Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Adeptos ressaltam benefcios da realizao do campeonato

Gaudncio Hamelay, no Lubango - 15 de Abril, 2013

Pupilos de Orlando Graa acreditam nas suas potencialidades

Fotografia: Jornal dos Desportos

Os praticantes de hóquei em patins na Huíla acreditam que a realização do mundial em Angola no mês de Setembro contribui para a massificação da modalidade.

Carlos Viema, do Juventude do Lubango, pratica hóquei há seis anos. O atleta de 19 anos espera que a Selecção Nacional de hóquei em patins proporcione bom espectáculo aos angolanos e aficionados da modalidade em particular.

O atleta disse confiar na capacidade orientadora do seleccionador Orlando Graça para melhorar alguns aspectos técnicos e tácticos da equipa, para defrontar de igual para igual os integrantes do grupo C, Portugal, Chile e África do Sul.

“Acredito que neste mundial o cinco nacional vai ganhar alguns jogos, apesar das potencialidades dos adversários do grupo. A selecção de Portugal defrontou o nosso conjunto no torneio de Montreux em que perdemos por 7-1. O treinador deve melhorar mais os aspectos técnicos e tácticos”, disse.
Carlos Viema admitiu que a organização do Campeonato do Mundo vai resultar em grandes benefícios para o país, principalmente no que respeita ao surgimento de novas infra-estruturas para a modalidade, assim como material desportivo para massificação e competições.

“Podemos esperar que a Selecção Nacional proporcione bom espectáculo. Em termos de benefícios, os praticantes vão ganhar muito material para a massificação da modalidade e estarmos tecnicamente preparados”, realçou.

 O evento que se avizinha vai permitir também motivar outros jovens a aderir à prática da modalidade e servir de incentivo para a realização de competições a nível de províncias, que pouco se faz sentir, acrescentou.

O praticante Severino Mota referiu que aguarda por parte do “cinco” nacional grandes surpresas. 

“Que os pupilos de Orlando Graça continuem no mesmo ritmo, a realizar excelente preparação. Daí esperarmos da selecção muitas surpresas no decorrer da prova mundial que o país acolhe”, ressaltou.

Severino sublinhou que a organização do campeonato é uma mais-valia para os praticantes, pois vão observar a técnica dos jogadores. Além disso, “saímos beneficiados com as infra-estruturas que se erguem no Namibe, Luanda e Malange”.

Guilherme Canjila, de 14 anos, pratica a modalidade há um ano na equipa do 1º de Dezembro. Admitiu que o mundial é uma oportunidade para os petizes aderirem em massa ao processo de massificação e aprimorarem cada vez mais a técnica de jogar.

 A obtenção de mais material desportivo, sobretudo patins, joelheiras e caneleiras é outro ganho que prevê com a realização do mundial no País.

Em entrevista ao Jornal dos Desportos no sábado, Canjila destacou que no capítulo competitivo espera bons frutos da selecção nacional, mostrando aos praticantes técnicas que são imitadas pela nova geração na modalidade. “Espero que a selecção de hóquei em patins consiga atingir o terceiro lugar, boa prenda para todos os angolanos”, disse Guilherme Canjila.

Um torneio infanto-juvenil de hóquei em patins decorreu sábado e domingo no pavilhão do Benfica do Lubango em alusão ao 14 de Abril, Dia da Juventude Angolana.


TORNEIO DE ABERTURA
Ronda inaugural regista goleadas


A primeira jornada do torneio de abertura de hóquei em patins em seniores masculinos, que arrancou sábado no Pavilhão do Dream Space, ficou marcada por três goleadas.
Na partida de cartaz, a equipa do Juventude de Viana, detentora do título, derrotou a Académica de Luanda por 4-1.

O Petro de Luanda despachou por 5-0 o Hóquei 2000, enquanto o 1º de Agosto teve pela frente a estreante equipa do Sagrado Coração de Jesus, a quem venceu por 5-2.

O Benfica de Luanda venceu por falta de comparência ao Codefa, numa jornada em que folgou o Kabuscorp do Palanca.
Com estes resultados, quatro equipas estão na liderança, todas com três pontos, Petro de Luanda, 1º de Agosto, Juventude de Viana e Benfica de Luanda.

Nas posições seguintes encontram-se Hóquei 2000, Codefa, Benfica de Luanda, Kabuscorp do Palanca e Sagrado Coração de Jesus, todos com zero pontos.

Na segunda jornada, que abre quinta-feira, o destaque recai para o desafio entre o 1º de Agosto e Académica de Luanda, ronda que tem ainda a partida entre Sagrado Coração de Jesus e Kabuscorp do Palanca.

Para o encerramento da segunda jornada, jogam Petro de Luanda e Codefa, enquanto Hóquei 2000 mede forças com Benfica de Luanda.
Juventude de Viana, detentor da prova, vai beneficiar de folga por imperativos de calendário.

Apesar das goleadas que marcaram a ronda inaugural da competição, os jogos têm sido marcado pelo signo de equilíbrio.