Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Wawrinka factura título no Dubai

29 de Fevereiro, 2016

Stanislas Wawrinka teve bastante trabalho

O suíço Stanislas Wawrinka teve bastante trabalho, mas conquistou o ATP 500 de Dubai, no sábado. Na final, ele precisou de 1h55min para derrotar o embalado cipriota Marcos Baghdatis por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 7/6 (15-13), para levar o seu segundo título do ano. Ele também foi campeão do ATP 250 de Chennai em 2016.

Baghdatis, que já ocupou a oitava posição do ranking mundial, não alcançava a decisão de um torneio de nível ATP 500 desde 2010, quando foi finalista em Washington. No seu caminho para a final, derrotou dois cabeças de séries, além do espanhol Feliciano López, que contou com a desistência de Novak Djokovic nos quartos-de-final.

Mas o embalo do tenista cipriota não foi suficiente para frear o consistente tenista suíço. Dono de dois títulos de Grand Slam, ele confirmou o favoritismo e conquistou a sua sexta vitória em seis duelos contra Baghdatis no circuito profissional. Eles não se enfrentavam desde 2014.

Por outro lado, Carla Suárez Navarro conquistou igualmente no sábado o título mais importante da sua carreira, ao sagrar-se campeã do WTA Premier 5 de Doha, no Qatar, evento que distribui mais de dois milhões de euros em prémios monetários. Este é o segundo título da carreira da espanhola, que havia vencido apenas a edição de 2014 (e última) do Portugal Open, no Jamor.

Numa final emocionante, a espanhola, número 11 do ranking mundial, derrotou a menina letã Jelena Ostapenko, de 18 anos, 88.ª colocada da hierarquia feminina, por 1-6, 6-4 e 6-4, em 1h52 de encontro.

Com este título, Suárez Navarro sobe cinco posições para o sexto posto do ranking mundial, ultrapassando, entre outras, a russa Maria Sharapova. Ostapenko entra no top 50 WTA e torna-se na terceira jovem de 18 anos nessa elite, juntando-se a Belinda Bencic e Daria Kasatkina.