Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Executivo recebe at Maio programao do Campeonato

23 de Abril, 2013

Emoes do hquei em patins em duas provncias do pas

Fotografia: Jornal dos Desportos

A programação final do 41º Campeonato do Mundo de hóquei em patins é entregue até 15 de Maio ao Executivo. A organização da prova tem de definir até àquela data os locais da competição, hospedagem, programa de transportes, unidades de apoio médico e segurança. 

A informação consta de um documento apresentado pelo COHOQUEI durante o VII Conselho Consultivo do Ministério da Juventude e Desportos, em que se manifesta preocupação relativa ao alojamento das delegações desportivas e dos turistas.

O coordenador do comité organizador, Carlos Alberto “Calabeto”, disse no Conselho Executivo que há no Namibe os hotéis Chik-Chik e Moçâmedes com as condições mínimas, mas que, à partida, não garantem aprovação do Comité Internacional de Rink Hóquei (CIRH). O hotel da Infotur (na praia Amélia) é uma possibilidade desde que na altura da última visita de inspecção do CIRH em finais de Junho, apresente um estado avançado de construção acima dos 90 por cento.

Contactado pela Angop, no término do Conselho Consultivo, o director dos Desportos do Namibe, Narciso Costa, mostrou-se optimista quanto à realização de uma das séries do campeonato naquela província.  Narciso Costa reconheceu as dificuldades quanto ao parque hoteleiro, mas adiantou que existe empenho tanto do governo local como do comité organizador para que tudo se resolva.

Quanto a Luanda, o documento do COHOQUEI indica a inexistência de qualquer constrangimento, considerando a disponibilidade de unidades hoteleiras existentes. No quadro do Campeonato do Mundo estão em construção dois Pavilhões em Luanda, com capacidade para 12 mil espectadores, e no Namibe, para três mil.


STIC DA SEMANA
Márcio já marca no D’Agosto


O atacante Márcio Fernandes, da Selecção Nacional de hóquei em patins, que fez a mais badalada transferência da pré-época, ao deixar o Petro de Luanda e assinar pelo 1º de Agosto, já começou a render golos à equipa comandada pelo português António Gaspar.

O reforço militar apontou um tento no empate, a dois golos, diante do Juventude de Viana, pontuável para a terceira jornada do torneio de abertura.
O golo completa a lista de quatro marcados por atletas integrantes da Selecção Nacional, na jornada do fim-de-semana, nos campeonatos em Angola, Portugal, Itália e Espanha.

Dos três guarda-redes que têm sido opções do seleccionador nacional, Orlando Graça, apenas Pedalé alinhou e consentiu um golo na vitória do Petro de Luanda, 6-1, diante do Benfica de Luanda. Tiago Sousa, habitual titular, não actuou porque foi jornada de Taça em Portugal e o Mealhada, equipa em que actua, ficou sem jogar por ter caído na eliminatória anterior.

Mitó, outro guarda-redes, afecto ao Petro de Luanda, não actuou por questões pessoais, razões idênticas que levaram Mamíkua a falhar o jogo. Paizinho alinhou pelo Petro, mas não marcou qualquer golo. No Juventude de Viana, Rui André actuou no empate diante do 1º de Agosto, sem nada assinalável na sua prestação, ao passo que Rui Miguel continua ausente do país. Big, que actua pelo Geig de Girona, da primeira liga Catalã (Espanha) jogou, sem apontar qualquer golo na vitória (2-0) da sua equipa diante do HC Igualada.

Ainda em Espanha, Kirro jogou na equipa principal do Liceo, que defrontou e empatou (2-2), diante do Barcelona, para a taça daquele país. Na Itália, o Lodi de João Pinto goleou o Thiene por 9-4. O angolano ajudou com dois golos. Em Portugal, já referimos, Tiago Sousa não actuou, tal como André Centeno, do Barcelos, cuja equipa já foi eliminada na jornada anterior da Taça de Portugal.

Filipe Bernardino viu os Tigres de Almerim, sua equipa, serem eliminados da Taça pelo Valongo, após derrota por 5-10, diante do Paço do Rei.
Nery e Ziga foram utilizados pelo Limianos, mas a equipa não conseguiu evitar a derrota, 0-2, às mãos do Sanjoanense. O Paço d’Arcos de Johe foi eliminado da Taça pelo Valongo, por 2-3. Johe marcou um golo, mas foi impotente para evitar a eliminação da equipa. A Selecção Nacional retoma o trabalho a 19 de Maio, para um estágio em Espanha, que termina na França, onde a selecção foi convidada para jogar dois amistosos diante da congénere local, entre 11 e 13 de Junho.
Silva Cacuti, com Mário Correia


"KAISSARINHA"

Lunda-Sul quer mascote


As autoridades da Lunda-Sul solicitaram ao comité organizador do campeonato do mundo de hóquei o envio da mascote da prova àquela província com vista a reforçar a campanha em curso de promoção do evento. 

O director provincial da Juventude e Desportos, Aníbal Janota, disse à Angop que pediu ao coordenador do comité executivo do Mundial para solicitar material de publicidade, em especial a mascote denominada “Kaissarinha”.  Abordado pela Angop para falar da contribuição da província ao campeonato do mundo, informou que o trabalho de sensibilização decorre a nível das escolas e nos eventos recreativos e culturais. 

“O país está envolvido e a província também. Não vamos organizar mas já começámos a mobilizar-nos para este grande evento”, disse o responsável, que considera o “Kaissarinha” um reforço importante na campanha que decorre principalmente junto dos estudantes.

Aníbal Janota assegurou que já começaram a dar “alguns passos para um olhar atento” à modalidade, “que já deu muitos êxitos ao país”. O responsável disse que há pouca informação sobre o hóquei por não haver equipas nem associação, mas sublinha que a população “é atenta” aos jogos da selecção.

Sempre que uma selecção nacional compete, seja qual for a modalidade, a população manifesta-se de diversas formas, sublinha Janota. 
“Tem sido assim com o CAN, Afrobasket, andebol e outras, e é também com o hóquei”, declarou.

"Kaissarinha" é o nome da mascote do 41.º Campeonato do Mundo de hóquei em patins. O nome é uma homenagem ao antigo jogador Kaissara, que foi dos primeiros jogadores angolanos a abraçar o profissionalismo na Europa.

A mascote que vai publicitar o primeiro mundial da modalidade em África, inspira-se na cultura lunda-cokwe, tem as cores da bandeira nacional (amarela, vermelha e preta) e ao peito tem a inscrição "Angola 2013".


MUNDIAL

População do Bié ansiosa 


A população da província do Bié, com história na prática da modalidade, está ansiosa quanto à realização do primeiro Campeonato do Mundo de hóquei em patins em Angola, disse o director local da Juventude e Desportos, Anastácio Severino Sambowe. Anastácio Sambowe falou à Angop por altura do Conselho Consultivo do Ministério de tutela e disse que a província foi no passado palco da modalidade.

A promoção e divulgação da prova mundial tem sido feita nos diversos eventos públicos organizados em terras bienas, disse.
Durante os eventos desportivos e culturais, inseridos na jornada Abril Jovem, em alusão ao Dia da Juventude, destacam a realização do campeonato mundial. 

Anastácio Sambowe reputa de “grande importância” a realização do campeonato e por isso, embora de forma indirecta, a província do Bié vai participa, promovendo-o. “A juventude está ansiosa quanto à realização do evento, por ser o primeiro em África e por constituir um momento histórico e uma grande oportunidade no campo desportivo e também para mostrar as potencialidades do país nestes anos de paz”, declarou.

O hóquei na região conta apenas com a dinamização do Sporting  do Bié, que procura relançá-lo através da massificação. O clube  enfrenta dificuldades. O Bié foi um dos principais "viveiros" do hóquei em patins em Angola. Em 1979, a província albergou um torneio internacional que contou com a participação da equipa portuguesa do Sporting, onde militava António Livramento, um dos melhores jogadores de todos os tempos. Em 1983, acolheu o Nacional de juniores e em 1986, o Zonal Centro-Sul. Em 2009 foi palco da fase final da Taça de Angola.