Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Mundial representa ganho da diplomacia

Júlio Gaiano, em Benguela - 22 de Junho, 2013

Selecção Nacional está preparada para superar a classificação do mundial da Argentina que se desputou em 2011

Fotografia: José Cola

 realização do 41º campeonato do mundo de hóquei em patins a acontecer de 20 a 28 de Setembro próximo, nas cidades de Luanda e de Namibe, é um ganho da diplomacia angolana. A afirmação é do deputado à Assembleia Nacional, Veríssimo Sapalo.

O parlamentar assegurou que o país sai a ganhar em diferentes frentes e o envolvimento pessoal do Chefe do Estado angolano, José Eduardo dos Santos, na organização do certame “anima” para uma campanha airosa da selecção nacional.

Em declarações exclusivas ao Jornal dos Desportos, Veríssimo Sapalo apontou os sectores culturais, sociais e económicos como as que podem tirar maior proveito, com a realização do evento.

“É um campeonato que vai mobilizar gente de outras paragens do mundo e os angolanos têm a oportunidade de cruzar com outras culturas; estabelecer novas amizades com outras pessoas e, em alguns casos, reencontrar pessoas amigas espalhadas por mundo afora”, aclarou.

“O país continua de pé e aos poucos reergue-se dos escombros depois de trinta anos de guerra que ceifou vidas humanas e destruiu grande parte das infra-estruturas económicas. Só temos de dar graças ao empenho pessoal do Presidente da República que, em tempo oportuno, soube dizer basta à guerra e abraçar a reconstrução nacional. As pessoas têm de saber e explicar isso aos visitantes”, disse.

O parlamentar angolano, que assume o cargo de 2º Secretário Provincial do MPLA nas terras das acácias rubras, apela aos benguelenses a deslocarem-se ao Namibe e associarem-se à população local na festa do mundial de hóquei em patins. “Tudo aponta que vai ser um êxito total”, disse.

Na fase regular da competição, a Selecção Nacional joga com Portugal, Chile e África do Sul no grupo C. Superar a 11ª posição alcançada na edição anterior é o objectivo traçado pela direcção da Federação Angolana de Patinagem que perspectiva os cinco primeiros lugares no primeiro campeonato mundial a ser disputado em África.


ORGANIZAÇÃO
Desenvolvimento do país pesou na escolha

O desenvolvimento do desporto angolano nos últimos anos determinou na indicação de Angola para a organização do 41º campeonato do mundo de hóquei em patins em Setembro próximo nas cidades de Luanda e de Namibe. A constatação é do vice-presidente para o futebol do Clube Desportivo 1º de Agosto, Gouveia de Sá Miranda.

O dirigente desportivo augura que Angola tenha uma boa participação na quadra e uma organização dentro das expectativas, por ser o primeiro evento mundial que acolhe.

O oficial general das Forças Armadas Angolanas afirmou que o “cinco” nacional está em igual circunstância com as selecções mais experientes e o factor casa pode impulsioná-lo para níveis altos de exibição.

O responsável da equipa militar apela a todos cidadãos a não elevar o optimismo para a conquista do título, mas desaconselha a ir aos pavilhões com pensamentos de derrotas.

“Espero que a competição decorra bem e que Angola tenha uma boa participação”, disse. Sá Miranda disse ter ficado bastante surpreendido com a postura da selecção nacional em muitos jogos de preparação. A prestação da equipa nacional ao longo das diferentes etapas de preparação dá-lhe mais ânimo para acreditar no potencial do grupo.

O general referiu que o “cinco” nacional ganhou formação que não estava dentro das expectativas dos angolanos. Por essa razão, assume: “vamos ter uma boa prestação e participação no evento”.
GAUDÊNCIO HAMELAY, NO LUBANGO