Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Moçambique antecipa chegada

Silva Cacuti - 28 de Maio, 2013

Moçambicanos vão estagiar antes em Portugal

Fotografia: Jornal dos Desportos

A selecção nacional de hóquei em patins de Moçambique poderá antecipar em 7 ou 15 dias a sua chegada a Angola, no âmbito da sua participação no campeonato do mundo que o país vai acolher, com objectivo de familiarizar-se com o ambiente da prova e realizar jogos de controlo, admitiu Inácio Bernardo, director nacional dos Desportos moçambicano.

O responsável que falava à margem da reunião do Comité Executivo do Conselho Superior dos Desportos de África, da Zona VI, disse que o seu país está expectante com a prova que vai ter lugar em Angola.

“Vamos fazer um estágio de cerca de 30 dias em Portugal. Sabe que parte da nossa equipa encontra-se lá, e queremos entrar em Angola com 1 ou 2 semanas, antes da competição, na perspectiva de fazermos alguns jogos de rodagem e ambientarmo-nos. Moçambique está expectante. Queremos, como meta, participar e mantermo-nos no grupo A”, disse.

Moçambique deseja repetir ou melhorar o 4º lugar conseguido em San Juan 2011, e para tal, segundo aquele governante, contam com o apoio do público. “Pelo facto do campeonato realizar-se em Angola achamos que teremos melhores condições de conseguir os nossos objectivos. Contamos com apoio do público angolano, porque quando jogamos aqui, jogamos praticamente em casa”, comentou. Moçambique vai jogar a primeira fase do campeonato inserido no grupo D, ao lado dos EUA, Colômbia e Itália. Angola está enquadrada no grupo C, ao lado de Portugal, África do Sul e Chile. O grupo A é liderado pela Espanha, e integra o Brasil, Suíça e Áustria. No B estão as selecções da Argentina, Inglaterra, Alemanha e França.

ALTO NÍVEL
O governante moçambicano disse que o seu país está confiante numa boa organização de Angola. “Estamos confortáveis, na medida em que acreditamos na boa organização de Angola e sabemos que as coisas vão correr bem”, disse.

Inácio Bernardo disse que em Moçambique se vive uma corrente positiva em relação ao sucesso da prova e capacidade organizativa dos angolanos.
“A corrente é positiva, está claro que Angola está organizada, a mensagem que passa é boa, sabemos que as coisas vão acontecer ao mais alto nível”, terminou.

Realçar que Hélio Aragão, líder da sub-comissão de marketing do comité organizador e outros membros do referido comité trabalham hoje no Namibe, onde vão lançar a campanha de publicitação do mundial através de viaturas táxis e entabular contactos com as autoridades e classe empresarial local.


MUNDIAL’2013  
Apresentação da mascote falha na Huíla


A Kaissarinha, mascote do mundial de hóquei em patins, que o país organiza em Setembro, nas cidades de Luanda e do Namíbe, não foi apresentada domingo aos amantes da modalidade e população do Lubango, na província da Huíla, conforme estava previsto. A população da cidade do Lubango ficou defraudada com a ausência da Kaissarinha, na cerimónia de apresentação da mascote do mundial de hóquei em patins, naquela cidade.

Hernâni Santos, presidente da Associação de Patinagem da Huíla, justificou ao Jornal dos Desportos que os contactos haviam sido feitos a nível de documentação junto da federação angolana da modalidade, “mas por motivos alheios a nossa vontade não foi possível estar no Lubango a mascote do mundial”, aclarou.

Hernâni Santos acrescentou que o mundial é uma festa para todos os angolanos. Por esse motivo, a mascote também está sub-carregada com uma série de programas, o que é compreensível falhar a vinda a cidade do Lubango.  O responsável pela patinagem nas terras altas da Chela pediu desculpas a população e amantes e praticantes da modalidade, presentes no acto de apresentação, que deveria acontecer domingo pelas 16h00 defronte ao Comité Provincial do Partido MPLA. Assegurou que vai continuar a envidar esforços no sentido de tornar realizável o sonho dos lubanguenses em conviver com a “Kaissarinha”, num curto espaço de tempo.

“Vamos continuar a trabalhar para que no mais breve curto espaço de tempo a mascote venha a cidade do Lubango. E eu sei que muito brevemente estará cá. As minhas desculpas a população huilana. Brevemente farei tudo para que a mascote se faça presente na província”, prometeu. Hernâni Santos disse que existe uma euforia muito grande por causa do mundial. Daí, compreender as vezes, algumas falhas no programa de apresentação da mascote nas províncias.

Para colmatar a falha, a Associação provincial, em parceira com Administração Municipal do Lubango, realizou domingo uma série de corridas de patins em estrada nas categorias de infantis, juvenis, juniores num perímetro de aproximadamente 3 kms que contou com 80 participantes, dentre os quais atletas e populares.

As corridas de estrada visaram celebrar o 90º aniversário da elevação do Lubango à categoria de cidade, a assinalar-se no próximo dia 31 deste mês.
Nelo Torres, coordenador técnico da associação de patinagem local lamentou o facto de a “Kaissarinha” não ter passeado na actividade que arrastou uma moldura humana muito grande.

“Como puderam observar houve uma participação massiva não só de patinadores, mas também da população em geral. Estou bastante satisfeito e vamos lutar para que provas de estrada iguais a essas se realizem mais vezes. Vimos que há uma adesão muito grande por ser uma das disciplinas da patinagem”, salientou.  Gaudêncio Hamelay, no Lubango