Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Williams prev evoluo em Sepang

27 de Março, 2015

Depois de grande brilharete na poca passada a equipa augura repetir a proeza mesmo com a forte concorrncia da Ferrari

Fotografia: AFP

O alemão Sebastian Vettel, da Ferrari, superou o brasileiro Felipe Massa, Williams, no Grande Prémio da Austrália. Apesar do avanço da equipa italiana, Rob Smedley, chefe de performance da equipa britânica, mantém o optimismo e conta com uma evolução na etapa da Malásia.

Representada por Felipe Massa e pelo finlandês Valtteri Bottas, a Williams ressurgiu em 2014 e ficou no terceiro lugar do Mundial de Construtores, atrás apenas da hegemónica Mercedes e da Red Bull. Na primeira corrida de 2015, a Ferrari ganhou terreno.

"Precisamos de passar pelas primeiras corridas, que têm maior "downforce" e circuitos mais sensíveis à potência, para ter uma ideia mais clara. Tivemos um começo razoável. Sabemos os pontos fortes do nosso carro e Melbourne não foi favorável. Vamos dar-nos melhor na pista da Malásia", apostou Smedley.

Com problemas físicos, Valtteri Bottas não participou do Grande Prémio da Austrália, vencido pelo britânico Lewis Hamilton, da Mercedes. Superado ainda pelo alemão Nico Rosberg, também da Mercedes, e por Vettel, Massa terminou a primeira prova da época na quarta posição.

"O que vejo é uma grande mudança de mentalidade na Williams num espaço de 12 meses. Agora a equipa acredita que pode desenvolver-se mais do que qualquer outra. O túnel de vento está a ter resultados fantásticos e o pessoal da área mecânica fez um grande trabalho", afirmou Smedley.

O potencial do modelo de 2015 da Williams vai ser testado novamente no Grande Prémio da Malásia, a segunda etapa do campeonato. A tomada de tempos classificativos está prevista para as 9h00 (de Angola) do próximo sábado e a corrida para as 7h00 de domingo.

"Mais uma vez, temos um carro seguro, confiável e bem equilibrado. Precisamos manter o ritmo. Vamos chegar lá, não tenho dúvida de que podemos desenvolver-nos mais do que os outros", repetiu o chefe de performance da equipa britânica

O ROSTO BONITO
DA NOVA PILOTO


A mais recente contratação da Fórmula Um promete abalar as estruturas da principal categoria do automobilismo mundial. A espanhola Carmen Jordá estreia nesta época como piloto de desenvolvimento da Lotus e vai ganhar muitos fãs pela beleza que vai desfilar nas pistas. Contudo, garante não ser só um "rosto bonito".

Carmen é filha do ex-piloto José Miguel Jordá e sempre teve o sonho de fechar com uma equipa da Fórmula Um. Desde pequena, o volante e a velocidade fizeram parte da sua rotina. Aos 12 anos, por exemplo, Carmen participou pela primeira vez num campeonato de kart, em Valencia. Desde então, passou em diferentes categorias. Foi piloto da Fórmula Três, Fórmula Indy e competiu na GP3, uma espécie de antecâmara da Fórmula Um, por três anos, um recorde para uma mulher.

Agora, tem a oportunidade de fazer parte da principal categoria do planeta na equipa que conta com Romain Grosjen e Pastor Maldonado como titulares. Carmen vai ser a segunda mulher da F1 no momento, já que Susie Wolff é piloto de testes da Williams.

Carmén Jordá é fã do compatriota e bicampeão mundial, Fernando Alonso, e defina-se como uma mulher lutadora.
“Não paro até que consiga cumprir o que me proponho. Pilotar é a minha paixão, a minha vida”, disse ao jornal "As".

SUPERAÇÃO
Nicolas Hamilton
pilota “turismo”


Lewis Hamilton pode ser bom, mas não é o único que dá orgulho à família. Nicolas Hamilton, irmão do piloto da Fórmula 1, vai tornar-se este ano, aos 22 anos, o primeiro deficiente a conduzir no Campeonato Britânico de Carros de Turismo, de acordo com o jornal inglês "Daily Mail".

Nicolas Hamilton vai participar em cinco das dez corridas programadas no Reino Unido, entre Junho e Outubro. O irmão de Lewis sofre de paralisia cerebral, mas continua a seguir os passos do bicampeão da F1 para quebrar barreiras e preconceitos contra deficientes.

"Quero aprender muito no campeonato e melhorar como piloto. Mas também quero inspirar outros para buscar os seus objectivos, seja qual for a sua situação na vida", disse Nicolas.

O irmão mais novo da família Hamilton já correu na Renault Clio Cup em 2011 e 2012, mas com o convite do chefe da organização do Campeonato Britânico de Carros de Turismo agora tem um novo desafio na carreira, tanto dentro das pistas quanto fora delas.