Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Espanha campeã

Silva Cacuti - 29 de Setembro, 2013

A selecção espanhola revalidou, ontem, o título mundial de hóquei em patins

Fotografia: Jornal dos Desportos

O Presidente da República, José Eduardo dos Santos, prestigiou ontem a final do 41ª edição do Campeonato Mundial de hóquei em patins que o país acolheu de 20 a 28 do corrente nas cidades de Luanda e Namibe. José Eduardo dos Santos procedeu à entrega da Taça ao capitão da Espanha, Pedro Gil.

Sem surpresa, a Espanha consolidou ontem o domínio do hóquei em patins mundial ao bater a Argentina por 4-3, em jogo da final do primeiro Campeonato Mundial disputado em África. Ao intervalo os espanhóis já venciam por 2-0.

O jogo da final que voltou a trazer ao pavilhão uma lotação acima da metade, cerca de 7500 espectadores, começou às 21h20. A Espanha surpreendeu a adversária e Jordi Adroher marcou à passagem do quarto minuto.

O golo espevitou a partida e interrompeu os farfalhos com que as duas equipas começaram a jogar. A coisa ficou séria, a Argentina começou a correr, sabia que para interromper o ciclo de vitórias dos espanhóis precisava agir.

Largada no ataque, a equipa de Carlos Coria foi novamente atingida, desta vez por Jordi Bargallo. Num contra-ataque, aos 10 minutos, o espanhol rematou com força e colocado, sem possibilidade para o guarda-redes argentino e anunciou perda de dinheiro para aqueles que apostaram na Argentina.

Os Sul-americanos tinham maior posse de bola, mas era a Espanha que chegava com mais perigo à área adversária. O jogo espanhol estava consistente e bem estruturado. O veterano Pedro Gil e Bargallo assumiram as despesas do ataque, enquanto Gual e Selva faziam a parte traseira do quadrado defensivo.

A Argentina fazia de tudo, mas estava dominada. Tranquilamente os espanhóis rechaçavam todas as suas iniciativas de ataque. No segundo turno do jogo a Espanha voltou a marcar primeiro, com Marc Gual, aos 24 minutos e a equipa Sul-americana logrou o seu primeiro tento aos 28 com Platero.

Nesta fase a Argentina denotou maior capacidade física e inclinou o campo contra a baliza espanhola. Aos 36 minutos surgiu a recompensa ao esforço argentino e Garcia marcou o segundo golo.

A faltarem dois minutos para o fim da partida, Platero voltou a marcar para o empate argentino, mas, no mesmo minuto Pedro Gil desfez o empate. Não houve mais golos, houve choros de tristeza da parte dos argentinos que, pela terceira vez consecutiva perdem uma final paramos espanhóis.

Da parte espanhola se houve choros foram de alegria pelo penta campeonato mundial, feito jamais alcançado por nenhuma selecção, a primeira conquista em terras africanas.

Com esta vitória a Espanha soma o seu 16 título mundial e supera Portugal que mantém os 15 títulos mundiais.


FICHA TÉCNICA


Pavilhão:
Multiusos de Luanda
Arbitragem:Gianni Fertmi) Italia) Enrico Arnati Suiça)
Assistência: 5000

Espanha: 1 - Sergi Fernandez, 2- Antononio Perez, 3 - Marc Gual (1), 4 - Xaver Barroso, 5 - Josep Selva,6 - Jordi, Bargallo (1), 7- Jordi Adroher (1), 8 -Enric Torner, 9- Pedro Gil (1), 10 -Carlos Grau
Treinador: Carlos Feriche

Argentina:1 -Valentin Grimalt, 2- Dario Fernandez, 3- Matias Pascual, 4- Paulo Solar, 5 - Carlos Nicolia (1), 6- Esteban Balos, 7-Mario Figueroa, 8- Matias Platero (2), 9 -Carlos Chimino, 10- Daniel Merino
Treinador: Carlos Coria

Intervalo: 2-0
Final do jogo:4-3


Encerramento
França recebe
testemunho


A França recebeu ontem o testemunho da realização do próximo Campeonato Mundial a decorrer na vila de La Roche Sur Yion, nos arredores de Nantes. A entrega do testemunho foi feita no intervalo do jogo da final da prova.

Carlos Alberto Jaime, presidente da federação angolana de patinagem procedeu à entrega do testemunho ao seu homólogo da França, Daniel Bonithon.

O acto foi testemunhado pelo vice-presidente do Comité internacional de Rink Hockey, Armando Quentanilha. Na ocasião o dirigente francês não proferiu qualquer palavra. Esta é a primeira vez que a França vai acolher um campeonato mundial. 
S.C


Artilharia

Brasileiro Cacau
é melhor marcador


O brasileiro Cláudio Selva "Cacau" foi considerado o melhor marcador do Campeonato Mundial de hóquei em patins que ontem encerrou em Luanda. O veterano brasileiro apontou 15 golos.

Cacau já tinha terminado a frente da lista de marcadores no mundial da Argentina, em 2011, com os mesmos 14 golos que apontou o argentino Pablo Alvares "Pablito", que foi considerado melhor marcador na ocasião.Carlos Grau, guarda- redes espanhol foi o menos batido com 10 golos sofridos. Pedro Gil, avançado espanhol foi também distinguido como melhor jogador do mundial. 
S.C