Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Orlando Graça quer melhorias

13 de Setembro, 2013

Cinco nacional mostrou entrosamento no amistoso frente à similar do Brasil com vitória a sorrir para o seleccionador angolano

Fotografia: Jornal dos Desportos

O seleccionador nacional de hóquei em patins, Orlando Graça, disse, em Luanda, que a equipa nacional deve continuar a melhorar os aspectos técnicos, quando faltam seis dias para o mundial da modalidade.

Orlando Graça fez essas declarações no final do jogo de preparação contra a selecção brasileira, no pavilhão anexo da cidadela, partida que os angolanos venceram por 4-3.

O seleccionador nacional reconheceu ter sido um bom jogo: “Ganhámos bem. Deu para tirar ilações sobre algumas questões que ainda temos de melhorar”.

Na óptica de Orlando Graça, a equipa precisa de rever os aspectos técnicos, a organização do jogo e as saídas para o contra-ataque.
O seleccionador disse acreditar que ao mundial o combinado angolano pode mudar o actual quadro.

No campeonato mundial de hóquei em patins, que vai decorrer de 20 a 28 deste mês nas cidades de Luanda e do Namibe, Angola integra o grupo C ao lado das selecções da África do Sul, Chile e Portugal.

Humberto “BIG”

PODE RECUPERAR

O seleccionador nacional de hóquei em patins, Orlando Graça, mostrou-se confiante na recuperação do defesa Big, que se encontra lesionado, garantindo que o hoquista vai estar em condições técnicas e em grande nível antes do mundial. No final do jogo amistoso frente ao Brasil, Orlando Graça reconheceu que Big ainda não está bem tecnicamente, precisando de realizar mais jogos para atingir o seu melhor nível.

Na partida contra o Brasil, Big jogou com normalidade toda a segunda parte, denotando uma ligeira falta de entrosamento e competitividade.

Lesionado há um mês no tornozelo esquerdo, o hoquista possui remate potente, o que o torna um atleta preponderante na manobra defensiva do “cinco” nacional.


Constatação
Técnico brasileiro
aconselha selecção


O seleccionador brasileiro de hóquei em patins, Miguel Belbruno, no final do jogo amigável entre o Brasil e Angola, sugeriu à selecção angolana de hóquei em patins menor pressão nos jogos e maior controlo de bola.

O técnico brasileiro considerou “mau” o desempenho da equipa de arbitragem e destacou a fluidez na circulação da bola da equipa angolana, sugerindo maior concentração.

No mundial de hóquei em patins, que vai decorrer de 20 a 28 deste mês nas cidades de Luanda e do Namibe, o Brasil está no grupo A ao lado da Espanha, Suíça e Áustria.


Excursionistas

Huilanos preparam
deslocação ao Namibe


Excursionistas da Chibia deslocam-se na próxima semana à vizinha província do Namibe, para assistir aos jogos do Campeonato do Mundo de Hóquei em Patins que o país acolhe de 20 a 28 deste mês.O chefe da repartição municipal da Juventude e Desportos, Miguel de Jesus Faria, ao falar ontem à Angop, referiu que o grupo, composto por 35 excursionistas, está a criar condições para seguir para o Namibe no dia 20, estando já assegurados logística e alojamento.

A iniciativa visa emprestar à competição maior do hóquei mundial o calor dos habitantes da Chibia, em demonstração de alegria pela realização de tão grande acontecimento desportivo, que pela primeira vez se realiza em África, frisou.

“Os preparativos estão em curso. Estamos a fazer contribuições para que possamos partir organizados para o Namibe e assistirmos aos jogos do mundial inédito em Angola e em África”, referiu.


Procura

Huíla vende bilhetes para o mundial


Cento e oitenta bilhetes, de um total de 360 disponíveis nos balcões do Banco Poupança e Crédito (BPC) no Lubango, capital da província da Huíla, para os jogos do grupo B e D do Campeonato do Mundo de Hóquei em Patins, na cidade do Namibe, foram comercializados desde a passada segunda-feira.

A informação foi dada pelo responsável de vendas dos bilhetes do mundial do BPC, José Luís Chitungo, que explicou estarem a ser comercializados apenas os bilhetes das séries do Namibe no valor de 500 Kwanzas cada, devido à chegada tardia de Luanda dos 600 ingressos para os grupos A e C, com palco em Luanda.

Luís Chitungo esclareceu que os bilhetes destinados ao Namibe são os mais solicitados. A cidade do Lubango dista 180 quilómetros do Namibe e a viagem por estrada demora cerca de duas horas.


Homenagem aos veteranos


Um acto de nobreza e que merece o reconhecimento e aplauso de toda a sociedade angolana é o que está a ser preparado pelo Comité Organizador do Mundial de Hóquei em Patins (Cohóquei), agendado para amanhã, paralelamente à cerimónia de boas vindas ao 41º Mundial de Hóquei em Patins.

Trata-se de uma lista de candidatos à outorga de diploma ou menção honrosa com mais de cem nomes, incluindo dirigentes, atletas entre outros agentes que deram no passado o seu contributo ao desenvolvimento ao hóquei em patins, numa actividade enquadrada no âmbito do Mundial que Angola organiza de 20 a 28 deste mês nas províncias de Luanda e Namibe.

Nesta homenagem destacam-se individualidades como Artur Pestana “Pepetela”, antigo presidente da Federação Angolana de Patinagem (FAP), o actual presidente da FAP, Carlos Alberto “Calabeto”, Carlos Freitas, outro dirigente que ocupou o principal cargo da FAP, e ainda atletas e dirigentes já falecidos, como Fernando Teixeira “Baião”, Evaristo dos Santos, Hermenegildo Monteiro “Tota”, Hugo Correia, João Garcia, Mingo, Paixão, Paulo Patrício, Sérgio Romero, Pedro, Zacarias e tantos outros que a título póstumo vão receber também um galardão.