Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Nacional de Juvenis reata hoje no Namibe

Manuel de Sousa, Namibe - 13 de Janeiro, 2016

Campeonato nacional ficou marcado com a retirada de pontos à Juventude do Lubango

Fotografia: Jornal dos Desportos

A quarta jornada do 36º campeonato nacional de hóquei em patins de juvenis, que decorre desde sábado na cidade do Namibe, é disputada hoje sob o signo de equilíbrio. Ferroviário defronta Académica do Lobito, Exército joga com Banca, 1º de Agosto enfrenta CPPL, Atlético do Namibe joga com Sporting de Moçâmedes, Académica de Lobito enfrenta Hóquei 2000, Juventude do Lubango defronta Benfica.

Ontem, o campeonato nacional de hóquei em patins de juvenis registou a primeira pausa, depois da disputa da terceira ronda, que ficou marcada com a derrota por falta de comparência da formação da Juventude do Lubango, que devia defrontar o Atlético do Namibe. A jornada produziu ainda outros resultados: Sporting de Moçâmedes perdeu diante da Banca por 1-19, Académica de Luanda ganhou ao 1º de Agosto por 4-1, Benfica de Moçâmedes derrotou o Exército por 7-2, Casa do Pessoal do Porto do Lobito venceu o Ferroviário por 6-0, Académica do Lobito ganhou ao Hóquei 2000 por 3-2.

Mancha negra na prova. O campeonato, que estava a ser bem disputado e com uma adesão forte do público e do governador da província Rui Falcão, que marca presença diária no pavilhão, ficou manchada ontem por perda de pontos. Antes do jogo  Juventude do Lubango - Atlético do Namibe, a direcção da prova liderada por Nascimento Júnior decidiu recorrer aos regulamentos da competição para retirar três pontos ao conjunto do Lubango, por não ter colocado a jogar o seu guarda-redes suplente.

A situação criou um mal estar. A direcção da Juventude do Lubango recusou-se a jogar frente ao Atlético do Namibe para a terceira jornada e, concomitantemente, retirar-se da prova por alegada injustiça. Os membros da direcção da formação do Lubango não participaram da reunião técnica e não foram informados com antecipação sobre os regulamentos da prova. Por outro lado, a reacção dos huilanos deveu-se também por ter sido feito minutos antes do jogo frente ao Atlético do Namibe.

A reportagem do Jornal dos Desportos apurou que a mesma situação ocorreu com a Banca de Luanda, mas a direcção da prova liderada por Nascimento Júnior usou dois critérios. A situação enfureceu a direcção do Juventude do Lubango, Atlético do Namibe e de outras formações, que consideram uma medida muito dura para uma prova de juvenis.