Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Yonny Hernández deixa o mundial

31 de Julho, 2017

Durou pouco o regresso de Yonny Hernández ao Moto2

Fotografia: Peter Kohalmi| AFP

Durou pouco o regresso de Yonny Hernández ao Moto2, isto num ano em que o piloto colombiano regressou à categoria intermédia do Mundial  depois de não ter encontrado vaga para continuar na MotoGP, onde competiu entre 2012 e 2016.

Para o lugar de Hernández vai chegar já na próxima semana o estreante Joe Roberts, piloto norte-americano que compete no FIM CEV Europeu de Moto2 precisamente ao serviço da espanhola AGR Team e que no último fim de semana foi terceiro na segunda corrida realizada no Circuito do Estoril no último fim de semana.

Roberts, que vai assim cumprir um “sonho de criança”, vai estar presente já dentro de uma semana no Grande Prémio da República Checa, em Brno, naquela que será a primeira prova após a habitual pausa de Verão.

Para Hernández este é um desfecho amargo, depois de uma primeira metade de época onde sentiu grandes dificuldades de adaptação no regresso a Moto2 uma realidade à qual já não estava habituado.

Nas nove provas realizadas o antigo piloto da Aspar Team somou apenas 16 pontos e teve como melhor resultado um nono lugar no Grande Prémio de Espanha em Jerez de la Frontera.

Incêndio destrói parte do velódromo

Um incêndio, de origem ainda desconhecida, destruiu ontem parte da cobertura do velódromo utilizado nos Jogos Olímpicos Rio2016 e uma das estruturas que mais \'pesou\' no orçamento do evento. Os bombeiros chamados para o local precisaram de cerca de duas horas para controlar o fogo na infra-estrutura, localizada no Bairro da Tijuca e que custou cerca de 38 milhões de euros.

O ministro brasileiro dos Desportos, Leonardo Picciani, já lamentou o incidente, que não fez vítimas, mas recusou comentar o alcance dos danos provocados pelas chamas. \"Confiamos na investigação sobre as causas do incêndio e na punição dos eventuais envolvidos na destruição de um bem público, que serve a comunidade. Após a peritagem dos bombeiros, avaliaremos os danos e as medidas a adoptar para a recuperação deste bem nacional\", escreveu Picciani em comunicado.