Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Angola procura terceira vitória

Francisco Carvalho - 20 de Janeiro, 2014

Selecção Nacional sénior masculina joga hoje diante do Congo em partida que vai definir o segundo classificado do grupo

Fotografia: Jornal dos Desportos

Depois de merecido repouso de ontem, a Selecção Nacional sénior masculina de andebol volta hoje, às 14h00, ao pavilhão Harache, para defrontar o Congo, em partida da quarta jornada da edição 21 do Campeonato Africano das Nações, que decorre na cidade de Argel, Argélia. O jogo vai decidir o segundo classificado do grupo B. As duas equipas perderam diante dos anfitriões. A equipa de Filipe Cruz começa hoje a colocar em prática as acções que visam concretizar os objectivos estabelecidos pela direcção da Federação Angolana de Andebol, subir ao pódio. Para o efeito, qualquer outro resultado que não seja a vitória coloca em cheque a intenção preconizada.

Uma derrota diante do Congo vai colocar Angola em terceiro lugar, o que pode complicar as contas na outra fase da competição. De acordo com o regulamento, o terceiro classificado do grupo B joga no sistema cruzado com o segundo do grupo A, onde estão o Egipto e a Tunísia, papões do andebol continental. Diante das duas feras, a esperanças são remotas para Filipe Cruz.Para evitar o confronto com um dos dois colossos, a Selecção Nacional deve encarar o jogo de hoje como se se tratasse de uma "finalíssima" diante do Congo. Todas as experiências e mais-valias devem ser demonstradas no campo. As brincadeiras exibidas diante dos argelinos devem ser cortadas. Filipe Cruz deve apostar na seriedade dos atletas para poder levar ao bom porto o conjunto nacional.

O sistema táctico apresentado no último jogo deve ser substituído por outro mais eficiente. A equipa técnica deve procurar defender na linha de nove metros para evitar os ataques dos congoleses. A equipa das terras de Marien Ngouabi aposta no contra-atraque rápido e no ataque continuado. As altas torres de que dispõe são ameaças sérias para o combinado nacional.Para refrear os objectivos dos congoleses, Filipe Cruz deve evitar jogos no interior, onde o pivot assume as responsabilidades das despesas de jogo. Os remates de longa distância junto da linha de defesa dos congoleses pode ser uma saída airosa para a selecção nacional.

EM FEMININO

A Selecção Nacional sénior feminina volta a repousar hoje, depois de merecer ontem o descanso geral. Por imperativo de calendário, as campeãs africanas jogam amanhã diante da Tunísia, em partida que vai ditar a liderança do grupo B, do 21.º campeonato africano, que decorre em Argel, na Argélia.O reencontro entre Vivaldo Eduardo e Paulo Pereira, ex-seleccionador de Angola e ex-treinador do 1º de Agosto, é o principal condimento da partida.

O técnico português tem uma espinha cravada na garganta. Durante a sua estada no país, Paulo Pereira perdeu as finais das principais competições diante de Vivaldo Eduardo.Para além da rivalidade entre os treinadores, a Tunísia encara o jogo como a oportunidade para cobrar a derrota na final da última edição. As meninas de Cartago aspiram a uma vitória sobre as campeãs africanas e a evidência ficou marcada no último confronto entre as duas agremiações.