Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Mundial dinamiza turismo na Huíla

André Amaro! Lubango - 26 de Setembro, 2013

Pontos turísticos da província da Huíla recebem todos dias visitantes de todo o mundo fundamentalmente das pessoas que participam na 41ª edição do Campeonato do Mundo

Fotografia: Kindala Manuel

A actividade turística no Lubango cresceu, com o trânsito de visitantes e turistas desportivos que acompanharam os jogos das séries B e D do Campeonato do Mundo de Hóquei em Patins, na cidade do Namibe, disse ao Jornal dos Desportos o responsável do departamento de Hotelaria e Turismo, João Silvestre, quando falava dos ganhos que o mundial proporciona.

Os hotéis, aldeamentos turísticos, restaurantes e similares, assim como os postos turísticos da Serra da Leba, Tundavala, Cristo Rei, complexo da Nossa Senhora do Monte registam aumento de visitantes de outros pontos do país e do mundo.

“Nos últimos dias, o Lubango tem sido ponto de passagem para muitos turistas que vêm de outras províncias em direcção ao Namibe para assistir aos jogos do mundial de hóquei em patins”, disse.

João Silvestre esclarece que, na passagem pelo Lubango, alguns turistas pernoitam nos hotéis, aldeamentos e pensões, assim como fazem as refeições nos restaurantes e similares e visitam alguns pontos turísticos.

Face ao movimento, as taxas de ocupação dos quartos dos hotéis, aldeamentos e pensões registaram um ligeiro aumento de 60 para 75 por cento, num momento em que os investimentos nos ramos hoteleiro e turístico estão a aumentar na Huíla.

A média mensal de turistas no Lubango é de 63 mil, provenientes de vários pontos do país, atingindo entre 50 a 60 por cento da taxa de ocupação das unidades hoteleiras. No mês de Agosto, a ocupação atingiu cem por cento.

De acordo com o responsável, a rede hoteleira da província conta actualmente com 2.276 camas, distribuídas por hotéis, aldeamentos, pensões e hospedarias. Deste número, 2.100 quartos encontram-se distribuídos em 105 unidades hoteleiras com categorias até quatro estrelas. A diária varia entre cinco e 50 mil kwanzas, em função da qualidade dos serviços prestados e outras condições.

ESTRADAS
REABILITADAS

A reabilitação e colocação de asfalto nas principais estradas que dão acesso aos pontos turísticos da Tundavala, Cristo Rei e Serra da Leba e Cascata da Huíla permite a movimentação de muitos turistas que visitam a província da Huíla.

O responsável do departamento de Hotelaria e Turismo da Huíla, João Silvestre, disse que a média de turistas estrangeiros é de 30 mil.

PARA A JUVENTUDE
Três mil empregos criados 


No total, foram criados 3.461 postos de trabalhos para a juventude nos últimos quatro anos na província da Huíla, com a ampliação e modernização da rede de hotelaria e de turismo, restaurantes e similares.

O responsável do departamento de Hotelaria e Turismo na Huíla, João Silvestre, disse que o sector registou um grande crescimento, fruto do investimento feito pelo empresariado nacional, o que permite criar emprego para os jovens.

João Silvestre referiu que foram empregados 1.627 homens e 1.834 mulheres. A maioria beneficia de formação nas áreas da restauração, bar, cozinha, recepção e andar. As últimas 91 vagas foram preenchidas no segundo hotel de quatro de estrelas, inaugurado no início deste mês.

O responsável da Hotelaria e Turismo anunciou que, até ao fim do ano, está prevista a criação entre 500 a mil empregos para a juventude, com a entrada em funcionamento de quatro novas unidades hoteleiras, cujas obras estão em fase conclusiva e outras duas em reabilitação.


RECONHECIMENTO
Strucksberg encantado com a organização


O presidente da Federação Internacional de Rink-Hockey, o alemão Harro Strucksberg, elogiou ontem, no Namibe, a forma competitiva e organizativa como decorreu a fase de grupos nas duas cidades sede (Luanda e Namibe) do Campeonato do Mundo de hóquei em patins.

Em declarações exclusivas à Angop, o dirigente disse que esta foi uma das melhores organizações que já viu, enquanto dirigente do órgão. Harro Strucksberg elogiou, sobretudo, a cerimónia de abertura no Pavilhão Multiusos de Luanda, assim como a qualidade das infra-estruturas que vão ser “um importante artefacto” para o desenvolvimento do desporto em Angola. 

Para ele, Angola deve aproveitar melhor as novas infra-estruturas que nasceram neste âmbito, principalmente para o desenvolvimento das modalidades de sala e não só o hóquei em patins. 

Lamentou, ainda, que Angola, como organizadora, não tenha conseguido passar para os quartos-de-final, mas disse que o desporto é assim. O dirigente chegou hoje ao Namibe, no mesmo avião que trouxe Angola, Áustria, África do Sul e Suíça, que se juntam à Colômbia, Uruguai, Alemanha e Estados Unidos, que disputam a partir de hoje as classificativas do nono ao 16º lugares.