Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Walter triunfa na prova de fundo

Álvaro Alexandre - 09 de Março, 2013

O ciclista Osvaldo Walter, do Santos Futebol Clube Angola, conquistou ontem, no Marco do quilómetro 25

Fotografia: Jornal dos Desportos

O ciclista Osvaldo Walter, do Santos Futebol Clube Angola, conquistou ontem, no Marco do quilómetro 25, (em direcção à Barra do Kwanza), a primeira etapa da quarta prova da época 2013 da Associação Provincial de Luanda de Ciclismo (APCIL). A etapa de fundo de 85 quilómetros foi totalmente dominada pelos atletas do Santos. Os ciclistas da Escola David Ricardo tiveram um fraco desempenho e a equipa do Benfica de Luanda esteve ausente. O Santos conquistou as quatro primeiras posições. Os 22 atletas que participaram na prova percorreram os 85 quilómetros em duas horas, 23 minutos e 11 segundos. Os ciclistas tiveram uma média de velocidade de 35,618 km/h.

O segundo classificado da prova é Nazaré Raimundo, o terceiro Osvaldo Jacinto e o quarto Domingos Wadilonga, todos com o tempo de 2”24’1. Do quinto ao oitavo lugar quedaram-se Zeferino Epalanga (da Escola de Ciclismo David Ricardo) e Nelson Ernesto (da Escola de Ciclismo David Ricardo), ambos com 2”24’1; Manuel Pereira (do Santos) e Tuassola Victor (do Santos), com 2”34’43. A direcção da prova contou com a participação do Santos, da Escola David Ricardo, Núcleo do Rangel e Núcleo do Kilamba Kiaxi. A competição prossegue hoje, a partir das 8h00, com a concentração defronte à ex-escola Comandante Gika, na Avenida Ho Chi Minh. Os 22 ciclistas inscritos vão disputar uma prova de circuito fechado de 30 quilómetros. A quarta prova do programa de competições de 2013 encerra amanhã, às 9h00, na Cidade de Kilamba. Os atletas vão disputar uma etapa de contra-relógio individual de 20 quilómetros.

Boogerd confessa
prática de doping


Michael Boogerd, um dos melhores ciclistas holandeses dos anos 90 e do início do século XXI, confessou ter-se dopado durante dez anos, de 1997 a 2007. O ciclista admitiu o recurso a EPO, transfusões sanguíneas e cortisona e que uma das suas melhores vitórias, na 16ª etapa da Volta à França de 2002, foi conseguida através do “doping”. “Posso compreender que aos olhos do público essa vitória possa agora parecer uma batotice”, afirmou Michael Boogerd ao canal de televisão holandês NOS. Nessa etapa, verdadeiramente memorável, Michael Boogerd andou em fuga desde o início, ultrapassando subidas míticas como o Galibier e a Madeleine (ambas de categoria especial) e depois chegou com 1.25 minutos de vantagem sobre o espanhol Carlos Sastre e Lance Armstrong ao alto de La Plagne. Michael Boogerd é o oitavo membro da extinta equipa Rabobank a assumir o recurso ao “doping”.