Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Wolff teme repetio do GP da Blgica

27 de Outubro, 2015

Lewis Hamilton conquistou o mundial de pilotos de forma antecipada

Fotografia: AFP

Toto Wolff, chefe da Mercedes, afirmou que vai precisar agir rapidamente para evitar um novo confronto entre Lewis Hamilton e Nico Rosberg após a polémica disputada entre ambos na primeira curva do circuito de Austin no domingo. O austríaco entende que o episódio pode resgatar os problemas vividos pela equipa no toque entre ambos os pilotos no GP da Bélgica em 2014.

Chefe da Mercedes, Toto Wolff reconheceu que a equipa alemã deve agir de imediato para evitar uma repetição do polémico toque entre Lewis Hamilton e Nico Rosberg no GP da Bélgica de 2014.  Recém-coroado tricampeão de F1 em Austin, na corrida realizada domingo, dia 25, Hamilton provocou a ira de Rosberg por conta da disputa entre ambos logo depois da partida. O alemão, que partira da pole, se viu espremido pelo colega na curva 1 e acabou escapando da pista. Após a prova, Nico afirmou que Lewis o "empurrou deliberadamente".

 Embora o lance não tenha influenciado directamente na conquista da vitória por Hamilton, Wolff se disse preocupado com as repercussões do caso. O austríaco sugeriu ainda que o episódio tem potencial para resgatar o confronto que ambos os pilotos protagonizaram há 14 meses, em Spa-Francorchamps.Questionado se o duelo pode se transformar em algo maior, o dirigente respondeu: "Sim, principalmente se não tomarmos nenhuma atitude."

 "Nunca é fácil fazer os ânimos esfriarem. Não foi fácil da primeira vez, mas agora temos alguma experiência nisso. Nós só precisamos ter uma abordagem mais calma, uma posição mais firme de como queremos competir", completou.  Ainda explicando o incidente da partida, Wolff afirmou que é muito difícil de entender, porque "Lewis veio no rádio e disse que não foi de propósito".

 "Acho que isso é algo que ainda vamos falar bastante nos próximos dias, mas agora é o momento de festejar um campeão que merece ser campeão", acrescentou. "E uma vez que o calor das emoções esfrie, então vamos discutir o que aconteceu."O chefe da Mercedes, entretanto, reconheceu que o relacionamento entre Rosberg e Hamilton pode mudar novamente. "É um perigo iminente, com certeza", disse.

 Embora esteja na expectativa de relaxar um pouco mais, já que os títulos de Pilotos e Construtores estão assegurados, Wolff quer também garantir a paz em sua garagem nas três corridas que restam na temporada. "Eu disse a eles que não sei o que fazer agora porque nunca estive nessa situação confortável de ser capaz de sentar e assistir a uma corrida e apreciá-la como um fã." "Mas também é um momento crucial agora para nos certificarmos de que o incidente não vai provocar uma divisão em nossas garagens", encerrou.

REACÇÃO
Rosberg acusa Hamilton


Nico Rosberg foi ainda mais longe nas queixas contra Lewis Hamilton pelo toque entre ambos na primeira curva do GP dos EUA, em Austin. O alemão acusou e disse que o agora tricampeão o colocou para fora da pista intencionalmente numa manobra “extremamente agressiva”. Nico Rosberg ainda não engoliu a disputa com Lewis Hamilton na primeira curva do GP dos EUA, realizado no domingo, em Austin. partindo na pole, o alemão se viu espremido pelo companheiro da Mercedes e os dois chegaram a se tocar antes de Nico escapar da pista e cair para o quinto posto.

O lance não foi decisivo para a vitória do britânico, que conseguiu ainda assegurar o seu terceiro título na F1, mas serviu para esquentar os ânimos na garagem da equipa alemã. Falando sobre o episódio, o filho de Keke não usou meias palavras e disse que "Lewis estava tentando me colocar para fora da pista".

O piloto ainda classificou a acção do colega de "extremamente agressiva" naquele momento da corrida"Eu estava a frente no meio da curva, e isso é o ponto crucial", disse Rosberg aos jornalistas logo após a prova. "Se eu estou a frente, então tenho direito de estar ali. Ele estava tentando me jogar para fora da pista, mas eu não estava a sair, porque tinha o direito de estar ali. Então, ele veio para cima de mim, e isso definitivamente é ir longe demais", afirmou.

 Hamilton assumiu a liderança naquele momento, enquanto Nico perdia posições. Também tentando explicar o episódio, Lewis se defendeu e disse que não teve a intenção de colocar o adversário para fora da pista. "Estava realmente muito perto de Nico no começo. Não foi a intenção, nós dois fomos longe demais. E ele estava no lado de fora, estava virando e eu não, por isso acabamos batendo", declarou o britânico. Apesar do confronto inicial, Rosberg foi capaz de regressar a liderança da corrida na parte final, mas um erro na curva 15 acabou colocando tudo a perder.