Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Namibe entra em cena

Gaudêncio Hamelay, no Namibe - 22 de Setembro, 2013

Estão criadas as condições para que em festa o Namibe receba a 41º campeonato mundial de hóquei em patins.

Fotografia: Kindala Manuel

O governador provincial do Namibe, Rui Falcão Pinto de Andrade, garantiu ontem estarem criadas as condições para que a cidade do Namibe acolha jogos das séries B e D do campeonato do 41º Campeonato do Mundo.

“Estão criadas as condições para que em festa o Namibe receba a 41º campeonato mundial de hóquei em patins. Por isso, agora posso dizer que estamos a 100 por cento prontos para albergar jogos das duas fases do Campeonato do Mundo que nos foram atribuídas”, assegurou o governador provincial.

Falando em conferência de imprensa, Rui Falcão Pinto de Andrade esclareceu que a Infurtur tem o hotel já a funcionar e que o pavilhão está a 100 por cento. Acrescentou que nos aspectos competitivos cabe ao Comité organizador do campeonato desenvolver a acção desportiva propriamente dita.

“Enquanto governo do Namibe continuaremos a fazer o nosso trabalho de manutenção no sentido de garantir condições básicas elementares para a organização com êxitos do torneio”, disse .De acordo com o governante, a cidade do Namibe está em festa e engalanada naquilo que foi possível. Afirmou que foi efectuado um trabalho intenso de tapa buracos, assim como de melhoramento dos índices de fornecimento de energia eléctrica e de água potável.

Sublinhou que as caravanas desportivas e de turistas vão encontrar no Namibe espaços bonitos e agradáveis com características ímpares. “Tenho dúvidas se alguma vez a Federação Internacional de Ring Hóquei organizou um torneio com tão boas condições”, destacou.

Durante a conferência de imprensa o governador do Namibe pediu maior empenho à Selecção Nacional durante o Mundial, no sentido de dignificar o país.

 

Brasil começa diante da Áustria

A selecção do Brasil começa hoje, às 17h45, na Arena de Luanda, a sua campanha no 41º Campeonato do Mundo que o país acolhe desde sexta-feira última, diante da Áustria.

No grupo A, o combinado brasileiro é teoricamente a equipa mais dotada da série A, encabeçada pela potente selecção espanhola, uma das principais candidatas ao título da prova mundial que Angola está a organizar desde sexta-feira.

Um começo em grande é um importante estímulo para a espinhosa caminhada traçada pela equipa técnica da Selecção do Brasil, visando a superação da oitava posição da última edição do Campeonato do Mundo de Hóquei em Patins, realizado em 2011, na cidade de San Juan, Argentina.

O seleccionador nacional prometeu utilizar um esquema táctico para ter o domínio da partida, beneficiando de maior posse de bola. Este é o espírito de bravura  a ser aplicado logo, no final do dia, no recinto da Arena de Luanda, pelo “cinco” brasileiro.

O argentino Miguel Belbruno, seleccionador do Brasil, vai disputar os primeiros 20 minutos da partida para tentar sufocar os austríacos, com o grupo base.

A baliza o técnico vai escalar Marcelo Tova e da defesa ao ataque foram eleitos Bruno Matos, Alan Fernandes, Jurandyr da Silva (Didi) e Cláudio Silva (Cacau).

Como opção vai contar no banco com os seguintes atletas: Aurélio Rieger e João Bonifácio (guarda-redes); André Raposo (português), Leandro Justo, Erivaldo Brasilino (Lalá), Diego Dias (Dieguinho) e Rafael Novaes.
Álvaro Alexandre


Previsão
Miguel Belbruno
promete goleada


O seleccionador nacional do Brasil, Miguel Belbruno, prometeu ontem, na Arena de Luanda, no final do treino realizado para adaptação do piso do recinto, que vai entrar determinado para golear a Áustria, na partida inaugural.

“Temos a obrigação de demonstrarmos que somos superiores que a Áustria. Amanhã (hoje) vou utilizar a equipa base, um grupo extremamente consistente, para anular completamento o modelo de jogo dos austríacos. Os hoquistas têm uma orientação expressa de marcar o maior número de golos possíveis”, disse.

O pensamento do técnico brasileiro passa pela conquista de vitórias nas duas primeiras partidas do grupo A. “Não me ocorre outro resultado nas duas primeiras jornadas. Primeiro vamos tratar de vencer a Áustria e posteriormente derrubar na segunda-feira a Suíça”, objectivou.

Miguel Belbruno revelou que a Espanha é a séria candidata ao primeiro lugar do grupo A. “Vencer a Espanha será um abono para os meus atletas. Os espanhóis são líderes do ranking mundial. O nosso objectivo é definido para o segundo lugar da série”, concluiu. O grupo A é integrado pelas selecções nacionais seniores da Áustria, Brasil, Espanha e Suíça.  
Álvaro Alexandre


Frente a Espanha
Suíça com moral em alta


O treinador da selecção da Suíça, Lentini Jean,  garantiu  ao Jornal dos Desportos  que a sua equipa  está pronta  para defrontar a  Espanha, em partida referente a primeira jornada do Grupo A, apesar de reconhecer o potencial do seu adversário.

“A Espanha  é quase que intocável é uma equipa do top então temos muito que lutar para tentar surpreender os espanhóis”. Quantos  aos objectivos  para este  campeonato, o técnico suíço foi bem claro” viemos aqui para permanecer na elite do hóquei patins, vamos lutar para nos mantermos na elite do hóquei  mundial “ disse.

O técnico da equipa da Suíça  não deixou de fazer um elogio  ao povo angolano. “Angola é um povo fantástico  e muito acolhedor”.
No primeiro dia de trabalho  em Angola os suíços trabalharam  na recuperação da componente física. 
Valódia Kambata


EUA quer começar campeonato
com vitória frente à Colômbia


O treinador dos EUA, Jim Trussel, afirmou ontem ao Jornal dos Desportos que quer começar a sua participação no 41º campeonato do Mundo com vitória, hoje frente à Colômbia, no jogo inaugural do grupo B, marcado para as 15 horas no pavilhão arena Welwitchia Mirabilis, no Namibe.

Segundo Jim Trussel o objectivo número um dos EUA é ganhar todos os jogos da sua série e ocupar o primeiro lugar. O treinador está consciente das dificuldades que vai encontrar no grupo em que está inserido, mas a vontade de vencer e de passar a segunda fase do campeonato fala mais alto nos jogadores.

Reconheceu que não é a melhor equipa da prova, pois sai do 13º lugar da edição passada, mas estabeleceu metas para atingir o primeiro lugar do grupo.

Jim Trussel admitiu que tanto a Colômbia como os EUA encontram-se ao mesmo nível competitivo. “Nesta partida que ganhe o melhor. O objectivo para nós é ficar em primeiro lugar”, disse.

Para o jogo Alemanha – Uruguai, hoje às 16H45, o treinador alemão, Mike Neubaner, prevê uma vitória hoje para começar a projectar o segundo lugar do grupo, para depois competir em Luanda e obter a classificação que o possibilite lutar pelos primeiros oito lugares da classificação geral.

“Isto é que vamos tentar. Uruguai, argentina e França são boas equipas, mas a Argentina é uma equipa muito forte. Vai ser muito difícil ganhá-la. Contudo, temos de ganhar a França e Uruguai para seguirmos a qualificação”, sustentou.

Explicou que o primeiro jogo para todos é importante para motivar os atletas. Nesta senda, “vamos jogar contra o Uruguai. Eles ficaram no grupo B deste mundial pelo facto da Inglaterra não ter vindo. Por essa razão, a organização decidiu convidá-los. Não soubemos nada sobre as reais potencialidades do uruguaios, por isso, vai ser um jogo muito difícil”, referiu. 

O treinador alemão felicitou o executivo angolano pela organização do Mundial em todas a vertentes. “Até agora estamos com uma imagem extraordinária. O pavilhão de Luanda é um espectáculo. A organização também funciona bem. Aqui no Namibe também estamos impressionados”, sublinhou.

Com uma delegação composta por 14 elementos dos quais 10 atletas e quatro técnicos, Mike Neubaner acredita que Angola vai conseguir chegar aos lugares cimeiros a primar pela qualidade de hóquei demonstrado no primeiro jogo.

O calendário de hoje da primeira jornada das series B e D do mundial de hóquei em patins, que decorre na província do Namibe, reserva as partidas EUA - Colômbia (15h00), Alemanha - Uruguai (16h45), França - Argentina (18h30) e Itália - Moçambique (20h15).
Gaudêncio Hamelay, no Namibe


No Namibe
França e Argentina encerram Grupo B


O jogo entre as equipas da França e da Argentina encerra a primeira jornada do grupo B, hoje, na cidade do Namibe. A partida coloca frente a frente duas equipas com ambições de lutar por um lugar na segunda fase.

A Argentina, vice-campeã em título, tem a responsabilidade de vencer o jogo diante dos franceses, para fortalecer a sua condição de favorita à conquista deste 41º Campeonato do Mundo, pois pretende buscar o seu quinto título mundial.

O encontro entre argentinos e franceses, o terceiro do primeiro dia de competição no Pavilhão Welwitschia Mirabilis, é o jogo de destaque do dia, entre duas selecções com tarimba em campeonatos do mundo.

As duas selecções têm currículos diferentes em campeonatos do mundo. Os franceses nunca subiram ao pódio. Em quatro ocasiões foram os quartos classificados, mas ao lado das selecções da Alemanha e do Uruguai, outras componentes do grupo, tem uma hipótese de chegar a segunda fase.

A selecção da argentina é apontada como favorita a conquista do título que perdeu em sua casa (2011) diante da Espanha, daí a necessidade e responsabilidade dos argentinos em começar a prova com vitória. O grupo B abre as 15 horas com o jogo entre as selecções da Alemanha e do Uruguai numa partida que os alemães são apontados como favoritos.
João Constantino| enviado ao Namibe


Chegada
Selecções das séries
B e D já no Namibe


As oitos selecções integrantes dos grupos B e D do 41º Campeonato Mundial de hóquei em Patins escalaram ontem a cidade do Namíbe, com ambições de protagonizar um bom espectáculo.

A aeronave de bandeira nacional TAAG aterrou no aeroporto Yuri Gagarin quando eram aproximadamente 12H00. O grupo tradicional de dança Tateculo Tuapanela e o grupo carnavalesco Espírito Santos fizeram as honras da “casa” com exibição de cânticos folclóricos e danças locais, tendo levado as caravanas desportistas a dar um pé de dança. Estiveram presente no acto de recepção das equipas as autoridades governamentais da província, sociedade civil, população entre outras individualidades.

As selecções dos EUA, Alemanha, França, Argentina e Uruguai foram as primeiras a chegar ao palco da competição. As equipas de Moçambique e Colômbia apenas desembarcaram no período da tarde.O treinador da selecção da Argentina Dário Giuliani congratulou-se pela forma como foram recebidos no Namibe, tendo afirmado que foi uma surpresa o que encontrou em termos de organização.

“Estamos contentes por estarmos no Namíbe. Estou surpreendido com o que encontramos. Esperamos que seja um campeonato com êxitos e com todas as tradições. Que os protagonistas do espectáculo façam o melhor de si”, rematou.

Disse que na qualidade de vice-campeão do mundo tem a responsabilidade de fazer boa figura na presente edição do certame. Os bilhetes de ingresso para assistir os jogos no pavilhão arena Welwitchia Mirabilis já estão esgotados, embora ainda haja muita procura.                                                  GH


Técnicos estrangeiros
querem defrontar Angola



A excelente exibição patenteada pela Selecção Nacional de hóquei em patins, no primeiro jogo de abertura do Campeonato Mundial de hóquei em patins, frente à África do Sul, foi vivamente saudada pelos técnicos estrangeiros dos grupos B e D, que decorre no Namibe.

Ao falarem depois de desembarcarem no aeroporto Yuri Gagarin, os técnicos da Argentina, Alemanha, Estados Unidos e França reconhecem as possibilidades da Selecção Nacional chegar ao pódio.

“Foi surpreendente e vistoso o jogo da Selecção Nacional. Todos participámos na cerimónia de abertura e tivemos a prestimosa honra de assistir ao primeiro jogo do grupo C, com vitória convincente de Angola”, disse o técnico dos Estados Unidos, Jim Trussell.

“Gostei da selecção angolana, porque entrou muito confiante, disse, acrescentando que o conjunto foi convincente em todos os aspectos. Assistimos ao jogo e gostámos da partida realizada por Angola. A África do Sul melhorou um pouco na segunda parte, mas Angola dominou muito bem. Estamos confiantes de que Angola vai estar no topo”, adiantou.

A mesma ideia foi corroborada pelo técnico da Argentina, Dario Giulian, vice-campeão da edição 2011, que disse: “Sabemos que Angola é uma equipa também muito forte, conhecemos a selecção há muito tempo e tem um poderio muito forte. Seguidamente podemos cruzar-nos e fazer um grande campeonato”, augurou. “Esperamos ganhar o título em África.”

“Angola tem feito bons resultados. É uma selecção muito forte, tem jogadores bons, disciplinados técnica e tacticamente. Estamos confiantes num resultado positivo para estar na final do campeonato a decorrer em Luanda. Estivemos na cerimónia de abertura e apoiámos efusivamente a selecção nacional. Estou seguro de que Angola é candidato ao título”, disse o treinador da Alemanha, Mike, para quem o crescimento da selecção angolana reflecte o facto de acolher o primeiro campeonato em África.

“Temos acompanhado o evoluir do hóquei em patins em Angola. A realização do mundial em África justifica”, reconheceu. O objectivo número um é chegar ao primeiro lugar. Reconheceu que não são os melhores e saíram em 13º no último campeonato, mais disse que foram estabelecidas linhas para atingirem o objectivo de virem a ser o primeiro classificado.

O facto de África e Angola organizar o campeonato pela primeira vez tem um grande significado. É a primeira vez que se tem um campeonato em África, e era necessário, já que Angola tem estado a marcar passos significativos na modalidade, acrescentou.

“É a primeiro vez que estamos em África. Angola tem força para o fazer e, até agora, está a dar uma imagem muito positiva. O pavilhão em Luanda é um espectáculo, a organização também”, corroboraram os técnicos franceses.
Arão Martins-Namibe


No Namibe
Misses destacam ganhos do mundial


A representante do Namibe ao Miss Angola/Mundo, Elisa Ângela Marinela, afirmou ontem que a realização de uma das fases do mundial de hóquei em patins, nesta cidade, é uma oportunidade ímpar e motivo de alegria para todos os namibenses. Em declarações à Angop, a também primeira-dama de honor do Miss Namibe/2013 disse que este evento serve para a população conviver com pessoas de diferentes culturas.

Para ela, os empresários devem aproveitar para mostrar o que produzem e o que valem do ponto de vista de desenvolvimento turístico, para entreter os visitantes durante o mundial.

Por sua vez, a actual Miss Namibe, Madalena Matoco, espera que o mundial traga inovações para o desenvolvimento desportivo nas modalidades de salão, a julgar pela infra-estrutura que a província ganhou.

“A nossa província estava no anonimato do ponto de vista de imagem. Agora, com esse campeonato, vai ganhar outros patamares. Lá fora, as pessoas vão saber que existe uma província de Angola chamada Namibe, o que há nela em termos turísticos, económicos e sociais”, disse.


Rui Falcão
Governador aponta
benefícios da prova


O pavilhão Welwitschia Mirabilis é um dos benefícios directos para a juventude do Namibe no 41º Mundial de hóquei em patins, que decorre em Angola desde sexta-feira, afirmou o governador Rui Falcão, em conferência de imprensa.

O responsável, que falava 48 horas antes do arranque da competição no Namibe, disse que por via da construção do imóvel tem recebido visitas de dirigentes federativos que pretendem organizar provas localmente.

Em acto decorrido no Palácio Provincial, o antigo hoquista enumerou ainda o programa interno de realização de campeonatos provinciais em modalidades de sala no recinto, assim como festivais (“manhãs desportivas”) para incentivo aos jovens.    

 “O Namibe não tem estruturas desportivas que possam ficar ociosas – nós é que temos de ser suficientemente dinâmicos, perspicazes e motivadores no sentido de levar os nossos dirigentes desportivos, atletas e antigos praticantes para aquilo que nos interessa, e o que nos interessa hoje é pôr o maior número de crianças possível a praticar desporto”, frisou.

Rui Falcão anunciou ainda a realização de um torneio internacional de andebol em Dezembro deste ano, para o qual está na província, desde sexta-feira, o presidente da Federação afim, Pedro Godinho. Além disso, há a possibilidade do campeonato de karaté-dó passar a acontecer com regularidade para continuar a projectar a imagem do Namibe. O Namibe vai ser palco, a partir de hoje, dos jogos dos grupos B e D.