Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Geovety trunfo para a Joo Garcia

24 de Março, 2017

O treinador brasileiro no escondeu a ambio de reerguer o trofu em disputa mas tem cautelas no falar

Fotografia: Kindala Manuel

O defesa médio Ayrton Chissangana \"Geovety\" pode fazer diferença nas contas da Supertaça João Garcia quando alinhar pela Académica de Luanda, equipa para onde se transferiu no final da época passada. A final da Supertaça disputa-se amanhã, sábado, no Pavilhão Principal da Cidadela Desportiva.

Formado no Petro de Luanda o antigo internacional sub-20 já actuou pela Académica, mas tinha voltado à casa que lhe formou para disputar as duas últimas épocas.

Jurandir Silva \"Didi\", treinador dos académicos tem legítimas expectativas em relação à actuação do atleta e crê que pode fazer a diferença.

\"Estamos a trabalhar bem, o plantel está muito motivado. Temos o Geovety que volta a jogar por nós e pode fazer a diferença, na medida em que não esteve no último jogo que defrontamos o campeão nacional. O Geovety já conhece a nossa filosofia de trabalho, por isso a sua adaptação está muito boa\", destacou.

O treinador brasileiro não escondeu a ambição de reerguer o troféu em disputa, mas tem cautelas no falar.

\"É um jogo de abertura de época, temos sempre a mesma abordagem, queremos defender o título e vamos dar o nosso melhor. O 1º de Agosto venceu-nos no nacional, vamos ver, em princípio penso que não há favoritos\", disse.

O treinador apontou também a sua satisfação pela forma distinta como a Federação Angolana de Patinagem (FAP) está a proceder à abertura da época.
\"Sei pouco do programa, tenho o foco no jogo, mas é boa novidade saber que a federação está a mudar para que o hóquei ocupe o lugar que já merece. O hóquei estava a precisar desta mexida\"

A Académica de Luanda busca mais uma conquista para igualar o Petro de Luanda que tem cinco conquistas da Supertaça, enquanto o 1º de Agosto, sob batuta do português António Gaspar, procura a conquista inédita.

A prova homenageia João Garcia, antigo dirigente federativo. Esteve durante doze anos à frente da Associação Provincial de Patinagem de Luanda (APPL).