Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Vuty e Cawboy centralizam atenes

Hlder Jeremias - 23 de Novembro, 2014

Piloto da TDA entra para a prova da JMPLA com objectivo de manter o prestgio alcanado

Fotografia: M. Machangongo

Dimas Mateus "Cowboy", Helder Coelho "Vuty" e Marcos Fonseca protagonizam hoje, a partir das 10h00, o despique na prova da categoria de AGP 600cc de motociclismo, enquadrada na primeira edição do Grande Prémio JMPLA, a decorrer no autódromo de Luanda.
Apontados entre os melhores pilotos da actualidade, os três jovens angolanos têm proporcionado momentos de grande emoção ao público aficionado pela modalidade em todos os circuitos que acolhe as provas do Campeonato Angolano de Velocidades. Os destaques vão para as cidades capitais das províncias da Huila, Namíbe, Huambo, Cuanza Sul e Benguela. A grande massa humana é uma condição que lhes confere o estatuto de corredores com maior número de adeptos.

Depois de ter vencido o Grande Prémio 11 de Novembro, Dimas Mateus "Cowboy" está ciente de que a concorrência de Helder Coelho "Vuty" representa uma ameaça que pode inviabilizar a pretensão da sua equipa em terminar a época com os pés no lugar mais alto do pódio. Por isso, trabalhou com os técnicos de maneira a atingir a melhor afinação da Honda CBR 600.

"Quando entro numa prova, o objectivo é sempre de vencer; isto para dizer que estou ciente das dificuldades que terei diante de adversários muito fortes como é o caso do Vuty e do Marcos Fonseca, sem descurar de outros com grande valor. Mas confio no trabalho feito pela minha equipa", disse Dimas Mateus Cawboy  Ontem, os pilotos ficaram impedidos de realizar a derradeira sessão de treinos, devido à presença de grandes quantidade de água na pista do autódromo, em consequência da última chuva que se abateu sobre a capital. A organização consumiu várias horas a efectuar trabalhos de limpeza.  Os treinos cronometrados realizam hoje no período matinal. O Jornal dos Desportos apurou que a organização do evento conta com o apoio dos serviços de emergências médicas e da Polícia Nacional para a prevenção de qualquer eventualidade e garantir a integridade física do público.


ENTRETENIMENTO
Amigos da Picada
exibem acrobacias


Uma sessão de actividades livres ligadas ao desporto motorizados consta do programa de actividades à margem da disputa do Grande Prémio JMPLA em automobilismo e motociclismo que o autódromo da capital angolana acolhe hoje a partir das 10h00.

Pilotos das categorias de karting, Rally, motocross, jovens habilidosos com artefactos motorizados federados e não federados dispõem de uma hora para exibir o talento no manuseio de máquinas movidas pela força de um motor. A acção visa incentivar os jovens à cultura desportiva.

Fazem parte do programa do evento as exibições dos membros da organização de motociclistas Amigos da Picada, gincanas e Trackday para pilotos não federados. O objectivo é tornar o festival mais inclusivo para as diversas modalidades sob a égide da Federação Angolana de Desportos Motorizados, de acordo com o seu vice-presidente, Ramiro Barreira.

Ramiro Barreira garante empenho do órgão reitor para que todas as modalidades motorizadas alcancem melhorias significativas num futuro muito breve. A realização de campeonatos com elevado nível organizativo e a união são pressupostos para a concretização deste fim.

"O que a Federação e a JMPLA pretendem é fazer um verdadeiro festival de desportos motorizados, o que implica a envolvência de todas as modalidades nesta grande festa", disse Ramiro Barreira.                      H J


HIPISMO
Angola vai participar
na assembleia da FEI

Angola participa, de 11 a 14 de Dezembro, na Assembleia-geral da Federação Internacional de Desportos Equestre (FEI), a realizar-se no Azerbaijão, a qual vai analisar, entre outros, assuntos relativos à aceitação do país como membro efectivo desta instituição mundial.
O país vai ser representado pela vice-presidente da Federação Equestre, Ginga de Almeida, e o seu secretário-geral, Paulo Alexandre, num encontro que vai fazer o balanço das actividades da época 2014, de acordo com o responsável.

Uma delegação da Federação Internacional Equestre, chefiada pela coordenadora Mary Binks, esteve em Angola, em Julho último, em visita de avaliação e inspecção as condições das instituições e o resultado vai ser conhecido em Dezembro, na Assembleia Geral ordinária.

Angola tem centros equestres na Funda (Luanda), Huíla e Namibe. Sob direcção de especialistas portugueses, crianças de várias idades estão a ser formadas para diferentes categorias. Mais de 200 formandos garantem o futuro da modalidade.