Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Zarco parte hoje na pole position

25 de Junho, 2017

Johann Zarco facturou a primeira pole da carreira na MotoGP

Fotografia: AFP

Johann Zarco continua a conquistar os corações dos admiradores da MotoGP. Ontem, o francês  surpreendeu mais uma vez, com uma das suas performances impressionantes, bateu na concorrência Marc Márquez por 0s065, no circuito de Assen. O tempo conferiu-lhe a primeira pole position da carreira, na classe rainha da MotoGP e da Tech 3, desde 2013. Zarco foi também mais rápido que Danilo Petrucci,  que encerra a primeira fila na grelha de partida.

O Grande Prémio da Holanda é disputado hoje, com dias ensolarados, muito raros. No mês de Junho, a possibilidade do público desfrutar de sol é de 13 por cento. A chuva atinge 54 por cento. O cenário de assistir -se a uma corrida bem disputada também é diminuta.

Os pneus de chuvas podem dominar hoje o Grande Prémio da Holanda. Johan Zarco, Marc Márquez e Danilo Petrucci têm a responsabilidade de fazer jus às posições adquiridas, na sessão de qualificação. Um vai -e -vem de pneus de chuva, é o cenário mais provável.

Sob a chuva, Marc Márquez apresenta resultados negativos, enquanto Johann Zarco trás a experiência de Moto2, onde foi dono e senhor da especialidade. Hoje, o espanhol e o francês podem protagonizar o maior despique da época. A Honda está com fome de título, depois de erguer o troféu de campeã, na época passada.

A Tech 3 tinha manifestado o desejo de erguer o troféu, de uma prova, na presente época. A direcção da equipa assumiu publicamente a conquista do título, a primeira equipa não fabricante a conquistar o maior troféu.

Johann Zarco tem uma das melhores máquinas, que revoluciona a cada corrida. A presença na grelha de partida, reflecte a ambição do grupo.

Para o campeão em título, a missão de Marc Márquez aparenta ser difícil. A Yamaha, de Maverick  Viñales, e de Valentino Rossi pode surpreender. São dois pilotos com elevada ânsia de voltar ao pódio. A liderança da tabela de classificação de pilotos e de construtoras, reflectem o grau de responsabilidade de cada um.

O líder do Mundial, Maverick Viñales, foi discretíssimo na classificação. O espanhol fez a sua melhor volta em 1min48s266, larga hoje em 11º lugar, 1s357 à frente de Dani Pedrosa.

O multicampeão mundial Valentino Rossi chegou a lutar pela pole position, mas não superou três concorrentes. Ontem, foi 0s564 mais lento que Zarco. Começa a corrida em quarto lugar.

Scott Redding aparece no meio da segunda fila, à frente de Jonas Folger.

Álvaro Bautista fez a melhor volta em 1min47s812, e ficou com o sétimo posto, à frente de Cal Crutchlow e Andrea Dovizioso, que sofreu uma queda em meados da sessão.

Cobrado pela Aprilia, Sam Lowes teve a sua melhor apresentação do ano. Atingiu o Q1 pela primeira vez. O esforço do britânico, porém, não deu frutos. A RS-GP teve uma quebra de motor na parte final da classificação.


SENHOR DAS POLES EM 2017
Jorge Martín bate Bendsneyder na Moto3


Conhecido como o Senhor das poles, na época 2017, Jorge Martín frustrou à expectativa da claque holandesa, ao cravar ontem uma volta voadora com o cronómetro travado, e conquistou a pole -position. É a quinta vez consecutiva, que o piloto da Gresini conquista a posição de honra, na grelha da Moto3.

Natural de Roterdão, Bo Bendsneyder liderou de sobra o treino classificativo durante a maior parte do tempo, mas viu Martín forçar o ritmo nas voltas finais. O espanhol assumiu a dianteira na penúltima volta, mas o piloto da Red Bull KTM Ajo usou a volta final para retomar a liderança.

Martín tinha uma carta na manga, e cravou 1min57s595, tomou a liderança de Bendsneyder por impressionantes 0s829. Nicolò Bulega reagiu, depois de um início de fim de semana apagado, e vai sair em terceiro.

Estreante no Mundial, Nakarin Atiratphuvapat conquistou o direito de abrir a segunda linha da grelha, à frente de Marcos Bezzecchi, e Arón Canet.

Líder do Mundial, Joan Mir foi 3s078 mais lento que Martín,  em piso molhado de Assen, e ficou com o sétimo posto, com Tony Arbolino, Manuel Pagliani e Tatsuki Suzuki a fechar o top-10.


MOTO2
Franco Morbidelli começa na liderança


Franco Morbidelli conquistou ontem a pole-position, num treino marcado por um grave acidente de Lorenzo Baldassari. A cena da Moto2 foi assustadora. A ponta da folha de tempos vinha constantemente a passar de um para outro, até que a sessão foi interrompida por conta do acidente de Baldassarri. O italiano caiu com força, na curva 15, e ainda foi acertado pela sua moto. Imediatamente, foram accionadas bandeiras vermelhas e a tomada de tempos ficou parada por quase 25 minutos. Apesar da cena bastante assustadora, o piloto deixou o traçado de ambulância e consciente.

A sessão começou atrasada, por conta do óleo da moto, de Sam Lowes. O início foi bastante agitado na Holanda. Mattia Pasini foi o primeiro piloto a entrar na pista e cravar a melhor marca. De seguida travou-se uma intensa batalha, assistida no traçado, entre Franco Morbidelli e Álex Márquez.

Após a retirada de Lorenzo Baldassari, os cronómetros voltaram a rodar na pista com muita acção. Com o asfalto quase totalmente seco, os tempos começaram a baixar bastante, com a liderança da tabela a passar pelas mãos de Morbidelli, Márquez e Nakagami.
Não deu para mais ninguém. O titular da moto  número 21 conquistou a sua quarta pole -position da época. Takaaki Nakagami e Thomas Luthi completaram a primeira fila da grelha de largada.