Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

1 de Agosto e Petro como sempre na final

04 de Agosto, 2018

Petro de Luanda e do 1 de Agosto no cmputo das competies provinciais.

Fotografia: Paulo Mulaza | Edies Novembro

Fevereiro, Abril, Junho e, agora, Agosto. Sensivelmente uma final em cada dois meses é a rotina conseguida pelas equipas seniores femininas do Petro de Luanda e do 1º de Agosto no cômputo das competições provinciais, nacionais e continentais em que se inscreveram.
Em Fevereiro, jogaram para a decisão da Supertaça Francisco de Almeida. O Petro venceu, 21-19. No mês de Abril, na cidade do Cairo, Egipto, final da Taça das Taças Africanas, nova vitória petrolífera, 23-19. Em Junho, dupla vitória do 1º de Agosto, 29-27 e 30-20, no \"play-off\" da final do Campeonato Provincial de Luanda.
Hoje, às 20H00, no Pavilhão Principal da Cidadela, ambas equipas sobem ao piso para decidir o título do 40º Campeonato Nacional da categoria. Os mesmos desafios, ambições, as mesmas claques, e diríamos os mesmos intervenientes, não fosse a guarda-redes cubana Eneleydis Lloveras, que joga a final pela primeira vez. Cumpre o primeiro ano de contrato pelo emblema militar.
Todas as vezes que se confrontam, só o \"jogo jogado\" sabe responder à questão sobre quem ganha. Nunca há vencedores antecipados.
Para esta final a balança pende para a equipa agostina. É campeã que busca revalidação; tem plantel mais equilibrado e elástico, comparado com o Petro que chega a esta decisão órfão da posição 6, onde Delfina Mungongo \"Didi\" tem improvisado para cobrir a lesionada Ríssia Oliveira. Magda Cazanga, a marcadora da prova é a sacrificada. Joga a atacar e apoia Didi nas acções defensivas.
Vivaldo Eduardo tem mostrado um Petro com significativas transformações na matriz do seu jogo ofensivo, sendo que o jogo de contra-ataque, uma das suas armas, não tem sido muito visível. Arma secreta? Só mais tarde se saberá!
O fulgor de Helena Paulo, associado à envergadura de Cassoma são trunfos que Morten Soubak vai exibir. Mais seguro na Baliza, com a chegada de Lloveras, o treinador dinamarquês conta ainda com o labor de Wuta e Belinha, a experiência de Mwasesa e a capacidade defensiva de Dalva Peres. Em caso de vitória o 1º de Agosto celebra o seu sétimo título, sexto consecutivo, ao passo que se for o Petro a vencer conquistará a 24ª vitória e recupera o título que lhe foge desde 2012.
Para chegar à final o Petro venceu a CPPL por 39-20 e o 1º de Agosto despachou o Progresso do Sambizanga por 26-13, em jogos disputados ontem, referentes às meias-finais da competição.

CATITO COLOCA
MARINHA NA FINAL

A equipa sénior masculina da Marinha, sob batuta técnica de Nelson Catito é a grande novidade na final do 40º Campeonato Nacional. O adversário vai ser o 1º de Agosto, detentor do título. A equipa chega pela primeira vez a uma final, depois de vencer convincentemente o Interclube por 28-20, com já favoráveis 13-10 ao intervalo, no jogo da meia-final disputado ontem no Pavilhão Principal da Cidadela Desportiva.
É a segunda final inédita que os marinheiros disputam desde que há cerca de um ano, estão sob comando de Nelson Catito. A primeira foi no provincial de Luanda que acabaram por vencer.
Diante do 1º de Agosto, neste campeonato a marinha empatou a 22 golos na quarta jornada da 1ª fase, numa altura em que estava sob comando de Pedro Neto oi, já que Catito apenas segurou a equipa na segunda fase (esteve a liderar a selecção que representou o país nos jogos da CPLP).
Mas conhecem-se. Filipe Cruz, timoneiro militar já tinha experimentado o prato servido por Catito, na meia-final do provincial. Na altura, após prolongamento os rapazes de Catito venceram por 28-26. Em jogo de primos, em que os marinheiros aspiram lugar na equipa agostina, tudo pode acontecer.
O maior desgaste físico pode ser o handicap para a Marinha. Os marinheiros tiveram o jogo mais equilibrado da meia-final, diante do Interclube às 17H00; enquanto o 1º de Agosto jogou diante do Exército a quem venceu por fáceis 32-14, às 13H00.

Desempenho
Petro de Luanda acomodado no último lugar

Depois do brilharete no Campeonato Provincial, em que chegou a disputar a final, diante da Marinha de Guerra, a equipa sénior masculina do Petro de Luanda volta a surpreender os seus adeptos, agora com os piores motivos. A equipa comandada por André da Costa acabou o campeonato nacional na última posição, após derrota, 24-26,  para as Organizações Joyce de Cabinda, no jogo das classificativas do quinto lugar da prova.
Oito e oitenta em pouco menos de um mês. Os petrolíferos, no princípio do mês de Junho afastaram o Interclube da final do campeonato provincial ao vencerem, 29-27, após prolongamento, quando nem sequer se tinha anunciado como candidato.
Com o resultado de ontem as Organizações Joyce evitaram a cauda da tabela, na sua estreia em campeonatos nacionais.
Estevão Mambo, proprietário da equipa, ficou radiante com o feito de seus rapazes.
\"Fomos a única equipa não luandina inscrita na prova e jogamos com clubes que têm atletas profissionais. Evitamos o último lugar e, para coroar ganhamos o Petro de Luanda, estou muito satisfeito com o desempenho destes rapazes\" , disse.
As Organizações Joyce, informou, \"existem há 10 anos mas estiveram sempre focadas nos escalões de formação. Este resultado conseguido aqui vai galvanizar o grupo e relançar o trabalho a nível da nossa equipa\". Os cabindenses reúnem-se hoje, algures na Ilha de Luanda, para a merecida confraternização.
Hoje, às 11H00,  a prova prossegue com a disputa do terceiro lugar, entre as equipas do Exército e do Interclube. A final joga-se logo, às 18H00, entre as equipas da Marinha e do 1º de Agosto. Antes deixaram-se surpreender pela Casa do Pessoal do Porto do Lobito (CPPL), 23-25, nos quartos-de-final. O Electro do Lobito quedou-se na 7ª posição, à frente do Crisgunza de Benguela e da Epal. Hoje, às 9H00, defrontam-se as equipas do Progresso do Sambizanga e da CPPL para definição do terceiro lugar da prova.A final está marcada para as 20H00, e envolve as equipas do Petro de Luanda e do 1º de Agosto.

Amistoso
Cadetes testam hoje com a similar do Japão
A Selecção Nacional de  andebol em cadetes femininos defronta amanhã a similar do Japão, no único teste fora do país, visando a participação no Campeonato Mundial de Kielce, Polónia, de 7 a 19 do corrente. O jogo disputa-se já no palco da competição, onde a equipa nacional, composta apenas por atletas do 1º de Agosto, está desde as primeiras horas de hoje. A federação angolana de andebol manifestou indisponibilidade financeira para que a selecção se fizesse presente e optou por convidar o clube militar que assumiu os encargos financeiros da participação da equipa nacional. Já é a segunda vez consecutiva que tal acontece. O conjunto angolano é o único representante da lusofonia, diferentemente da prova de juniores, recentemente disputada na Hungria, em que Portugal e Brasil também participaram. Angola está inserida no Grupo A, da fase preliminar, ao lado da Alemanha, Roménia, Áustria, Eslováquia e a selecção anfitriã. No grupo B, estão as selecções da Hungria, Dinamarca (medalha de prata), Egipto, Suécia, Chile e Croácia. A campeã, Rússia, vai jogar no grupo C, que integra também a Noruega, Japão, China, Holanda e Argentina. O último grupo, D,  é composto pelas selecções da  Coreia do Sul (medalha de bronze), França, Espanha,Tunísia, Cazaquistão e Montenegro.