Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Volkswagen abandona WRC

04 de Novembro, 2016

Número de equipas no campeonato de ralis reduz com a saída esta época da Volkswagen

Fotografia: AFP

A Volkswagen, tetracampeã mundial de ralis de marcas e de pilotos, pela mão do francês Sébastien Ogier, vai abandonar a disciplina após a conclusão do campeonato de 2016, anunciou na quarta-feira o construtor alemão.

"A ligação ao Campeonato do Mundo de ralis está a chegar ao fim, após quatro anos de sucessos históricos, durante os quais a Volkswagen conquistou os títulos de pilotos, copilotos e marcas, com o Polo R", anunciou o fabricante automóvel germânico, em comunicado.

O anúncio da Volkswagen, que foi fortemente afectada pelo escândalo de manipulação dos sistemas de emissão de gases nos veículos movidos a gasóleo, surge poucos dias depois de a Audi, outra marca alemã também atingida, ter anunciado o abandono de Le Mans e do Mundial de resistência para apostar na Fórmula E.

A decisão foi tomada pelo conselho de administração da Volkswagen, que já tinha em fase de pré-homologação a evolução do Polo R, concebido de acordo com os regulamentos técnicos para 2017, depois de ter percorrido milhares de quilómetros em testes.

O abandono da Volkswagen do Campeonato do Mundo de ralis após a última prova deste ano, na Austrália, vai deixar sem 'volante' Ogier, o finlandês Jari-Matti Latvala e o norueguês Andreas Mikkelsen, ainda que o francês não se tenha mostrado muito preocupado com essa situação.

"Tenho pena pela minha equipa fantástica. Tivemos quatro anos sensacionais. Agradeço-lhes a paixão e o apoio que manifestaram. Quanto a mim, não se preocupem, pois vamos voltar a ver-nos", escreveu Ogier na sua conta oficial na rede social Twitter, na Internet.

O tetracampeão mundial e os colegas de equipa que teve desde 2013 conheceram um sucesso estrondoso nos últimos quatro anos, tendo vencido 42 dos 51 ralis que disputaram, ganhando um total de 621 provas especiais de classificação.

A saída da Volkswagen deixa o Campeonato do Mundo de ralis com apenas três marcas representadas oficialmente, a Citroën, a Toyota e a Hyundai, e uma quarta, a Ford, por intermédio de uma equipa privada.


500 MILHAS
Montoya corre em 2017 pela Penske


Campeão das 500 milhas de Indianápolis em 2000 e em 2015, o colombiano Juan Pablo Montoya estará na principal prova do circuito da Fórmula Indy em 2017 e novamente com a Penske, equipa pela qual competiu nos últimos três anos. Quem confirma a presença do piloto foi o presidente da escuderia, Tim Cidric.

A Penske ressalta, no entanto, que Montoya não fará parte da equipa de quatro corredores já formada para a próxima temporada. Em 2016, o colombiano terminou o campeonato em 14º, enquanto o campeão foi o francês Simon Pagenaud, o seu companheiro de escuderia.

“Juan Pablo nunca quis deixar a equipa, mas também queria descobrir o que receberia fora dela. Depois de fazer as suas reflexões,disse-me que a melhor oportunidade para correr na Indy seria com a Penske, e mantivemos nossa oferta”, comentou Cidric.

Montoya esteve na Formula Indy entre 1999 e 2000 com a Chip Ganassi Racing, e desde 2014 com a Penske. Nesse período, venceu 15 corridas de 91 disputadas, ao longo de cinco temporadas.

A edição de 2017 das 500 milhas será a número 101 da tradicional corrida em pista oval, e pela primeira vez em sua história, uma escuderia terá cinco competidores a correr, graças a adição de Montoya aos quatro pilotos fixos para o restante do ano.