Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Angola fecha com RDC "africanos" de Cadetes

Antnio Ferreira - 23 de Setembro, 2019

Fotografia: Edies Novembro

A VII Taça de África das Nações de Andebol em Cadetes Femininos atinge nesta terça-feira o seu epílogo com a realização dos prélios da sétima rodada a partir das 14h00 no Palácio do Desportos da capital nigerina, Niamei. Egipto-Tunísia é o jogo de destaque do adeus da competição, às 18h00. Retemperadas as forças após o descanso geral no dia de ontem, Angola faz a despedida ante um adversário de créditos medianos, mormente, a RD Congo, alvitrando-se mais uma goleada para o pecúlio das pupilas de Fernando Luís, o técnico que comanda o sete nacional.E dissemo-lo sem medo de errar, embora as certezas só mesmo após o apito final conquanto não há vencedores antecipados, mas tudo é resultado do desnivelamento em termos de prestação e que  o acidente de percurso sofrido ontem pode afastarr as angolanas do seu desiderato.
A abrir a sétima e última ronda, a Argélia defronta a congénere da Guiné Conacri, duas selecções colocadas no fundo da tabela e a fazer contas a vida a uma boa classificação final, enquanto o Egipto deverá passear classe no derby magrebino ao medir forças com a rival Tunísia.     

Angola perde com Egipto e fica distante do ouro

A selecção nacional angolana de andebol em cadetes femininos deixou escapar a possibilidade de conquista antecipada do ceptro de campeão ao perder ontem por 22-28, ante o Egipto, em prélio da sexta e penúltima jornada da VII Taça de África das Nações. Angola tocou o céu, mas acabou no inferno, porque não encontrou os melhores diagramas defensivos para contrapor ao maior pendor ofensivo das egípcias que, a meio do segundo tempo, conseguiram segurar com “unhas e dentes” a vantagem de seis golos.
Apesar do aparente equilíbrio na primeira metade do prélio, a verdade é que a equipa nacional esteve muita perdulária e a ineficiência ofensiva foi fatal para Angola. Com a derrota, as angolanas mantém-se no segundo posto com oito pontos contra 10 das egípcias. O desaire abre caminho para a consagração da selecção magrebina.