Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Hula refora efectivos do Namibe

Benigno Narciso, Lubango - 23 de Julho, 2013

Segurana aos populares e caravanas desportivas envolvidas na primeira prova mundial em frica est reforada pelo Namibe

Fotografia: Jornal dos Desportos

O Comando Provincial da Polícia Nacional da Huíla vai reforçar a segurança da organização do 41º Mundial de hóquei em patins, na vizinha província do Namibe, que acolhe duas séries.
A informação foi avançada ontem, em entrevista exclusiva ao Jornal dos Desportos, no Lubango, pelo porta-voz da Polícia Nacional na Huíla, o superintendente chefe, Paiva Chandala Tomás.

O porta-voz da Polícia Nacional na Huíla referiu que o reforço vai ser feito com efectivos preparados e capacitados para a segurança de grandes acontecimentos desportivos e meios técnicos, como sinotécnia, cavalos, cães e outros necessários.

Indicou que para além dos dispositivos acima referenciados, a Huíla vai contribuir com a larga experiência que o comando provincial acumulou na segurança efectuado aquando da disputa de uma das séries do CAN de futebol, andebol e basquetebol.

Paiva Chandala Tomás confirmou que o desdobramento de efectivos e meios para a cidade do Namíbe resulta de uma orientação superior no sentido de se reforçar a segurança ao magno evento desportivo mundial.

“A Polícia na província da Huíla tem instruções superiores para fazer acessoria na segurança da cidade do Namibe durante a realização do Mundial de hóquei em patins. A Huíla possui outros meios tais como cavalos, sinotécnia, cães e outros. Isso tudo deve ser solicitado para complementar o trabalho, para além dos nossos efectivos com experiência acumulada aquando da realização do CAN de futebol, andebol e basquetebol”, avançou.

O oficial da Polícia Nacional garantiu neste sentido a prontidão do Comando Provincial da Polícia Nacional para os desafios da segurança da ordem e tranquilidade dos espectadores, população em geral, caravanas das selecções participantes, dirigentes e outras individualidades.
“Para esse evento a província da Huíla está preparada”, garantiu.

EM BREVE
Efectivos da Polícia aprimoram técnicas


Efectivos do Comando Provincial da Polícia Nacional da Huíla são submetidos nos próximos dias, na cidade do Lubango, a uma acção de formação sobre técnicas de segurança de recintos e acontecimentos desportivos internacionais.
A acção formativa enquadra-se nos preparativos dos efectivos do Comando Provincial da Huíla que vão reforçar a segurança no Namibe, durante a disputa das séries B e D do Mundial, em Setembro próximo.
O porta-voz da Polícia Nacional na Huíla não revelou a data do início da acção a ser levada a cabo pelos efectivos, duração do curso, bem como as técnicas específicas e número de agentes a serem potenciados.

Sabe-se que o curso é dirigido a efectivos afectos à Ordem Pública, Polícia da Viação e Trânsito e Investigação Criminal. Paiva Chandala Tomás fez saber que o grupo de efectivos a ser capacitado, integra alguns com experiência na área de segurança, de eventos desportivos internacionais que o país acolheu. Chandala Tomás fez saber que o facto de o Namibe albergar jogos de tal envergadura constitui, por si só, motivo de preocupação para o Comando Provincial da Huíla, dada a proximidade e fácil acessibilidade entre as duas províncias.

Para o efeito, indicou que há um redobrar de acções de prevenção, fiscalização e regulamentação rodoviária na estrada nacional que liga a cidade do Lubango ao Namibe e vice-versa, durante o Mundial.

“Só o facto de o Mundial ser disputado na província do Namibe constitui preocupação para o Comando Provincial da Huíla da Polícia Nacional. Quando não existem eventos de grande envergadura, aos fins-de-semana há prevenção rodoviária para evitar acidentes fatais, então com a realização do mundial as forças policiais vão redobrar esforços no sentido de evitar sinistros na estrada nacional Lubango-Namibe e vice-versa”, avançou. BN


A FIGURA
Alfredo Pitra
“Devemos vender Uma boa imagem”


O presidente da Associação Provincial de Motocross de Luanda, Alfredo Pitra, acredita que a Polícia Nacional tem um plano à altura das exigências para garantir a segurança no mundial, razão pela qual convida a população a vender uma boa imagem do país, na curta entrevista que se segue.

Qual é a sua expectativa em relação à segurança no Mundial?
Pela experiência acumulada dos outros eventos de dimensão internacional já realizados no nosso país, estou certo de que as autoridades têm esboçado um plano a altura das exigências do 1º campeonato do Mundo que se realiza no continente africano. Não existe qualquer dúvida sobre a eficiência das forças da ordem, cabe a cada um de nós, como é óbvio, fazer a sua parte para que esta empreitada decorra num ambiente de harmonia.

Acredita no sucesso da Selecção nacional?
O facto do mundial ser realizado no nosso país já é uma vantagem, pois, além de gozar do calor de todos os compatriotas, os atletas vêm-se na obrigação de fazer o seu melhor para honrar a aposta que as autoridades estão a fazer para o bem da modalidade, com boas condições de trabalho e prémios aliciantes. Por aquilo que têm vindo a fazer nos torneios ora disputados no exterior do país, uma boa classificação está ao alcance da nossa selecção.

Que conselho deixa para o público?
Devemos ter uma postura que nos identifique como uma nação civilizada, de modo que a confiança que nos foi depositada seja a porta para outros desafios que só engrandecem o nosso país. Desta forma, devemos vender uma boa imagem quer nos jogos de Angola quer nos jogos de outros países. As forças da ordem estão para garantir a segurança, mas a festa é para todos nós. Se nos portarmos com civismo, estaremos a facilitar o seu trabalho.