Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Vice-presidente da República visitou Pavilhão do Mundial

Hélder Jeremias - 19 de Julho, 2013

Vice-Presidente da República recebeu explicações técnicas da obra enquanto percorria os diversos compartimentos da gigante infra-estrutura

Fotografia: Kindala Manuel

O Vice-Presidente da República, Manuel Vicente, verificou ontem o andamento da fase de conclusão do pavilhão Arena de Luanda, durante a visita que efectuou ao recinto que vai acolher jogos do 41º campeonato mundial de hóquei em patins de 20 a 28 de Setembro.

Acompanhado do ministro de Estado e chefe da Casa Civil, Edeltrudes Costa, do governador da província de Luanda, Bento Bento, e de altos quadros do Protocolo do Estado, o Vice-Presidente da República percorreu todas as áreas de serviço da imponente infra-estrutura e recebeu do engenheiro José Paulo Kai os esclarecimentos técnicos sobre o andamento das obras. No final da visita, o Vice-Presidente da República reuniu com os membros da Comissão Executiva do Comité Organizador e a direcção da empreiteira.

Durante a reunião foram debatidos todos os aspectos ligados à organização da primeira competição do género no continente africano. No encontro, estiveram presentes os ministros da Juventude e Desportos, Gonçalves Muandumba, da Comunicação Social, José Luís de Matos, da Energia e Águas, João Baptista Borges, do Interior, Ângelo da Veiga Tavares, da Saúde, José Van-Dúnem, e o segundo comandante da Polícia Nacional, Paulo de Almeida.

Em declarações à imprensa, o governador provincial de Luanda, Bento Bento, enalteceu a visita do Vice-presidente e o facto da obra se encontrar na fase final. De acordo com Bento Bento, os factos constatados “podem ser reportados de forma positiva ao Presidente da República, José Eduardo do Santos”. “O Vice-Presidente da República deixou orientações muito precisas ao grupo coordenador que devem ser seguidas e levadas à comissão económica.

O governo da província, em colaboração com todas as instituições e sociedade civil, vai lançar as bases ao nível de todos os municípios para que tenhamos melhorias nos acessos ao estádio”, disse o governador. 

DECLARAÇÕES
Muandumba enaltece visita

O ministro da Juventude e Desportos, Gonçalves Muandumba, considerou a visita do Vice-presidente da República, Manuel Vicente, ao pavilhão Arena de Luanda uma expressão do engajamento do Executivo na criação de condições para que o “mundial” de hóquei em patins, que Angola vai albergar de 20 a 28 de Setembro, decorra a preceito.

O ministro, que falava aos órgãos de comunicação social no final de um encontro mantido à porta fechada com o Vice-presidente da República, garantiu a mobilização de meios humanos e materiais para que o Mundial seja um sucesso. O dirigente reconheceu alguns constrangimentos no decorrer dos trabalhos preparatórios, mas destacou a disponibilidade do Executivo em procurar superar todos os obstáculos.

“Algum atraso na conclusão do hotel no Namibe e as dificuldades nos acessos para o pavilhão de Luanda representaram algumas das preocupações, mas empreiteira promete cumprir os prazos. Temos salvaguardadas as condições logísticas e vamos mobilizar os voluntários para esta empreitada. Contudo, a experiência acumulada permite-nos tratar de todas questões com mais eficiência”, garantiu Gonçalves Muandumba. HJ

SEGURANÇA
A sub-comissão provincial de segurança do 41º Mundial de hóquei em patins, que o país organiza em Setembro próximo, realizou recentemente um encontro de coordenação com os titulares da Polícia Nacional da região sul. Durante o encontro foram abordados vários aspectos ligados à segurança, efectivos e meios, bem como a disponibilização dos efectivos da província da Huíla, no âmbito da cooperação com o comando provincial do Namibe. O comando provincial do Namibe será reforçado em alguns aspectos já identificados, de acordo com o superintendente José Esteves.

“Esta reunião foi a primeira e acreditamos que vamos ter outras até à realização do campeonato mundial, daí a responsabilidade da Polícia Nacional em manter a segurança, tanto dos actores intervenientes na prova, como da população em geral e de todos aqueles que na altura escalarem a nossa província”, referiu o porta-voz. Questionado sobre a responsabilidade de uma maior segurança tendo em conta as equipas enquadradas nos grupos B e D, que vão realizar os seus jogos no pavilhão Arena do Namibe, José Esteves adiantou que os encontros programados, bem como a colaboração dos órgãos policiais da região sul visam a mobilização de meios e homens para fazer face à grandeza do evento.

“A província da Huíla prontificou-se em apoiar o comando provincial do Namibe e isto nos dá garantias de um aumento considerável de efectivos que poderão fazer face às exigências do campeonato que todos queremos que seja um êxito”, disse. Manuel de Sousa

Taça Zé Du
Técnicos de saúde participam em seminário

Quinze técnicos de saúde pública participam desde terça-feira em Malange num seminário sobre emergências médicas, visando aprimorar conhecimentos sobre a promoção e prevenção de casos que possam advir antes, durante e depois da realização do torneio internacional de hóquei em patins “Taça Zé Du”, a decorrer de 20 a 25 de Agosto, nesta cidade.

A informação foi prestada ontem à Angop pela coordenadora da subcomissão provincial de saúde, Lazina Vera Cruz Futi, tendo referido que o seminário vai elevar as capacidades dos técnicos no que toca à prestação de um serviço de qualidade ao público. Durante quatro dias, os enfermeiros estão a aprimorar conhecimentos ligados aos cuidados intensivos, serviços de ortopedia, reanimação, cardiovasculares, musculares, imobilização e técnicas de transporte de pacientes em emergência médica.
Hoquista mantém greve de fome Ricardo Cunha, guarda-redes do clube português Limianos na última época, cumpriu ontem mais um dia em greve de fome, como forma de reivindicar dois meses e meio de subsídios em falta. “Continuo aqui, ainda sem que alguém da direção do Limianos tenha cá aparecido”, referiu ontem Ricardo Cunha ao jornal “Record”. O hoquista português diz-se “preparado para tudo”, mas já “são mais de 50 horas sem comer” e os sinais de desgaste físico e psicológico são visív