Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Williams revela problema misterioso

27 de Outubro, 2015

Equipa quer marcar pontos no México

Fotografia: AFP

A Williams não viu a linha de chegada com ambos os carros pela primeira vez na temporada no GP dos Estados Unidos. E, curiosamente, tanto Valtteri Bottas, quanto Felipe Massa, tiveram quebras nos amortecedores.No caso do finlandês, o problema o afectou por duas vezes durante o dia, que teve classificação e corrida devido às chuvas que marcaram a etapa norte-americana. Após a definição da grelha de partida, o piloto teve de trocar o câmbio do seu carro e perdeu 5 posições por um problema originado no amortecedor. Na corrida, o problema se repetiu.

Falando ao UOL Esporte, o chefe de performance da Williams, Rob Smedley, creditou a falha às ondulações, mas reconheceu que a equipa ainda não sabe exactamente o que aconteceu."Temos uma ideia do porquê isso aconteceu. As ondulações aqui são bastante severas e isso contribuiu para as quebras. Obviamente, ninguém teve esse tipo de problema, então foi algo particular do nosso carro. Foi absolutamente a primeira vez que isso aconteceu. É uma peça que temos usado por toda a temporada - actual e a anterior -, não é nova. Então foi algo muito específico deste circuito."Smedley, contudo, acredita que o problema não voltará a se repetir no próximo final de semana, quando será realizado o GP do México.

Cauteloso
Felipe Nasr evita polémica


Felipe Nasr terminou o GP dos EUA na nona posição, mas só depois de cinco passagens pelos boxes. Além das paradas excessivas, prejudicou a corrida do brasileiro uma batida em Marcus Eriksson, seu companheiro de Sauber, logo no início da prova. Em entrevista logo após a bandeirada final, ele falou sobre a questão."Foi estranho porque naquele começo a pista tinha partes secas. Eu travai mal na última curva e ele me passou. Eu fui fazer a outra por dentro. Ele tinha noção que eu estava ali e ele simplesmente fechou. O estrago foi para mim, não para ele. Eu tive de fazer uma parada a mais", disse Nasr, que evitou entrar em polémica interna.

"É difícil saber quem errou. Não tem uma linha certa quando as condições estão assim. Eu fui fazer o meu. Eu tinha certeza que ele tinha me visto mas ele fechou a porta. Ele continuou na corrida e quem saiu prejudicado fui eu", completou o brasileiro.A disputa ocorreu na primeira parte do GP, quando o asfalto ainda sofria muito com o acúmulo de água das chuvas dos dois últimos dias. Depois do choque, Nasr foi para as boxes para reparar o carro e ainda faria outras quatro paradas para trocas de pneus.

Beneficiado pela entrada recorrente de safety cars na pista, ele ainda comemorou os dois pontos conquistados após um fim de semana bastante complicado."Foi um fim de semana completamente difícil, com diversas complicações. Primeiro o toque com o Marcus, depois a parada cedo para colocar o slick, caí para ultimo e foquei em fazer o melhor. A corrida veio para o nosso lado também. Eu tinha pneu guardado e consegui dois pontos", disse ele.