Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Portugal goleia frica do Sul

Joo Francisco - 24 de Setembro, 2013

Equipa de Portugal relegou a sul africana para a ltima posio do Grupo C e com hipteses remotas de passar aos quartos-de-final

Fotografia: Kindala Manuel

Pelo que nos deu a aperceber ontem no jogo diante da frica do Sul, Portugal que goleou a sua adversria por 21-2, garantindo a passagem aos quartos-de-final, o principal favorito ao lugar cimeiro do agrupamento, que encerra com o jogo decisivo diante de Angola.

O desnvel entre a seleco portuguesa e a sua congnere da frica do Sul foi to evidente que tirando o guarda-redes, todos os jogadores da equipa Lusa que o tcnico Lus Snica fez questo de alinhar, marcaram golos, com destaque para Jorge Lus e Lus Viana.

Os portugueses venciam j ao intervalo por 8-1, resultado conseguido por Angola com o mesmo adversrio no jogo inaugural. Quatro dos oito tentos da seleco lusa foram, at a este perodo, de Joo Rodrigues, o melhor marcador ao seu servio.

Os sul-africanos que denotaram inclusive inadaptao ao piso parqu - o mais moderno utilizado nos multiusos construdos nos ltimos tempos em todo mundo - estiveram muito apticos, tendo conseguido marcar apenas o tento de honra na primeira parte.

A segunda parte no trouxe alteraes de vulto. Portugal continuou a mandar no jogo, com forte aposta em dobrar ou mesmo triplicar aquilo que tinha sido o resultado ao intervalo. Em suma, esteve patente nesse jogo, o empenho de verdadeiros profissionais da arte de bem rolar e sticar diante de amadores como o prprio treinador sul africano definiu a sua equipa no final do jogo contra Angola..

Paralelismo a parte, os Ursos deram uma imagem de que querem de facto recuperar o ttulo alcanado em Oliveira de Azemis e que agora est na posse de Espanha que ontem mesmo carimbou a sua passagem aos quartos -de- final no Grupo A acompanhado do Brasil, que tambm disputa os seus jogos no multiuso de Luanda.

Resultado surpreende
seleccionador portugus


No final do jogo o tcnico principal da seleo Portuguesa, Lus Snica, no ficou surpreendido com a vitria que sempre foi o seu objetivo, mas sim com o resultado expressivo com que terminou o jogo.

Fizemos o nosso jogo e procuramos a vitria que era o que nos interessava. Portugal jogou, trabalhou, procurou produzir, o resultado foi-se avolumando. Enfim, um resultado pesado, tambm tenho essa conscincia.

Mas tambm temos que ter a conscincia que no podemos pedir aos jogadores para no irem para a baliza, complicado. Duas equipas srias, honestas, proporcionaram um bom espetculo.

Sobre o jogo de hoje com Angola, Lus Snica preferiu dizer que: J conseguimos o nosso objetivo e agora vamos descansar, concluiu.
Joo Francisco


VITRIA SOBRE A SUIA
Brasil assegura presena nos quartos-de-final

A seleco do Brasil assegurou, ontem, na Arena de Luanda, a passagem para os quartos-de-final ao obter a segunda vitria consecutiva na 41 edio do Campeonato do Mundo de Hquei em Patins.

Os brasileiros confirmaram o passe para a outra fase do certame ao derrotaram a formao da Sua, por 4-2 em jogo que contou para II jornada do grupo A do primeiro campeonato mundo que se organiza em frica.

O Brasil idealizou uma estratgia funcional, virada para ataque ao reduto do adversrio que produziu os objectivos definidos. Os avanados brasileiros preocuparam-se em ter o controlo da bola na sua posse.

Segundo a orientao do tcnico Miguel Belbruno, a circulao da bola entre os quatro atletas, que constituram o bloco defensivo e do ataque, foi estabelecida como prioritria. Cludio Selva inaugurou a partida aos 5 minutos da etapa inicial. Depois de ter recebido um passe bem encaminhado por Diego Dias, rematou com belo efeito, batendo pela primeira vez o guarda-redes suo Patrick Muhheim.

O Brasil ampliou o resultado ainda na primeira parte, quando Jurandyr da Silva Didi delatou o resultado para 2-0, no minuto 16.
No reatamento da partida, a Sua tomou conta do comando do jogo, mas o avano demolidor projectado pelo conjunto suo foi atraioado com um tento inesperado. Jurandyr da Silva efectuou um desarme a Marzia Vanina e isolou-se, para depois com um toque de categoria introduzir a bola na baliza defendia por Patrick Muhheim.

Pascal Kissing, inconformado com o resultado tratou de reduzir a diferena. O seu esforro foi compensado com dois golos, tornando-se no nico jogador suo a violar a baliza brasileira.
Na ponta final, Cludio Selva Cacau encerrou a contagem, ao marcar o quarto tento a favor da equipa conduzida pelo argentino Miguel Belbruno.
lvaro Alexandre

FICHA TCNICA
Pavilho: Arena de Luanda
Arbitragem : Navarro (ESpanha) Guilherme (Portugal)
Treinador: Gerald Brentini
SUIA 1- Patrick Muhlheim, 2- Nicola Imhof, 3-Matti Thibaut, 4- Jonas Jimenez, 5-Simon Von Allmem, 6- Marzia Vanina, 7-Pascal Kissling (2), 8- Joshua Imhof, 9- Valrien Van Daniken , 10- Guillaume Obusan.
Treinador: Miguel Belbruno
Brasil: 1- Marcelo Tova, 2 - Rafael Novaes, 3 - Derivaldo Neto, 4 - Andr Raposo, 5 - Cludio Selva Cacau (2), 6 -Diego Dias, 7 - Jurandy da Silva Didi (2), 8 - Bruno Matos, 9 - Alan Fernandes e 10 - Aurelio Rieger.
Intervalo: 2-0
Resultado Final : 4-2


GRUPO A
Seleco da Espanha atropela ustria


A seleco de Espanha qualificou-se para os quartos do final ao vencer a ustria por 11-0 em jogo da segunda jornada do grupo A do 41 Campeonato do Mundo de Hquei em Patins.

Com o favoritismo a seu favor os espanhis tomaram o jogo deste o princpio e geriram a partida dando-se ao luxo de no se empenhar a fundo, ante uma ustria completamente rendida ao poderio tcnico dos espanhis.

Contudo, no obstante o domnio do jogo, a Espanha s marcou o seu primeiro golo aos 11 minutos por intermdio de Marc Gual. Depois deste golo a seleco da ustria ainda tentou remar contra mar mas no foi feliz pois a seleco da Espanha, bem estruturada dominava o jogo.

A terminar a primeira parte os comandados de Carlos Feriche voltaram a ampliar o marcador por intermdio de Marc Gual aos 18 e Eric Torner aos 19.
Na segunda na segunda parte os austracos pouco ou nada puderam fazer para contrapor o domnio dos espanhis que entraram mais agressivos no intuito de massacrar o seu adversrio.

E conseguiram j que marcaram mais oito golos por intermdios de Josep Selvas aos 27,31 e 32, Antnio Perez, 28' e 30' Pedro Gil aos 34, Jordi Bargallo aos 35 e Xavier Barroso aos 38'

Com est vitoria a Espanha confirmou o seu favoritismo conquista deste 41 Campeonato do Mundo de Hquei Patins 2013.

FICHA TCNICA
Pavilho:
Multiusos de Luanda
Arbitragem : Nascimento Jnior (Angola) /Leandro Agra (Brasil)
Assistncia: 2000
Austria (0) : 1-Andreas Kunz, 2-Roche Brnner, 3-Thomas Kessler, 4-Jakob Stockinger, 5-David Huber, 6- Dominic Hinteregger, 7-Manuel Parfant, 8-Tobias Winder,9-Robin Wolf, 10-Tobias Suntinger.
Treinador: Stefan Reichen
Espanha (11) : 1- Sergi Fernandez, 2- Antonio Perz(2), 3-Marc Gual (2), 4- Xavier Barroso(1), 5-Josep Selva (3), 6- Jordi BargallO (1), 7-Jordi Adroher, 8-EnricTorner(1), 9- Pedro Gil(1), 10- Carles Grau.
Treinador: Carlos Feriche
Intervalo: 0-3
Final do jogo: 0-11