Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Warriors reconhecem que precisam lutar mais

14 de Junho, 2015

Fotografia: AFP

De um lado, o Golden State Warriors do MVP Stephen Curry, com a melhor campanha da temporada regular e que não sabe o que levantar o Troféu Larry O’Brien há 40 anos. Do outro, o Cleveland Cavaliers de LeBron James, em busca do primeiro título da história da franquia de Ohio.

Por ora, os Cavs lideram a série melhor-de-sete por 2 a 1. O extremo posto Draymond Green reconhece que seus companheiros vão precisar
lutar e demonstrar mais vontade para reverterem o empate e serem campeões.

"Os Cavaliers estão a jogar como uma equipa que está desesperado e precisa de algo. Nós estamos a jogar como uma equipa que não está desesperado e tem algo", avaliou o jogador, admitindo que a formação precisa ser mais expressivo se quiser vencer. "Não é a hora de ficar quieto. Todo mundo deveria falar alto. Se ficarmos quietos agora, vamos para casa em poucos dias", acrescentou.

Concorrendo ao posto de melhor jogador de defesa da liga, Green usou o base Matthew Dellavedova, dos Cavaliers, como exemplo do esforço que os Warriors deveriam estar demonstrando nas quatro linhas. Delly anotou 20 pontos, pegou cinco ressaltos e deu quatro assistências, além de se jogar em bolas quase perdidas e deixar a Quicken Loans Arena de ambulância por desidratação.

"De todas as bolas soltas garantidas no jogo, quem pegou a primeira? Delly. A segunda? Delly", disse Green, que sofreu com espasmos musculares mas estará à disposição de Steve Kerr para o jogo 4 nesta quinta-feira, em Cleveland.

O extremo Andre Iguodala concordou com o companheiro, acrescentando que a equipa poderia ter um desempenho melhor do que o apresentado nas primeiras três partidas.

"Eu não diria que não estamos lutando, mas podemos lugar mais. Nós definitivamente devemos lutar um pouco mais duro, e estando atrás por 2 a 1, é preciso colocar esforço extra para tentar vencer o próximo jogo", completou.