Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Espanha e Brasil decidem liderança

Álvaro Alexandre - 24 de Setembro, 2013

A Selecção da Espanha espera conseguir hoje o pleno quando defrontar o Brasil num jogo que vai decidir o primeiro classificado do grupo A com as duas equipas ja nos “quartos”

Fotografia: Kindala Manuel

As selecções da Espanha e do Brasil defrontam-se  hoje, às 19h30, na Arena de Luanda, para decisão da primeira posição do grupo A do Campeonato do Mundo de Hóquei em Patins. Espanhóis e brasileiros já estão apurados para os quartos-de-final e jogam para o encerramento da terceira e última jornada da série.

As duas selecções voltam a cruzar-se pela segunda vez, nos últimos 10 anos. A primeira actuação aconteceu na XXXVII edição do Campeonato do Mundo de Hóquei em Patins, realizada em 2005, na cidade norte-americana de São José. Os espanhóis cilindraram nos quartos-de-finais os brasileiros, por 13-1.Passado 8 anos, Espanha e Brasil encontram-se para ajustarem contas, contando com o testemunho dos angolanos que vão deslocar-se ao pavilhão para presenciarem um grande duelo.

A Espanha comanda o grupo A com 6 pontos, fruto do melhor coeficiente. A formação europeia venceu na primeira jornada a Suíça, por 9-1 e na segunda ronda triunfou diante da Áustria, por expressivos 11-0.

O Brasil, segundo colocado com 6 pontos, começou com uma brilhante vitória, ao derrotar a equipa da Áustria, 9-0  e também despachou a Suíça, por 4-2.
O confronto não vai ser para cumprir calendário, já que a vitória interessa aos dois lados. O objectivo é de consolidar a primeira posição. O vencedor do grupo vai cruzar o segundo do B e o derrotado recebe o primeiro do B. Com o quadro desenhado, farão tudo por tudo para evitarem um encontro imediato com a Argentina, o cabeça de série do grupo.

O facto do Brasil estar presente nesta edição com um conjunto renovado em 75%  pode contrariar o favoritismo atribuído aos espanhóis  O cinco provável do Brasil pode ser este:  Aurélio Rieger,  Jurandyr da Silva, Diego Dias, André Raposo e Cláudio Selva.

A Espanha poderá utilizar o seguinte elenco: Sergi Fernandez, Marc Gual, Xavier Barroso, Jordi Bargallo e Pedro Gil.

ÚLTIMA JORNADA
África do Sul vai à procura de um lugar de honra


Com duas goleadas consentidas até aqui, a selecção da África do Sul vai em busca da honra hoje, quando defrontar a congénere do Chile, a partir das 16h00, em parida referente à última jornada do Grupo C da fase preliminar da 41ª edição do Campeonato do Mundo de hóquei em patins.

Décima sexta colocada da última edição do Campeonato do Mundo, a selecção da África do Sul, que é composta maioritariamente por filhos de emigrantes portugueses residentes naquele país, vai procurar no desafio de logo mais surpreender a congénere do Chile, que foi sexta classificada do Mundial de 2013.

Depois de terem averbado duas derrotas por números expressivos, os sul-africanos tencionam despedir-se da fase preliminar da 41ª edição do Campeonato do Mundo de Hóquei em Patins com uma vitória frente ao Chile, missão que, no entanto, os analistas da modalidade consideram extremamente difícil, a julgar pela qualidade dos jogadores chilenos.

 Apesar deste reconhecimento por parte dos analistas para o hóquei em patins, a selecção da África do Sul, vencedora da última edição do Mundial B, pretende contrariar os prognósticos, obtendo por isso, a primeira vitória na competição, que a acontecer passaria a ser um triunfo histórico, já que os sul-africanos nunca lograram vencer a congénere do Chile, equipa com tradições na elite do Mundial A.

Entretanto, a trajetória menos conseguida da África do Sul na preliminar que hoje se despede, assemelha-se à do Chile, que também vai esmerar-se na partida de mais logo para arrancar um triunfo frente à modesta equipa da África do Sul.

Os chilenos são seguramente os favoritos à conquista da vitória, mas este favoritismo terá que ser demonstrado durante os 40 minutos de jogo.
A partida entre sul-africanos e chilenos vai abrir a última jornada da fase preliminar do Grupo C, com palco na capital do país.
Melo Clemente

HOJE
Áustria e Suíça
jogam permanência 


Áustria e Suíça jogam hoje para o encerramento da fase de grupo já sem qualquer hipótese de alcançar os quartos-de-final. 

Para já, a intenção das duas selecções é a de lutar para ficar entre os 13 primeiros classificado e assim permanecer na elite do mundo do Hóquei em Patins.
Sobre o jogo de hoje diante da Suíça o técnico da selecção da Áustria, Stefan Reichen, mostrou-se confiante na vitória.
“Para o jogo de amanhã (hoje) vamos tentar marcar muitos golos e procurar terminar esta fase com vitória”. 

Para além da vitória, o técnico austríaco pretende corrigir as falhas que a sua equipa apresentou nos jogos com o Brasil e Espanha.
Por outro lado, a Suíça desde o início do campeonato que tem afirmado que o mais importante é lutar para também permanecer no Mundial A. O técnico suíço em conferência de impressa também mostrou-se seguro em relação à vitória diante da Áustria.

“A Áustria é uma equipa do nosso nível e penso que podemos perfeitamente vencer este jogo. Temos consciência dos nossos adversários, relativamente ao Brasil e Espanha. Quanto ao resto,  penso que estamos em condições de lutar de igual” disse. 

Face aos mesmos objectivos prevê-se um jogo bastante disputado hoje a partir das 17h45.

Áustria tem ao seu dispor  os  jogadores  Andreas Kunz,  Roche Brnner,Thomas Kessler, Jakob Stockinger, David Huber,  Dominic Hinteregger, Manuel Parfant, Tobias Winder,Robin Wolf e Tobias Suntinger. A Suíça  treinada por Gerald Brentini tem disponível os atletas Muhlheim, Nicola Imhof, Matti Thibaut, Jonas Jimenez, Simon,  Vanina, pascal Kissling,  Joshua Imhof, Van Daniken e Guillaume Obusan.
Valódia Kambata

GRUPO D
Itália quer terminar com vitória

A selecção da Itália almeja ganhar hoje a sua congénere dos Estados Unidos para continuar a senda de vitórias rumo à conquista do 41º Campeonato do Mundo de Hóquei em Patins, que decorre nas cidades de Luanda e Namibe até ao próximo sábado.

Os italianos, bem dotados tecnicamente e com jogadas rápidas, vão entrar no piso do Arena Welwitschia Mirabilis do Namibe com o espírito vencedor para confirmar a qualificação aos oitavos-de-final.

Para isso, vão ter que impor o seu jogo clássico para travar as investidas dos americanos.
A equipa orientada por Mariotti Massimo deu mostras suficientes, em partidas anteriores, que é um sério candidato à conquista do título mundial.

O atleta Miguel Nicolas tem sido o organizador do ataque da Itália, pelo que tem uma missão especial para arrumar a orquestra com esmero, permitindo os golos.
Hoje, a partir das 20h15, no fecho da última jornada desta fase, perspectiva-se um dos melhores jogos deste grupo.

As selecções não querem desperdiçar a oportunidade de garantir o passe à outra fase e sonhar com a conquista do título, apesar de que a Itália é a principal favorita.
O técnico da Itália, Mariotti Massimo, tem ainda como objectivo manter a liderança do grupo, para cruzar com um adversário mais acessível na fase seguinte.
A Itália deve jogar com o sector defensivo bem organizado para impedir golos.

A selecção americana vai ter que usar uma estratégia para contrapor ao adversário, visto que só a vitória interessa nesta fase para sonhar com o ambicioso título. O treinador americano alertou que qualquer descuido por parte da formação adversária é aproveitado ao máximo.
 
Para o capitão dos EUA, Shane Enlow, em função do desempenho anterior, a equipa pode fazer o melhor neste campeonato.
Gaudêncio Hamelay |Namibe

FASE PRELIMINAR
Colombianos e moçambicanos 
“aquecem” a terceira jornada

Colombianos e moçambicanos medem forças num desafio que promete muita adrenalina a julgar pelas ambições das duas formações. Perspectiva-se um jogo cheio de emoções a partir das 18h30 no Arena do Namibe.
Os pupilos de José Queirós vão travar um duelo titânico com a selecção colombiana, que deu boas mostras em jogos anteriores.

A selecção de Moçambique, tecnicamente dirigida por José Queirós, esteve no auge no último Mundial, quando ocupou a quarta posição.
Apesar de ser um dos fortes candidatos à passagem à outra fase, foi vencida pelos EUA na primeira jornada por 4-1, uma derrota fora das previsões do técnico.
Apesar disso, quer defender a posição ocupada na edição anterior da competição ou fazer melhor. Conta com atletas maioritariamente jovens e a evoluir em clubes de Portugal.

A derrota averbada contra a Itália, onde a desatenção esteve ao rubro, é uma lição a reter para o jogo de hoje diante da Colômbia. Os moçambicanos possuem uma equipa sólida. Por isso, vão procurar ganhar o jogo, para melhoria da classificação anterior. GH

PERSPECTIVA
Capitão de Moçambique
confiante na passagem


O capitão da selecção de Moçambique, Spiros Sculudi “Kico”, manifestou-se confiante na passagem da equipa à outra fase do Campeonato do Mundo.
Spiros Sculudi referiu que cada jogo que efectua é uma autêntica final. Para ele, o jogo de hoje frente à selecção da Colômbia vai ter a sua história, tendo assegurado que a equipa moçambicana vai entrar determinada a ganhar.

Spiros Sculudi avançou que a derrota sofrida frente à Itália no domingo por 4-1 afectou psicologicamente o grupo, mas já está a ser digerida. “Cada um de nós está triste, mas a partir de agora são outras batalhas que devem ser vencidas. E temos a crença de que realmente vamos passar de fase”, garantiu Spiros Sculudi. O capitão da equipa moçambicana agradeceu o apoio que o público do Namibe tem prestado no decorrer dos jogos e salientou que durante os desafios tem sentido a pulsação dos angolanos pelo facto de Moçambique ser um país de língua de expressão portuguesa.

“Conseguimos sentir bastante calor do público namibense a torcer pela equipa. Sentimo-nos em casa. O público angolano apoia-nos”, reconheceu.
Gaudêncio Hamelay |Namibe