Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Waku-Kungo alberga Rali TT Lupupa

Helder Jeremias - 30 de Junho, 2017

Terceira jornada CARR arranca a meio de Julho

Fotografia: Romulo Branco | Edições Novembro

Depois das contrariedades no Rali TT Baía Azul, na província de Benguela, o Rali TT Lupupa já desbrava as rotas de Cuanza Sul, palco da terceira jornada do Campeonato Angolano de Rali Raid Carr-2017 no próximo dia 15 de Julho. A promotora Ekuipa trabalha com as autoridades do Sumbe nos detalhes do evento.

O coordenador da competição, Pedro Cristina, desloca-se nos próximos dias ao Waku-Kungo à frente de uma equipa de especialistas para constatar as condições das picadas que vão acolher provas das categorias TT, E, Q e M. A prova de Cuanza é disputada em diferentes formas de relevo caracterizada por vários cursos de água e solos diferentes.

A quinze dias do evento, Pedro Cristina vaticina alteração no processo de organização na prova de Waku Kungu. A coordenação procura atrair o maior número de participantes para superar os 22 pilotos presentes em Benguela. Pedro Cristina realça com júbilo a prestação do Rali TT Baía Azul.

"O Centro do rali foi na pescaria do Grupo Adérito Areias, em Chamune. As pistas eram boas e muito rápidas. O evento ficou marcado por nove desistências, entre as quais a do Hamilton Gonçalves, a bordo da Suzuki LTR 450, que teve de ser socorrido na sequência de acidente. O piloto quebrou a tíbia direita", revelou Pedro Cristina.

No historial da contenda, destaque para Ricardo Almeida e a sua Honda CRF 450. O piloto não deu hipóteses aos adversários com máquinas de menor cilindrada. Fábio Cruz obteve um segundo lugar, não obstante os problemas na sua Husqvarna TC250. O piloto Joshua Teixeira, com Husqvarna TC250, fez tudo para terminar, mas não pode evitar a desclassificação.

Na Classe das Moto4, Miguel Cardoso, com KTM XC525, foi mais rápido que Paulo Trindade (Honda TRX450) nas Especiais. Alexandre Lopes (Yamaha Raptor 700) e Ali Chamseddine (KTM XC525) depararam com problemas nas máquinas.

Na Classe TT dos jipes e das pick-ups, a dupla Ricardo Sequeira-Jorge Monteiro foram os vencedores aos comandos do Mitsubishi Pajero. A dupla Maló Almeida-João Paulo foi mal sucedida na tentativa de ultrapassá-los. Pedro Jesus, ao volante do Jeep Wrangler, ocupou o terceiro lugar do pódio.

Eduardo Viana-Rogério de Brito estrearam um UMM Alter com um motor Toyota, mas perderam o eixo depois de um salto espectacular. A dupla Moginho Pires-Jorge Lopes, com um Land Rover 110, evidenciaram melhorias significativas, mesmo sem terminar a prova.
"A Classe E continua a ser a que tem maior número de participantes nos nossos ralis. Foram 7 SSV (side by side vehicule) ex-UTV e um buggie.

O campeão de 2015, Edwin Santos, ganhou a prova com o Polaris 1000. Também de Polaris 1000, João Lota, com alguns problemas, ficou em segundo lugar. Luís Abrantes ficou na terceira posição. Mário Fontes, com Polaris 1000, teve um furo na ultima Especial e ficou em quarto lugar. Jason Santos, com Polaris 900, ocupou o 5º lugar. Rodrigo Morais (Polaris 1000), Miguel Raposo (Polaris 900) e Bruno Pegado (Pegado Ombadja) desistiram devido a avarias.