Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Angola perde com Argentina

Silva Cacuti, Em Copenhaga - 17 de Janeiro, 2019

Angolanos desperdiaram ontem a oportunidade de obter o passe a outra fase

Fotografia: Edies Novembro

A Selecção Nacional sénior masculina de andebol desperdiçou, ontem, a oportunidade de antecipar a passagem à segunda fase do campeonato mundial ao consentir nova derrota, desta para a Argentina, por 26-33, no jogo pontuável para a quarta jornada do grupo preliminar D.
Foi um jogo aguardado com muita expectativa pelo nível equilibrado e também pelas ambições dos dois conjuntos assumidas na véspera pelos dois treinadores. Tanto Filipe Cruz como Manuel Cadenas fizeram por cumprir as palavras da véspera em relação à ambição de vencer a partida. O jogo começou equilibrado com toada de ataque e resposta. Aos 10 minutos, havia um empate de 5-5 no marcador. Aos 13 minutos, Angola falha dois ataques e, na resposta, os argentinos marcam.
Angola encontrou dificuldades de transpor a defesa 5X1 da Argentina e, a cada ataque falhado, tinha descompensação defensiva que era aproveitada pelos adversários. Ao minuto 15, com 6-10, desfavoráveis, o treinador angolano solicita um “time out” que resulta em dois golos e melhoria na postura defensiva.
Cadenas viu a sua vez para o “time out”. Jogava-se a sério. Aos 22 minutos, Angola tinha chegado aos 10-11. Romé Hebo faz uma falta e é suspenso por dois minutos, enquanto a Argentina volta a marcar. Amarelo reduziu.
O Jogo retomou o marcas tu, marco eu. Mais uma vez, Angola quebrou o pacto, não marcou e ficou com as consequências: 11-15 aos 25 minutos. Os argentinos atacavam com paciência, elemento que faltava ao jogo dos angolanos.
Ao intervalo, o placard estava em 12-17, desvantajoso para Angola. Até alí, Angola tinha uma eficácia ofensiva de 52 por cento contra 73. Um contra-ataque certeiro, contra seis dos adversários.
A segunda parte começou como a primeira. Muito intensa e equilibrada. Após seis minutos, registava-se empate no parcial. Geovani estava permissivo, longe das habituais performances. Contudo, defensivamente, a equipa cumpria. Após duas perdas adversárias, Angola aproximou-se no marcador, 19-21.
Moreno fez o 20-21. Angola teve o empate às mãos, mas falhou-a. A Argentina facturou: 20-22, com 42 minutos de jogo decorrido. Nas jogadas seguintes, Angola desperdiçou inúmeras situações de 1/1. Em troco, viu o marcador subir novamente para 21-26 para a Argentina aos 49 minutos. Com a vantagem e 10 minutos para jogar, os argentinos geriram o jogo até ao final.
Ainda ontem, no complemento da jornada, o Qatar defrontou a Suécia e o Egipto a Hungria.

DECLARAÇÕES


Filipe Cruz - Angola
“Tínhamos o jogo na mão”

O seleccionador nacional Filipe Cruz reconheceu ontem que a equipa cometeu inúmeros erros, principalmente, no ataque. A displicência fez com que perdesse o jogo.
“Começámos bem. Chegou um momento em que nos perdemos defensivamente e no ataque cometemos erros. Falhámos muitas situações de um para um e acabámos por perder um jogo que tivemos na mão.

Manuel Cadenas - Argentina
“Foi um grande jogo”

O treinador da Argentina Manuel Cadenas considerou que a sua equipa teve uma vitória difícil, num dia de grande jogo.
“Primeiro, quero felicitar os meus atletas e os da equipa angolana pelo grande jogo que tivemos. Foi difícil. Angola jogou muito bem, mas soubemos contornar depois.