Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Adeptos egpcios ausentes

Pedro Futa - 11 de Março, 2019

A equipa faranica no teve em Luanda o apoio da comunidade residente

Fotografia: Edies Novembro

A presença da selecção egípcia no Campeonato Africano, que Luanda acolheu até ontem, foi uma das notas positivas realçada por responsáveis angolanos, moçambicanos e também por Julien Konan, secretário-geral do organismo que tutela a patinagem no continente.
A equipa faraónica não teve em Luanda o apoio da comunidade residente, como se viu, por exemplo, no jogo de futebol em que esteve envolvida a equipa egípcia do Zamalek diante do Petro de Luanda.
Um raro adepto egípcio, Mohamed Hassan, acompanhado pela esposa e filha, visto no pavilhão, disse à nossa reportagem que o estado \"principiante\" da modalidade no seu país é um dos factores que contribuiu para o distanciamento dos adeptos egípcios.
\"No Egipto, não se joga hóquei em patins. Há pouca divulgação da modalidade, daí a ausência do público. Se fosse o basquetebol ou o futebol, teríamos a casa cheia\", justificou.Mohamed Hassan disse ainda que gostou de ver a sua selecção a jogar.
\"Gostei dos jogos, apesar termos perdido no primeiro jogo por 30-0.
Não posso criticar a selecção do meu país, porque jogou com atletas amadores ao contrário de Angola e de Moçambique que têm jogadores de nível internacional\", disse.Mohamed aproveitou a ocasião para incentivar os dirigentes do seu país a investirem mais na modalidade.\"Estou feliz pelo meu país começar a dar os primeiros passos no hóquei em patins, mas é preciso mais investimentos da parte do governo egípcio. Penso, que deve expandir a modalidade e internacionalizar os atletas\", sugeriu.Nos jogos disputados com Angola e Moçambique, o Egipto teve menos de meia dúzia de  adeptos. 

DECLARAÇÕES 
DE TREINADORES-Fernando Fallé (Angola)
“Agradeço ao povo angolano\" Trabalhámos bastante e sabíamos que não seria um jogo fácil. Moçambique jogou apenas com quatro jogadores e nós utilizámos oito. Cumprimos com o nosso objectivo: qualificarmos para o Mundial de Elite. Agradeço ao povo angolano e, em especial, a esse público que esteve presente\".

Pedro Nunes (Moçambique)
\"Excelente organização\"

\"Temos atletas muito jovem e tivemos de utilizar os mais experientes. Sabíamos que seria um jogo difícil, porque Angola tem excelentes jogadores. A jogar em casa, tinha tudo a seu favor. Estão de parabéns pela qualificação e excelente organização\".