Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Vivaldo derrota Morten Souback

Silva Cacuti - 20 de Fevereiro, 2017

Reforçados com dez atletas do escalão júnior Petro quebrou favoritismo do 1º de Agosto na Supertaça feminina

Fotografia: João Gomes

O dinamarquês Morten Souback, antigo seleccionador brasileiro, campeão do mundo e indicado em quatro anos seguidos para o prémio de melhor treinador do mundo pela Federação Internacional de Andebol (IHF), vai ter de pôr em prática os seus melhores conhecimentos da modalidade, se quiser vingar em Angola.

Agora, ao serviço da equipa sénior feminina do 1º de Agosto, Souback recebeu um recado da parte da jovem equipa do Petro de Luanda, orientada pelo angolano Vivaldo Eduardo, na final da Supertaça Francisco de Almeida.

Mortem estreou-se com derrota, 24-25, em competições oficiais da Federação Angolana de Andebol, numa altura em que todo o favoritismo lhe era atribuído não só pelas suas reconhecidas qualificações, mas também pelo facto de ter um plantel que integra acima de 80 por cento de atletas da selecção nacional, além da congolesa Cristianne Mwasesa,  eleita melhor atleta do continente africano.

O técnico viu-se privado das manas Kiala, Luísa e Natália. Wuta Dombaxi e Cristina Branco também não estiveram no jogo, ainda assim, diante de um Petro de Luanda que alinhou 10 atletas do seu plantel júnior, esperava-se mais das militares cuja direcção assumiu recentemente o desejo de actuar num campeonato mundial de clubes, por considerar que começava a faltar adversários para as competições africanas.

Na sua análise ao jogo, Morten que trabalha com a equipa desde meados de Janeiro, realçou a postura de suas jogadoras e disse que o adversário foi mais feliz na fase derradeira do jogo.

Na verdade, o 1º de Agosto esteve aquém dos seus níveis. Nunca logrou a dianteira do marcador em todo o jogo, e apenas ao minuto 43 chegou ao 16-16. Quando o cronómetro mostrava 47 minutos, o placar já tinha desfeito a igualdade e o Petro vencia por 20-17. Aliás, o marcador ao intervalo, 14-10 favorável ao Petro, ilustra bem o andamento da partida.

O Petro recuperou o troféu da Supertaça, que desde a instituição em 2007 só tianha perdido na edição de 2016. Não foi uma noite boa para o 1º de Agosto. Em masculinos, os militares também não foram felizes e deixaram o Interclube erguer o troféu. Os comandados de Filipe Cruz perderam por 20-24, e deixaram os polícias de Alexandre Machado juntarem-se a si com iguais cinco vitórias no ranking da competição.

O 1º de Agosto venceu as três primeiras  edições e juntaram novas conquistas em 2012 e 2016. O Kabuscorp do Palanca venceu a Supertaça de 2010. O Interclube venceu as edições de 2011, 2013, 2014, 2015 e 2017.

PRESIDENTE DA FEDERAÇÃO
Godinho antevê época competitiva

O presidente cessante da Federação Angolana de Andebol, Pedro Godinho, anteviu   uma época desportiva de 2017 muito competitiva, a julgar pela postura positiva evidenciada pelas equipas do Petro, 1º de Agosto, e Interclube, no jogo da presente edição da Supertaça Francisco de Almeida, disputada no pavilhão da Cidadela Desportiva.

Ao prestar declarações à imprensa, após  a conquista do Petro de Luanda, em femininos, e do Interclube, em masculinos, diante do 1º de Agosto, o dirigente desportivo afirmou que foi um espectáculo digno de realce, dado o empenho e dedicação das formações intervenientes, apesar do início de temporada.

“Foi uma festa bonita. Um espectáculo digno de ser visto, mesmo no início de época, em que as equipas ainda não estão no seu grande momento de forma desportiva. Observamos muito público entusiasmado que puxaram pelas equipas, e valeu pela entrega das mesmas nesta prova. Isso, é um indicador que vamos ter uma boa época de 2017”, disse.          

Quanto às partidas da Supertaça, ao vencer por 25-24, o Petro de Luanda destronou o 1º de Agosto, em feminino, numa autêntica vingança do ano passado, onde também perderam por um idêntico diferencial (22-23). Em relação ao Interclube, também realizou uma proeza, triunfou por 24-20, no sector masculino. Na edição passada, os pupilos do treinador Filipe Cruz venceram os “polícias”, por 31-25. 

A Supertaça também homenageia o primeiro presidente da Federação Angolana de Andebol, Francisco de Almeida. No final teve lugar a cerimónia da entrega de troféus aos vencedores que foi assistida por diversas personalidades.     

VITÓRIAS SOBRE O 1º DE AGOSTO
Petro de Luanda e Interclube conquistam Supertaça


O Petro de Luanda conquistou a edição 2017 da Supertaça Francisco de Almeida, em andebol sénior feminino, ao derrotar o 1º de Agosto, por tangenciais 25-24, em jogo disputado no sábado, no pavilhão da Cidadela Desportiva. Inicialmente, as comandadas de Vivaldo Eduardo tomaram as rédeas do desafio, com Magda Cazanga a abrir as hostilidades. Em resposta, Juliana Machado faz o empate, numa verdadeira demonstração da intenção da formação do técnico dinamarquês Morten Soubak.

Assim, estavam lançadas as premissas de um embate renhindo, em que as duas partes  marcavam o maior número de golos possíveis, chegaram ao intervalo com vantagem das petrolíferas, por 14-10. No reatamento, a partida tomou um rumo  de equilíbrio, em que as agostinas encostaram o resultado, e atingem a igualdade de 16-16, que  levou ao delírio o público que quase lotou as bancadas do pavilhão.

No desenrolar da partida, aconteceu nova igualdade (17-17), que obrigou a um maior redobrar de esforços e discernimento das jogadoras do Petro, mas sempre a contar com a réplica das suas adversárias. Na fase derradeira, em que o placard registava 20-17 das “tricolores”, as “rubro -negras” quase que efectuavam uma reviravolta nos números.

A pesar disso, o desconto de tempo pedido por Vivaldo Eduardo, aliado a uma maior concentração das atletas permitiu que o conjunto triunfasse por apenas um golo de diferença, uma autêntica vingança do ano passado, onde também perderam por um idêntico diferencial (22-23). Com este feito, o Petro destrona o 1º de Agosto na prova que serve de abertura da época desportiva da modalidade.

Quanto ao sector masculino, a proeza coube à formação do Interclube, que também venceu o 1º de Agosto, por 24-20, confronto em que os “militares” foram incapazes de conservar o troféu em sua posse. Mesmo com alguma réplica por parte da formação do “Rio Seco”, a equipa do técnico Alexandre Machado foi mais eficaz nas suas acções, que permitiu superar o oponente.    

Na edição passada, os pupilos do treinador Filipe Cruz venceram os “polícias” por 31-25. A Supertaça também homenageia o primeiro presidente da Federação Angolana de Andebol, Francisco de Almeida. No final  realizou-se a entrega de troféus aos vencedores, em cerimónia orientada pelo presidente cessante da Federação, Pedro Godinho, que elogiou o nível evidenciado pelas equipas intervenientes, antevendo uma próxima temporada competitiva.