Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Comandante-Geral da Polícia garante protidão para o Mundial

Arão Martins-Lubango - 06 de Setembro, 2013

Comissário-geral Ambrósio de Lemos reuniu ontem com a governadora provincial em exercício Maria João Tchipalavela

Fotografia: Jornal dos Desportos

O Comandante-geral da Polícia Nacional, Comissário-geral Ambrósio de Lemos reafirmou ontem no Lubango, que as condições de segurança para o Campeonato Mundial de Hóquei em Patins estão garantidas.

“A segurança para o Mundial de hóquei em patins está garantida nas duas províncias que albergam as fases”, garantiu. O Comissário-geral acrescentou que para a competição Luanda já ensaiou um simulacro de segurança desta actividade e a cidade do Namibe também já o fez”, garantiu o comandante.

Entrevistado à margem do encontro de cortesia com a g overnadora provincial em exercício da Huíla, Maria João Tchipalavela, Ambrósio de Lemos particularizou que para o grupo do Namibe estão garantidos mais de 500 efectivos.

“Há efectivos suficientes para dar conta do recado no Namibe. Mais de 500 efectivos vão assegurar a fase que vai decorrer na província do Namibe”, disse.

O Comandante-geral esclareceu que o Segundo Comandante-geral para a Ordem Pública trabalhou ontem no Namibe, precisamente para ver todas as condições da província e os apoios que foram prestados para que a segurança do evento desportivo decorra conforme o que está projectado.

Nos grupos da província do Namibe figuram as selecções da Itália, Moçambique, França, Uruguai, Argentina, França, Estados Unidos e Colômbia.
 

NAMIBE INAUGURA
HOJE PAVILHÃO

O pavilhão Welwitschia Mirabilis é inaugurado hoje pelo Ministro do Estado e Chefe da Casa Civil da Presidência da República, Edeltruds Costa. A Arena do Namibe está localizada nas imediações do Complexo Desportivo Joaquim Morais na zona do Porco Russo

O pavilhão Welwitschia Mirabilis tem capacidade para acolher mais de três mil espectadores sentados. A infra-estrutura multifuncional comporta além das áreas administrativas e desportivas, posto médico, sala anti-dopping, postos de socorro, cafetaria, restaurante.

O pavilhão Arena do Namibe tem ainda balneários para atletas, árbitros, treinadores e público. Compartimento para a zona de aquecimento e musculação, dois camarotes, um VIP e outro para entidades oficiais de honra, tem ainda uma área exclusiva para a comunicação social, com cabinas e salas específicas para profissionais de rádio, televisão e jornal, tribunas de imprensa para comentadores e zonas de entrevistas rápidas.

No ramo de turismo o Hotel da Infortur também vai merecer as honras do Chefe da Casa Civil da Presidência da República. Com uma arquitectura ímpar, a Infortur vai albergar as delegações oficiais do Campeonato do Mundo especialmente os dirigentes do Comité Internacional de Rinck Hockey e das selecção integrantes das séries B e D.


HISTÓRIA DOS MUNDIAIS
Prova realizada
em quatro séries


A cidade de Milão, da Itália, inaugurou a disputa dos mundiais em quatro grupos preliminares, quando acolheu em 1955 a edição do campeonato do Mundo em que participaram 14 equipas. A Jugoslávia foi a selecção estreante. As primeiras duas equipas apuraram-se para a outra fase e jogaram “todos contra todos”, a uma mão, para encontrar o vencedor. No grupo A estiveram as selecções de Espanha, Chile, França, Dinamarca. No grupo B estiveram as equipas de Portugal, Alemanha e Holanda. A Itália, Suíça e Irlanda jogaram no grupo C, ao passo que no grupo D estiveram a Bélgica, Inglaterra, Jugoslávia e Noruega.

Em 61 jogos, foram marcados 262 golos, 4,3 por partida. A Espanha venceu a prova. A classificação ficou assim ordenada: 1º Espanha, 2º Itália, 3º Portugal, 4º Suíça, 5º Chile, 6º Bélgica, 7º Alemanha, 8º Inglaterra, 9º Holanda, 10º França, 11º Jugoslávia, 12º Irlanda, 13º Noruega e 14º Dinamarca.

Portugal recupera título

No Porto, Portugal, em 1956, de 26 de Maio a 2 de Junho, jogou-se a última edição anual do campeonato e coincidiu com o campeonato europeu. A prova foi disputada por 11 equipas em regime de “poule” única. Em 55 jogos foram marcados 247 golos, com uma média de 4,49 por partida.
Portugal recuperou o título mundial que tinha perdido na edição de 1953.


PREPARAÇÃO
Selecção Nacional testa com 1º de Agosto


A Selecção Nacional de Hóquei em Patins defronta a equipa do 1º de Agosto amanhã às 18 horas, no recinto do Dream Space, no primeiro dos três particulares que tem previsto antes de começar a disputar o Campeonato Mundial.

O confronto com os militares surge na sequência da anulação da pretendida ida à cidade de Benguela, para realizar uma partida para criar empatia com a população local.

“Vamos realizar uns três jogos nesta fase, a começar com este e, depois, veremos outros adversários”, admitiu fonte ligada à equipa técnica nacional.

O 1º de Agosto é uma das equipas que garantem graus de dificuldades de que a Selecção Nacional precisa encontrar nesta fase derradeira da preparação. O conceituado treinador António Gaspar que orienta o emblema militar, tem ao dispor atletas que já foram internacionais, tanto pela selecção de seniores como de sub-20, casos de Toy Gaspar, Geni, Lito, Zé das Botas, Tiquinho, Nuno Baio, Jó, Legas e outros.

A Selecção Nacional está como afirmou “Mama”, adjunto de Orlando Graça, “pronta para tudo” e ansiosa por jogos.  Depois do brilharete que foi a exibição na derradeira partida do Torneio Internacional “Troféu José Eduardo dos Santos”, em Malange, a intenção passa por manter os níveis de exibição. Big, que estava condicionado já está recuperado e Payero está melhor enquadrado no grupo.

No primeiro jogo diante da equipa militar, antes do Torneio José Eduardo dos Santos, a Selecção Nacional venceu por 5-1. A Selecção Nacional deve partir entre segunda e terça-feira para o Namibe, onde vai efectuar treinos de adaptação ao piso do pavilhão que hoje é inaugurado naquela cidade.
No Campeonato do Mundo, a Selecção Nacional vai jogar inserida no grupo C, ao lado de Portugal, Chile e África do Sul.

Na série A jogam as selecções da Espanha, Áustria, Brasil e Suíça. A França, Argentina, Alemanha e Uruguai jogam no grupo B, ao passo que no grupo D estão as selecções de Moçambique, Itália, EUA e Colômbia.              
SILVA CACUTI


PARA O MUNDIAL

Selecção Sub-20
define objectivos


A Selecção Nacional de Hóquei em Patins em Sub 20 projecta a melhoria do nono lugar no Campeonato do Mundo da categoria agendado para 26 de Outubro a 2 de Novembro na cidade colombiana de Cartagena das Índias, de acordo com Inácio Santos “Mama”, seleccionador Nacional.

“Qualquer participação em provas deste género é preciso definir objectivos. A nossa participação vai ser animada pela intenção que temos de melhorar a nossa prestação anterior”, anunciou.

O ex-internacional disse que o grupo trabalha desde 19 de Agosto e no seu plano de preparação consta um estágio na Argentina, onde, deve efectuar “ao menos quatro jogos”.

Na última participação no mundial disputado em Barcelos Portugal, a Selecção Nacional quedou-se na nona posição. Mama mostrou-se confiante no grupo que inclui três atletas que evoluem em Portugal. O treinador trabalha em regime de concentração com os atletas João Cabral, Adilson Diogo, Agnelo Mango, Argentino Agostinho, Paulo Canjai, Erivaldo Jorge, Sérgio Lucucurico, Ismael Mendes, Duarte Ndjavala, Dorivaldo Francisco, João do Amaral, Almirante Mwanandengue, Nilson Míope, Nuno Teixeira, José Barreto, Paulo Tembo, Diogo Campos “Ziga” e Mauro Abreu. 
SILVA CACUTI