Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Wolff exalta regresso da Honda

21 de Maio, 2013

Dirigente lamentou a parda de um cliente que muito contribuiu para o desenvolvimento da equipa

Fotografia: AFP

Com o anúncio de que a Honda estará de volta à Fórmula 1 no próximo ano, a parceria entre Mercedes e McLaren, que existe desde 1995, chega ao fim. Isso porque a equipa britânica passará a contar com os motores fornecidos pela montadora japonesa, fazendo novamente uma união vitoriosa.

Toto Wolff, diretor-executivo da Mercedes, exaltou o regresso da Honda como boa para competição, mas lamentou a perda da parceria. "É claro que não é o ideal perder um cliente, especialmente quando se trata de alguém como a McLaren, que está com a Mercedes há tanto tempo e conquistou grandes coisas connosco. Mas é uma decisão que já foi tomada. Também desejamos ter outro concorrente na F1.

A Honda é uma marca líder e a competição é boa para os negócios", declarou o dirigente à revista Speed Week. Juntas, Mercedes e McLaren conquistaram três títulos mundiais de pilotos (1998, 1999 e 2008), com Mika Häkkinen, duas vezes, e Lewis Hamilton.

Com a Honda, a equipa britânica ficou com quatro títulos, de 1988 a 1991, com Ayrton Senna (três vezes) e Alain Prost. No entanto, mesmo perdendo um cliente, o director acredita que em pouco tempo a equipa terá um novo parceiro.

"Cada um tem uma capacidade limitada para fornecer às equipas-cliente. Para nós, está mais ou menos entre três e quatro equipas, então estamos certos de que nos próximos anos vamos ter pelo menos três equipas na F1", analisou Wolff.

EQUIPA DA MERCEDES
CONTRATA PADDY LOWE

A Mercedes confirmou, ontem, a contratação de Paddy Lowe para o cargo de director técnico da equipa. Defendendo a McLaren, Lowe já tinha a negociação acertada e não era uma surpresa a sua chegada a Stuttgart, mas o esperado é que ele só fosse à nova equipa no final deste ano, quando terminasse o seu contrato com a montadora britânica.

"Estou animado por fazer parte de uma organização técnica altamente talentosa e competente. A equipa provavelmente já produziu o carro mais veloz de 2013 enquanto os desafios técnicos das regras para 2014 nos deram a oportunidade de maximizar as sinergias disponíveis para um time de fábrica", declarou o novo contratado da equipa alemã.