Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Coordenador apela ao empenho dos rgos de segurana no Mundial

Manuel Neto - 26 de Julho, 2013

Comissrio chefe Paulo de Almeida assegurou que as foras de segurana esto ser preparadas para o Campeonato do Mundo

Fotografia: Jornal dos Desportos

O comissário- chefe Paulo de Almeida falava na abertura formal do curso de gestores de eventos desportivos, enquadrado nas decisões da subcomissão de segurança do comité para orientar os órgãos provinciais de especialidade no sentido de procederem ao recrutamento de cidadãos, através de uma selecção criteriosa para participarem na segurança do Campeonato Mundial de hóquei.

“Estes cidadãos vão trabalhar como assistentes de recintos desportivos, em comprimento das exigências internacionais em torno da segurança no desporto e têm como função fundamental a vigilância no interior e a envolvente imediata dos pavilhões, particularmente nas portas de acesso, corredores e nas quadras de jogos, para revistas, orientação e segurança aos atletas, adeptos e publico assistente”.

O trabalho dos assistentes de acordo com o coordenador da subcomissão de segurança do comité organizador do mundial de hóquei em patins constitui uma tarefa subsidiária e complementar das foças e serviços de segurança, “por isso estão mobilizados efectivos da Policia Nacional, de protecção civil e bombeiros, emigração e estrangeiros que devem participar na segurança do campeonato mundial, tanto na protecção de entidades, escoltas de delegações, jogos oficias, sessões de treinos no recintos indicados e segurança geral”.

Paulo de Almeida alertou que apesar do estado de segurança interna do país, estar estável, os órgãos de segurança devem ter presente que durante a realização do mundial de hóquei na província do Namibe, palco das series B e D que requerem segurança máxima particularmente as dos Estados Unidos de América, Inglaterra, Franca e Alemanha.

“Devemos estar em alerta máximo e tomar as devidas cautelas e medidas de segurança. Angola possui alguma experiência acumulada no domínio de asseguramento de eventos por isso temos o dever e a obrigação de organizar um sistema de segurança que garanta uma boa tranquilidade, segurança e paz a todos os participantes do evento.

Com a colaboração e dedicação de todos a Polícia Nacional vai garantir aos participantes um acontecimento com segurança exemplar como foi nas provas já realizados no país, prometeu o coordenador. O comissário- chefe pediu aos futuros gestores de eventos, e aos efectivos da polícia nacional seleccionados para fazerem parte desta nobre missão, maior dedicação, empenho, disciplina no processo de aprendizagem para que possam pôr em prática de forma exitosa os conhecimentos transmitidos pelos formadores.

Os futuros gestores de recintos desportivos em mensagem lida, prometeram representar bem os jovens namibenses e cumprir com as responsabilidade que lhes forem incumbidas,no âmbito da organização, disciplina e profissionalismo , comprometeram-se  em não parar porque com os conhecimentos adquiridos formam um bloco de apoio às acções da Polícia Nacional.


Constatação
Martin Payero está à altura


A naturalização do avançado argentino Martin Payero é um benefício para a Selecção Nacional de hóquei em patins que vai disputar o 41º Campeonato do Mundo, segundo o treinador Orlando Graça.

Em declarações à imprensa quarta-feira no final da primeira sessão de treinos, para a participação no Torneio Internacional José Eduardo dos Santos, de 22 a 25 de Agosto, na cidade de Malange, o treinador afirmou que a vinda do mesmo vai potenciar a equipa nacional, dada a experiencia técnica que possui e conhecimento do hóquei nacional, pela sua actuação na Académica de Luanda.  “Nós recebemos esta informação com alegria e satisfação porque foi um pedido formulado pela equipa técnica à direcção da Federação, por achamos ser mais-valia a vinda deste atleta," argumentou.

Disse que as qualidades que Martin Payero são boas, apesar da avançada idade. Orlando Graça considera o atleta como “um dos melhores jogadores do mundo pela qualidade técnica invulgar que possui.”

"É um jogador que tem um esclarecimento táctico acima da média." A sua vinda vem em muito engrandecer a nossa selecção," reiterou.

Orlando Graça acrescentou que Payero tem o perfil que qualquer treinador gostava de ter na sua equipa, e que Angola sai a ganhar com a sua integração. “Se queremos fazer um bom campeonato temos que ter uma equipa bem estruturada e acredito que o Payero enquadra-se perfeitamente no trabalho que estamos a desenvolver,” frisou.Martin Payero, de 35 anos de idade, joga na posição de avançado e nos últimos cinco anos representa a equipa da Académica de Luanda, com a qual conquistou três títulos de campeão nacional (2009, 2010 e 2012), duas super Taças João Garcia (2010 e 2013) e uma Taça dos Clubes Campeões, em 2010, na cidade sul-africana de Pretória. Payero já representou as equipas do Lomanegra (Argentina), Hóquei Clube de Barcelos (Portugal), Liceu de Lá Coruña (Espanha).


Selecção
Real Transfer
entrega prémios


O Selecção Nacional sénior masculino de hóquei em patins recebeu na noite de quarta-feira, em Luanda, o prémio referente ao duplo amigável que realizou no mês de Junho diante da selecção de França na região de Saint Omer.

O prémio foi dado pela empresa Nova Câmbios Real Transfer, como estímulo a todos os integrantes da equipa nacional, que também está a preparar a 12ª edição do Torneio Internacional José Eduardo dos Santos, a decorrer na cidade de Malange, de 22 a 25 de Agosto.

Cada jogador e membro da equipa técnica recebeu 50 mil Kwanzas, acto que aconteceu no final da primeira sessão de treinos que decorreu no pavilhão anexo da Cidadela.

Da parte do patrocinador oficial, o combinado nacional recebeu também três mudas de equipamento de treinos personalizado, com as cores amarela, branco e vermelho e, outro equipamento, todo preto.

Na primeira partida Angola venceu a França, por 5-2, e perdeu o segundo, por 5-4, mas acabou por conquistar a Taça.

As duas partidas realizadas nos dias 12 e 13 de Junho foram solicitadas pela selecção francesa, com vista à participação no campeonato do mundo que Angola acolhe, de 20 a 28 de Setembro, nas cidades de Luanda e Namibe.


Namibe
Governantes enaltece
realização do mundial


O vice-governador da província para área económica Alcides Gomes Cabral disse que a formação dos jovens gestores de recintos desportivos é uma valia para a província, na medida em que passam a ser apêndices dos órgãos de defesa e segurança em jeito de complementaridade.

“É evidente que depois de terminado o mundial de hóquei em patins vamos estudar a forma mais viável e rentável de aproveitar esta força de trabalho disponível que está a ser formada de forma específica para potenciar a província para futuros eventos quer de âmbito local, nacional, africano e mundial”. Já o deputado Francisco José Ramos da Cruz disse nesta cidade que a realização do mundial no país, permite o desenvolvimento da modalidade, das infra-estruturas desportivas e hoteleiras bem como os desportistas em geral, já que podem ver a evoluir grandes nomes do desporto mundial.