz Jan Jongschaap

Fotografia: Jornal dos Desportos

Jan Jongschaap revelou que as vitórias são produtos de trabalho aturado. “Não tenho nenhum segredo sobre a hegemonia que a minha equipa está a mostrar. Tudo é produto da consistência que existe no grupo. Na hora do trabalho todos falamos a mesma linguagem”, aclarou.

A equipa o ano passado obteve os melhores resultados. “Nós ganhamos o Lobito BIG com dez dias de treinos. Fomos os melhores com 43 bicos capturados. De Março de 2014 a Março do presente fomos os melhores. Em competição conquistamos dois Campeonatos Nacionais de BIG Game, dois torneios do Lobito BIG Game Fishing Tournament e um Campeonato do Mundo por equipas”, disse.

O comandante Jan Jongschaap disse que as provas foram disputadíssimas. “O Campeonato Nacional de BIG Game e o Lobito BIG Game Fishing Tournament foi bem disputado. Houve um grande nível de competitividade. Nunca houve uma competição igual a esta. No quarto dia do torneio entramos com 1000 pontos de vantagem. Os Marlinheiros foram uns excelentes opositores. Conseguimos os dois troféus nos últimos 15 minutos. Dois veleiros foram suficientes para garantir as vitórias”, revelou.

O Tudo Fish Fishing Team aposta na conquista do segundo título mundial consecutivo. “Quepos está à porta. Agora as preocupações estão depositadas no Campeonato do Mundo de Pesca Desportiva de Alto Mar, marcado para Abril, na cidade de Quepos, Costa Rica. Estamos preparados para defender o título de campeão do  mundo”, apostou.

Por seu lado, Marco Couto, dos Tubarões Fishing Team, revelou que não existe uma fórmula específica, para capturar maior exemplares de bicos em concurso.

O melhor pescador disse que não existe uma táctica especial. “A chave do sucesso tem a ver com o factor oportunidade. Ter muita sorte de estarmos nos locais abundantes de peixe de bico. Os peixes comem as mirissangas e obedecem aos caprichos do pescador”, afirmou.

Marco Couto, dos Tubarões, teve que  esforçar-se bastante para não perder o título. “Foi uma vitória sacrificada e tem um valor especialíssimo. O facto de ter pescado sozinho e mesmo assim ter sido o melhor pescador não tem outra explicação. É uma brilhante vitória da família Tubarões Fishing Team”, disse.

“Respeito os meus adversários. Estiveram à altura da competição. Não facilitaram, fizeram tudo por tudo para destronar-me do título que conquistei na X edição do Lobito BIG Game Fishing Tournament. A eficiência que demonstrei na quarta e última jornada foi determinante para conservar o título. Foi uma obra ao pescar 16 veleiros e um marlin em dez horas”, valorizou.